conecte-se conosco


Cáceres e Região

Prefeitura de Cáceres é exemplo no cumprimento de metas do PDI

Publicado

A Prefeitura de Cáceres já conseguiu atingir a maioria das metas do PDI e conta com excelentes equipes no controle do que é estipulado. É o que afirma a doutora em Administração de Empresas, Adriana Carvalho, consultora da UFMT e que presta serviços para o Tribunal de Contas do Estado. Ela realiza o trabalho de consultoria em diversas prefeituras e acompanha as metas da Administração municipal em Cáceres. “Temos vários casos de sucesso em Cáceres que servem de exemplos, como a Secretaria de Saúde que saiu de um quadro confuso e hoje se apresenta com quase todas as metas atingidas, dentro da pontualidade esperada. Outro exemplo é a Secretaria de Esportes, que, com poucos recursos e pessoas, conseguiram realizar muito mais que as metas estipuladas, porque correram atrás de parcerias e fizeram ações. É uma equipe vitoriosa, pois nem terminou o ano e já atingiu as metas propostas”, revela a consultora.

O primeiro levantamento do município foi feito em 2017, estipulando metas e determinando missões para o futuro. O interesse em atingir os objetivos é o de garantir que o município possa chegar na excelência, na qualidade de vida da população.

Todas as secretarias são monitoradas por uma assessoria a fim de que o Portal da Transparência, no site oficial da Prefeitura, apresente a real situação de como está trabalhando cada departamento, que são avaliados em separado, meta por meta, a cada dois meses.

Leia mais:   Concurso Águas do Pantanal: saiu edital com vagas para Médio, Técnico e Superior

Segundo Adriana, o resultado do monitoramento, avaliações e atenção redobrada em cada ação faz com que se saia do trabalho artesanal, imergindo num trabalho técnico, o que proporciona transparência e segurança na gestão profissional do administrador, no trato dos recursos públicos. “Percebe-se, pelo que já foi apresentado, que é possível melhorar ainda mais num curto espaço de tempo”, finaliza.

Para o coordenador municipal de Planejamento, Ícaro Alexander a evolução das secretarias, como um todo, tem sido grandiosa e exemplar. Ele garante que houve uma grande evolução na engrenagem administrativa, onde todos agora falam a mesma língua, gestores, servidores, onde as avaliações permitiram sentir a necessidade de um planejamento estratégico, não só para cada pasta, mas para o universo que é a Prefeitura. “Todos estão entendendo que cada função é essencial e só funciona perfeitamente quando integrada aos demais. Cada um é essencial para o todo, como numa máquina de engrenagens, por menor que seja a meta a atingir. Se uma missão não é cumprida, pode comprometer as metas dos demais. É uma interligação”, garante Ícaro.

Leia mais:   Equipe de futsal feminina Cáceres/Uirapuru/Faipe é Bicampeã da Copa Centro América

O prefeito Francis Maris Cruz acompanha os resultados de cada reunião do PDI com as equipes de secretarias. “Uma gestão de resultados só acontece quando todos estão afinados. Não basta querer fazer, é preciso que as equipes estejam alinhadas não só no mesmo ideal, mas na maneira de fazer tecnicamente. No amadorismo não se chega a meta nenhuma. É por isso que a gente investe na capacitação da equipe de Administração e na cobrança de resultados. Só assim é possível construir uma Cáceres melhor para todos”, resumiu o prefeito.

PDI é Programa de Desenvolvimento Institucional Integrado, um dos objetivos estratégicos do TCE-MT formulados no Plano 2012-2017 que é de contribuir para a melhoria da eficiência da administração pública. O programa estabelece cinco principais projetos: Apoio ao Planejamento Estratégico, Incentivo ao Acesso à Informação e à Consciência Cidadã, Orientação por Meio de Cursos Presenciais e à Distância, Controle Gerencial utilizando o Sistema Geo-obras e Modernização Institucional.

Da Assessoria

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Concurso Águas do Pantanal: saiu edital com vagas para Médio, Técnico e Superior

Publicado

Foi publicado nesta sexta-feira, 19 de julho, o edital do concurso do Serviço de Saneamento Ambiental Águas do Pantanal de Cáceres (MT). O certame visa ofertar aos candidatos 27 vagas para diversos cargos de nível médio, técnico e superior.

As inscrições devem ser realizadas via internet pelo site da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), entre os dias 05 de agosto a 08 de setembro. A taxa de inscrição varia conforme a formação do candidato, sendo R$ 80,00 para nível médio e técnico e R$ 100,00 para nível superior.

Os candidatos que necessitarem da isenção da taxa devem solicitar no portal da UFMT entre os dias, 05 a 08 de agosto. Vale lembrar que o certame possui uma única prova objetiva para todos os cargos. O exame será realizado no dia 13 de outubro no período da manhã para nível médio/técnico e tarde para nível superior.

Concurso Águas do Pantanal: Principais Datas

Inscrição: 05 de agosto a 08 de setembro

Isenção da taxa: 05 a 08 de agosto

Prova objetiva: 13 de outubro

Concurso Águas do Pantanal: Cargos, Vagas e Remunerações

Leia mais:   Concurso Águas do Pantanal: saiu edital com vagas para Médio, Técnico e Superior

Nível Superior

Advogado – (02 vagas) – R$ 4.968,31

Contador – (01 vaga) – R$ 4.968,31

Controlador Interno – (01 vaga) – R$ 4.968,31

Engenheiro Químico – (01 Vaga) – R$ 4.968,31

Engenheiro Sanitarista – (01 Vaga) – R$ 4.968,31

Técnico em Desenvolvimento de Sistemas e Aplicações – (01 Vaga) – R$ 4.968,31

Nível Médio/ Técnico

Assistente Administrativo – (06 Vagas) – 1.377,24

Auxiliar de Encanador – (04 vagas) – R$ 1.626,42

Encanador – (05 vagas) – R$ 1.626,42

Operador de ETA – (04 vagas) – R$ 1.626,42

Técnico Eletromecânico – (01 vaga) – R$ 1.626,42

Etapas do concurso Águas do Pantanal

O concurso do Serviço de Saneamento Ambiental Águas do Pantanal será organizado em uma única etapa, constituída de uma prova objetiva. Os candidatos vão realizar o exame no dia 13 de outubro. Vale ressaltar que a prova objetiva possui caráter eliminatório e classificatório.

A prova objetiva terá duração máxima de 4 horas e será composta por 40 questões de múltipla escolha. Cada questão conterá quatro alternativas (A, B, C e D) e somente uma responderá acertadamente ao comando da questão.

Leia mais:   SEBRAE abre vaga de nível médio, com salário de R$ 1,7 mil em Cáceres

Confira o Edital Completo: Clique Aqui

Confira abaixo as disciplinas cobradas no exame:

Nível Médio/ Técnico

Conhecimentos Específicos (10 questões).

Língua Portuguesa (10 questões).

Matemática (6 questões).

Legislação Básica (7 questões).

Informática Básica (10 questões).

Nível superior 

Conhecimentos Específicos (20 questões).

Língua Portuguesa (10 questões).

Legislação Básica (5 questões).

Informática básica (5 questões).

Caceres Noticias

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Águas de balneários e cachoeira da Piraputanga estão impróprias para consumo e recreação por alto índice de contaminação

Publicado

As águas dos balneários e da Cachoeira da Piraputanga, a 18 quilômetros do perímetro urbano de Cáceres, um dos pontos turísticos visitados com frequência por moradores e turistas no município, estão impropria para recreação e consumo, devido ao alto índice de contaminação por Escherichia coli – baquitéria causadora de inúmeras doenças, entre elas, infecções intestinais, doenças de pele e pneumonia. É o que aponta, um Boletim de Balneabilidade realizado pela  Sema, realizado no mês de maio.

A situação levou o Ministério Público, através da Promotoria de Justiça Especializada da Bacia Hidrográfica do Alto Paraguai, a sugerir que a prefeitura, por intermédio da Secretaria do Meio Ambiente e Turismo, oriente os moradores e visitantes para não banhar e tampouco consumir água, principalmente, da cachoeira. A ideia, de acordo com a promotora Liane Amélia Chaves, é alertar os frequentadores sobre o risco de contaminação, até que a situação seja contornada. As coletas para exames foram realizadas em 5 dias nos meses de março e abril.

Em alguns pontos da bacia hidrográfica da Piraputanga – formada pela cachoeira e balneários – o índice de contaminação foi tão alto que chegou a 2.419,20 Escherichia coli por 100 mililitros da água. E, apesar da recomendação feita pela Secretaria de Meio Ambiente e Turismo, informando que o local é improprio para banho a reportagem do Jornal Expressão, flagrou um casal tomando banho na cachoeira.

Leia mais:   SEBRAE abre vaga de nível médio, com salário de R$ 1,7 mil em Cáceres

De acordo com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), as águas são consideradas próprias para o consumo ou recreação quando em 80% ou mais de um conjunto de amostras obtidas em cada uma das coletas no mesmo local, houver no máximo 800 Escherichia coli por 100 mililitros. E impróprias quando o valor da amostragem for superior a 2000 Escherichia coli por 100 mililitros de água; ou ainda for constatada presença de resíduos ou despejos, sólidos ou líquidos, esgotos sanitários, óleos, fezes, urinas, ou outras substâncias capazes de oferecer riscos à saúde ou tornar desagradável a recreação.

A partir de agora, o MP irá iniciar um trabalho de coleta para descobrir qual a causa da contaminação do córrego.Outro fator que leva a Promotoria a investigar melhor a origem da contaminação é o fato de o antigo “Lixão” mesmo que desativado possa estar contribuindo para o fator. “ O objetivo é saber o que está provocando a contaminação para que assim possamos ter uma atuação mais eficaz e precisa, com o fim de sanar as irregularidades que causaram a contaminação da bacia”, destacou a promotora.

Leia mais:   Águas de balneários e cachoeira da Piraputanga estão impróprias para consumo e recreação por alto índice de contaminação

Editoria – Sinézio Alcântara

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana