conecte-se conosco


Cáceres e Região

Projeto de extensão do IFMT Cáceres produzirá álcool em gel para famílias de baixa renda do município

Publicado

Como medida de prevenção à Covid-19, pesquisadores e extensionistas do Instituto Federal de Mato Grosso, IFMT, Campus Cáceres – Prof. Olegário Baldo produzirão álcool em gel 70% para distribuição gratuita à famílias em situação de baixa renda do município de Cáceres. O projeto coordenado pelo professor Admilson Costa da Cunha, mestre em Ciência e Tecnologia de Alimentos, foi aprovado esta semana por meio do edital de apoio à ações de extensão, lançado pelo IFMT, para soluções de enfrentamento à emergência de saúde pública decorrente do coronavírus.

De acordo com Admilson, inicialmente serão produzidos 4 mil embalagens de 500ml de álcool em gel, a 70%, para famílias cadastradas no Programa Bolsa Família. A produção subsidiada com recurso de custeio do IFMT será feita nos laboratórios do Campus Cáceres pela equipe do projeto composta por dez profissionais do quadro técnico e docente do campus.

“Com o quadro de servidores qualificados que temos, assim que chegarem os insumos já iniciaremos a produção seguindo todas as normas técnicas, com os cuidados necessários também de proteção para equipe. A nossa expectativa é que, em um pouco mais de uma semana, o álcool em gel esteja pronto para ser distribuído às famílias”, afirma o coordenador.

Leia mais:   Proibido o consumo de bebidas nos bares de Cáceres

Distribuição do produto

O álcool em gel produzido no IFMT Cáceres será distribuído às famílias pela Cooperativa de Consumidores Solidários e Sustentáveis (Cooperssol) em parceria com Núcleo da Unemat Unitrabalho, por meio de uma campanha de solidariedade que envolve 14 entidades, entre instituições educacionais, setores públicos, organizações não-governamentais, sindicatos, diocese e pastorais sociais da Igreja Católica.

Segundo um dos idealizadores da campanha, o professor João Ivo Puhl, as entidades chegarão até as famílias com base no cadastro da Secretaria Municipal de Assistência Social, das pastorais sociais e de organizações não-governamentais que atuam na zona rural e urbana de Cáceres.

O propósito é ampliar a articulação e parceria para ajudar as famílias em situação de baixa renda a enfrentar as dificuldades geradas pela pandemia com a produção e entrega de kits contendo, além do álcool em gel fabricado no IFMT, informativo com orientações de prevenção à Covid-19, e material de higiene como sabão e detergente.

Mobilização

Participam da campanha de solidariedade junto com o IFMT Campus Cáceres – Prof. Olegário Baldo, o Núcleo Unemat/Unitrabalho e a Cooperativa de Consumidores Solidários e Sustentáveis (Cooperssol), a Diocese São Luiz de Cáceres, Sessão do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe-Cáceres); Associação dos Docentes da Unemat (Adunemat); Sindicato dos Profissionais da Educação de Mato Grosso (Sintep/Cáceres); Instituto Salesiano Santa Maria (ISM); Colégio Imaculada Conceição (CIC); Instituto Gaia – Programa Humedales Sin Fronteras; Universidade do Estado de Mato Grosso – Unemat; Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional (FASE-MT) e Secretaria Municipal de Assistência Social.

Leia mais:   Taxa de desemprego sobe para 8,5% em MT

 “Além dessas entidades, nós estamos articulando com várias outras instituições para ampliarmos o número de parceiros nessa campanha. Precisamos pensar em solidariedade com as pessoas que mais precisam, que não tem como se auto-defender, se proteger. Essa é uma causa pelas pessoas e pela vida”, afirma Puhl.

Edna Pedro  DRT RJ 5056/2001
Assessoria de Comunicação
IFMT/Campus Cáceres – Prof. Olegário Baldo
(65) 3221-2631
Comentários Facebook

Cáceres e Região

Corpo do idoso trocado no hospital São Luiz foi exumado na tarde de hoje por determinação judicial

Publicado

Editoria – Sinézio Alcântara

O corpo do idoso Adelio João de Souza, de 66 anos, que foi trocado, no sepultamento, pelo da idosa Alaíde Rosa de Aquino, 81 anos, que morreu no mesmo dia (terça-feira), no Hospital São Luiz, foi exumado na tarde desta quarta-feira, no cemitério Park dos Ipês, em Cáceres.  

A exumação foi determinada pela juíza da 5ª Vara da Comarca, Hanae Yamamura de Oliveira, após reclamações das duas famílias.

O desenterro do corpo foi realizado por uma equipe da Perícia Criminal, acompanhado pelo delegado Alex de Souza Cuyabano e familiares do idoso. O delegado diz que “a exumação foi apenas para desenterrar e enterrar no local certo”.

Adelio de Souza deu entrada no hospital no dia 20 de maio, após sofrer um infarto e morreu na terça-feira, momentos antes da morte de Alaíde Rosa. Moradora de São José dos IV Marcos, a idosa era cardíaca e deu entrada no hospital no dia 23 de maio com suspeita de Covid-19.

A confusão foi feita pela equipe do hospital. Ao serem informados da morte do idoso os familiares foram ao hospital. Lá receberam a informação de que ele já havia sido sepultado com suspeita de Covid-19. Na verdade, ele havia sido enterrado no lugar de Alaíde.

Por outro lado, familiares da idosa choraram e oraram pelo corpo errado. Uma neta da idosa, reclama que além da confusão teria sido maltratada pela equipe do hospital. Porém, a direção da Casa nega. Em uma Nota a direção informa que irá instaurar uma sindicância para apurar o ocorrido.

Outro lado

A direção do Hospital São Luiz informa que abriu sindicância para apurar o ocorrido e adotará todas as medidas cabíveis. A gestão mantém, de forma contínua, a revisão de protocolos de segurança e o caso mencionado não está de acordo com o rigor dos procedimentos do São Luiz.

Os familiares dos pacientes envolvidos foram informados, imediatamente, após identificada a situação, sendo oferecido todo o suporte para a resolução dos trâmites necessários.

Neste momento, o Hospital São Luiz lamenta o ocorrido e reitera seu compromisso com a população, amparado por seus princípios e a busca permanente pela qualidade, humanização e segurança nos serviços oferecidos.

Comentários Facebook
Leia mais:   Corpo do idoso trocado no hospital São Luiz foi exumado na tarde de hoje por determinação judicial
Continue lendo

Cáceres e Região

Proibido o consumo de bebidas nos bares de Cáceres

Publicado

A fiscalização ficará a cargo da Vigilância Sanitária e aos que infringirem o decreto serão aplicadas sansões administrativas e até interdição do estabelecimento.

A partir desta segunda-feira (25), fica proibido na cidade de Cáceres (220 km de Cuiabá) o consumo de bebidas alcóolicas no local de venda. Bares e similares, com conveniências e os populares “bares da promoção” só poderão vender bebidas do tipo delivery ou retirada no balcão, sem consumo no local.

No decreto consta que vedada a permanência de clientes para consumo no local, sendo que, quando inevitável a formação de filas, seja observado o distanciamento mínimo de 1,5 metros entre um cliente e outro, sendo obrigatório o uso de máscara.

A fiscalização ficará a cargo da Vigilância Sanitária e aos que infringirem o decreto serão aplicadas sansões administrativas e até interdição do estabelecimento.

Segundo o Art. 3º do decreto o descumprimento das normas previstas ensejará na aplicação das sanções administrativas previstas na Lei Federal 6.437/77 e demais legislações pertinentes, incluindo a interdição, sem prejuízo da imediata comunicação às autoridades competentes dos fatos que, além de infrações sanitárias, forem tipificados como crime.

Leia mais:   Lambança: Hospital São Luiz é acusado de trocar corpos de mortos na unidade

O Decreto entrou em vigor a partir de sua publicação nesta segunda-feira (25), VEJA O DECRETO.

Decreto nº 286-2020 – bares.pdf

Por Joner Campos

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana