conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil soluciona 92% dos casos de pessoas desaparecidas

Publicado

 Assessoria | PJC-MT

A adolescente D.C.F.L., de 15 anos, foi localizada pela da Polícia Judiciária Civil, no dia 04 de abril, no bairro CPA, em Cuiabá. A menina, que é surda e muda, estava desaparecida desde o último dia 31 de março.

Essa ocorrência é um dos 220 casos de pessoas desaparecidas registrados na Polícia Judiciária Civil, que foram atendidos pelo Núcleo de Pessoas Desaparecidas da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP), no primeiro trimestre de 2019.

Deste total, 92% foram localizados, representando 202 registros. Apenas 18 pessoas não foram achadas, sendo 196 encontrados com vida, o que corresponde a 97% dos registros. Seis vítimas foram localizadas mortas (Ajarene da Silva Nardes, Marcelino Ramos de Arruda, Nelson Wolfred Shug Neto, Marcos Vinícius Vargas, Lourenço Marques de Araujo e Jonas de Almeida Silva). Deste casos, dois são tratados com homicídios, 1 foi acidente com veículo, e os demais encontro de cadáver que aguardam os laudos periciais para o esclarecimento.

Ainda de acordo com os dados estatísticos da Polícia Civil, 65% dos desaparecidos são pessoas adultas de ambos os sexos, na faixa de 18 anos a 64, sendo 114 homens e 34 mulheres. Quanto aos adolescentes, o percentual de registro é de 31%, a maioria na faixa entre 12 a 17 anos (39 mulheres e 19 homens).

Leia mais:   Polícia Civil prende dois por tráfico de drogas com pagamento via cartão

Boa parte dos casos foi registrada em Cuiabá e Várzea Grande. Mas também houve registros referentes a pessoas que sumiram no interior e  em outros estados, as quais tiveram providências tomadas pelo Núcleo.

O delegado titular da DHPP, André Renato Gonçalves, disse que o Núcleo de Pessoas Desaparecidas ao longo dos últimos tem sido estruturado, contando atualmente com três investigadores de polícia, uma escrivã, dois estagiários e um delegado respondendo interinamente, em razão da aposentadoria recente do titular.

 “Era muito importante para a unidade  a estruturação desse núcleo e não tenho dúvida de que presta um serviço de excelência à sociedade através da DHPP”, disse o delegado.

André Renato ponderou que o Núcleo é um setor importante dentro da estrutura da DHPP, que integra os três principais núcleos da Especializada: o núcleo operacional que investiga, sobretudo, os homicídios consumados, o núcleo de pessoas desaparecidas, e o núcleo de inteligência que dá suporte aos dois primeiros.

O delegado Fausto Freiras é o delegado que responde pelo núcleo atualmente, cumulativamente com o trabalho operacional.  

Leia mais:   Policiais trocam experiências em reunião na Diretoria Geral

Motivação

São diversos os fatores que levam adolescentes, jovens e adultos a sumirem de casa. O afastamento do convívio familiar correspondem 59%.

Foi esse afastamento do convívio que levou a jovem D.C.F.L., de 15 anos, a deixar a casa da avó, que tem sua guarda. A menina ficou quatro dias sem manter contato com família, até que foi encontrada pelo Núcleo de Desaparecidos, em um bairro na região do CPA.

Razões não explicadas ou enigmáticas também foram classificadas, sendo elas 35% dos registros, entre outras motivações diversas, apontadas como evasão de custódia legal, subtração por familiares, cooptação para práticas criminosas, etc.

Quando localizados, na Delegacia foram relatadas peculiaridades ou dados da pessoa encontrada. 37% das vítimas eram usuárias de droga.    

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Policial

Acusado de matar menor é preso em Confresa pela PC

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Com mandado de prisão preventiva, expedido pela comarca de Porto Alegre do Norte/MT, Diogo Pereira da Silva, 22, foi preso pela Policia Civil, em Confresa, na sexta-feira (20.09).Ele é acusado de crime de homicídio  ocorrido no mês de novembro de 2017.

A vítima do crime foi um adolescente (Carlos Cardoso Figueiredo, conhecido por Carlinhos), que teve o corpo encontrado com várias perfurações de faca, e já em avançado estado de decomposição, na pista de motocross, no município de Confresa.

Durante as investigações, a Polícia Civil comprovou a participação do suspeito no crime, que à época possuía um veículo Gol vermelho,  que foi utilizado durante a ação criminosa. Além de Diogo, outros três menores também participaram da morte de “Carlinhos”, sendo que estes já haviam confessado o crime e também delatado Diogo como um dos autores do crime.

O delegado de Confresa André Rigonato representou pela prisão preventiva de Diogo Pereira da Silva. O mandado de prisão foi deferido e ele preso.

Leia mais:   Após revisão processual, força-tarefa da Defensoria Pública atende 130 presos

O suspeito será encaminhado para a Cadeia Pública de Porto Alegre do Norte.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Profissionais que atuam em investigações de roubo de veículos e ações de trânsito são treinados

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Policiais civis, militares, agentes de trânsito e peritos participam neste sábado (21.09) de treinamento visando a identificação e procedência de veículos. A capacitação ocorre das 8 às 18 horas, no auditório da Diretoria Geral da Polícia Judiciária Civil, em Cuiabá.

A iniciativa é da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva), visando o aperfeiçoamento das investigações policiais. Participaram do curso, investigadores e delegados da Derrfva e das Delegacias Especializadas de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá e Várzea Grande, da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), além de policiais militares e servidores da Politec, Semob e Detran.

O curso é ministrado pela Dekra Vistoria, em com a parceria da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva) e Conselho Nacional de Vistoria Veicular (CNVV).

Objetivo é aperfeiçoar os profissionais de segurança pública e atividades fins, para maior facilidade na identificação de veículos adulterados, durantes as blitze e outras fiscalizações preventivas de trânsito.

A empresa Dekra vai repassar conhecimentos adquiridos na área de inspeção veicular, aos agentes que atuam no combate aos roubos, furtos e receptações de veículos utilizados para crimes, como casos envolvendo adulteração de chassi e documentação veicular, itens fundamentais para identificação imediata de práticas ilícitas.

Leia mais:   Policiais trocam experiências em reunião na Diretoria Geral

Além de preparar ainda mais o profissional para a verificação de imediato, se o veículo é produto de furto ou roubo, já que, normalmente esses veículos automóveis costumam ser usados para a prática de outros tipos de crimes, como o tráfico de entorpecentes.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana