Connect with us

“Vamos cuidar do que temos de mais precioso em Cáceres, as nossas belezas naturais.” O diretor da Autarquia Águas do Pantanal da Prefeitura de Cáceres Paulo Donizete explica que, “Em julho teremos em Cáceres uma nova realidade que nos direcionará a novas vertentes em diversos setores de desenvolvimento, tamanha é a importância do lixo que nós produzimos.

O fim do lixão e o novo aterro sanitário: O lixão que funciona hoje em Cáceres é um local fora dá cidade onde o lixo fica exposto a céu aberto, escorrendo um liquido toxico, o chorume que infiltra no solo contaminando o lençol freático. Já o aterro sanitário é feito a vala profunda forrada por uma manta que irá imperme abilizar o solo, minimizando os prejuízos causados ao meio ambiente, ele é ambientalmente correto.”

O Prefeito de Cáceres Francis Maris diz que, “Cáceres tem que obedecer a lei federal 11.445/2007, olhar o lado bom das coisas, tirarmos o melhor proveito para nossa cidade e usar favoravelmente para o desenvolvimento do nosso município.”

Francis explicou que para que o aterro sanitário funcione é necessária à coleta seletiva, “Só podemos levar para o aterro sanitário os rejeitos de lixo o resto tem que ser reciclado, todos nós vamos ter que fazer o dever de casa separando o nosso lixo. E junto a essa nova fase da coleta seletiva, do aterro, teremos um centro de triagem onde os catadores de lixo terão inúmeras vantagens como, cesta básica, assistência médica, ajuda de custo e outras além da Prefeitura através da autarquia Águas do pantanal já tem um contrato com a Unemat para realizar todo esse processo de cadastramento e também estar orientando as cooperativas e associações de lixo informal que já existem em Cáceres para que se legalizem para poder receber primeiro pela empresa que comprar o material que pode ser reciclado e receber também pelo resido solido (lixo) que tem como destino o aterro, pela autarquia, afinal ele terá prestado um trabalho de coleta, mas é necessário que esteja fora da ilegalidade.”

Leia mais:   Brasil tem 12 candidatos a Presidência; conheça o perfil de cada um

Francis ainda pediu para que, “Quando estivermos separando o nosso lixo vamos ter o máximo de cuidado como já nos foi ensinado, porque ele vai ser o trabalho de uma próxima pessoa que vai manusear lo.”

Francis ainda enfatizou que, “Toda mudança é um pouco complicada até nos acostumarmos mesmo quando sabemos que é para melhor, mas a realidade é que o nosso lixo vai virar fonte de renda e mudar a vida de muitas pessoas e quem sabe até poderemos servir de exemplo estudo, de cidade modelo de transformação econômica e de preservação da natureza.” Finalizou Francis.

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Em Porto Esperidão, Polícia Federal prende casal de fazendeiros que recebia drogas de ‘mulas’ da Bolívia

Published

on

Por Ulisses Lalio
        A Polícia Federal prendeu um casal de fazendeiros no município de Porto Esperidião (a 326 km de Cuiabá). Ao todo, foram encontrados 47 quilos de cocaína enterrados em um tambor na propriedade. A ação faz parte de investigações da Operação Papiro, que descobriu a atuação de mulas (pessoas que transportam grandes quantidades de droga a pé e escondidas em mochilas).
     O foco da operação foi um sítio localizado na região do Papiro, de onde chegavam e partiam grandes quantidades de drogas, em especial a cocaína e seus derivados. O casal preso já foi anteriormente indiciado pela Policia Civil do Distrito Federal por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Nas buscas dentro da residência foram encontrados uma arma de fogo calibre 32 carregada, uma espingarda, diversos rádios comunicadores. Um veículo também foi apreendido.

De acordo com a Polícia, os presos utilizavam de mulas vindas a pé da Bolívia trazendo a droga em grandes mochilas e recebiam grandes carregamentos de entorpecentes nessa propriedade localizada em uma região estratégica para o tráfico internacional. Também participaram da ação equipes do Grupo Especial de Fronteira (Gefron) e o Batalhão de Operações Especiais (BOPE).

Leia mais:   Magistrada autoriza leilão de fazenda supostamente utilizada para o tráfico de drogas
Comentários Facebook
Continue Reading

Cáceres e Região

PF desarticula grupo criminoso que fraudava benefícios do INNS; há mandados de prisão em Cáceres e Mirassol D´Oeste

Published

on

Gazeta/Expressão Notícias

     A Polícia Federal deflagrou, nesta quarta-feira (10), a Operação Opus Ficta II, com o objetivo de desarticular uma associação criminosa suspeita de ter fraudado diversos benefícios previdenciários. Foram expedidos, pela 7ª Vara Federal da Seção Judiciária do Mato Grosso, 17 mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva nas cidades de Cuiabá, Várzea Grande, Chapada dos Guimarães, Cáceres, Mirassol d’Oeste, Primavera do Leste e Goioerê/PR.

      Também foi deferido o sequestro de bens móveis e imóveis. As investigações, iniciadas desde 2017, constataram que suspeitos fraudaram aposentadorias por idade e por tempo de contribuição com a inserção no CNIS (Cadastro Nacional de Informações Sociais), de vínculos empregatícios falsos, com empresas com status de suspensa ou cancelada/inativa desde, no mínimo, 2004, através de GFIPs (guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social).

     As aposentadorias fraudulentas geraram um prejuízo que chega a R$2.238.174,98. A prospectiva de prejuízo para o INSS, caso não fosse realizada a operação na datande hoje, é de R$10.258.647,22 (dez milhões, duzentos e cinquenta e oito mil, seiscentos e quarenta e sete reais e vinte e dois centavos)

Leia mais:   Brasil tem 12 candidatos a Presidência; conheça o perfil de cada um

     A operação contou com o apoio Núcleo de Inteligência Previdenciária e Trabalhista no Estado do Mato Grosso (Nuint/MT), integrante da Força Tarefa Previdenciária. O nome da Operação Opus Ficta II – “trabalho fictício” – remete a continuação dos trabalhos realizados no ano de 2018. Os envolvidos responderão crimes de estelionato previdenciário, associação criminosa, falsidade ideológica e inserção de dados falsos em sistemas de informações.

Comentários Facebook
Continue Reading

Mais Lidas da Semana