conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil prende três por homicídio e ocultação de cadáver

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil de Vila Bela da Santíssima Trindade (521 km a Oeste da Capital) prendeu no domingo (13.10), três pessoas envolvidas em crime de homicídio e ocultação de cadáver, ocorrido no final de semana, no município.

O suspeito Oreste Vitorio de Matos Scarton, 37, confessou a autoria do homicídio e revelou que Jonathan Valeriano, 21 anos, e Ronaldo Valeriano, 22, o ajudaram a ocultar o corpo da vítima.

O crime que vitimou Airton Marcos da Silva, 27 ocorreu no sábado (12.10), em um bar, na comunidade Bom Jesus, em Vila Bela. A vítima foi morta com disparos de arma de fogo, após um desentendimento com o suspeito. Logo após o crime, o autor dos disparos com a ajuda dos comparsas colocou o corpo da vítima em uma caminhonete e fugiu do local.

Assim que foram acionadas do crime, a equipe da Polícia Civil, coordenada pelo delegadom Maurício Maciel Pereira Júnior e Lizzia Kelly Ferraro Noya, em parceria com Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) estiveram no local para as providências cabíveis. Durante a oitiva das testemunhas, foi possível identificar Oreste como autor dos disparos.

Leia mais:   Polícia Civil cumpre seis mandados em operação de combate ao tráfico de drogas em Juína

Em continuidade as diligências, no sábado (13), os policiais chegaram até o suspeito, que disse estar arrependido e que queria se entregar. Ele confessou o crime e disse que contou com apoio dos suspeitos Jonatha e Valeriano para ocultar o corpo.

Após mostrar onde estavam as armas, o suspeito levou os policiais até o local em que a vítima foi desovado, um matagal no Retiro Bahia, onde o corpo foi encoberto por folhas. Questionado, o suspeito disse que agiu em legítima defesa, uma vez que a vítima teria iniciado uma discussão por motivo fútil, e em seguida sacou uma arma de fogo.

Diante das evidências, os três suspeitos foram conduzidos a Delegacia de Vila Bela da Santíssima Trindade, onde foi lavrado o flagrante de homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Policial

Polícia Civil recupera motocicleta furtada em Confresa

Publicado

Assessoria/Polícia Civil-MT

Uma motocicleta furtada em Confresa (1.160 km a noroeste de Cuiabá) foi recuperada pela Polícia Civil, na manhã desta quarta-feira (03.06), durante diligências para elucidar um roubo ocorrido no município.

Os policiais civis da Derf realizavam trabalho investigativo para apurar um roubo ocorrido no sábado (30.05), quando avistaram um homem em um motocicleta transitando em atitude suspeita no bairro Jardim do Éden 2.

Logo que percebeu a aproximação da viatura, o condutor empreendeu fuga em alta velocidade. Acompanhado pela equipe policial, o suspeito se deparou com uma rua sem saída, entrando em uma região de mata, onde abandonou a motocicleta e fugiu do local.

Os investigadores realizaram a checagem do veículo, sendo constatado se tratar de produto de furto ocorrido na madrugada do dia anterior, terça-feira (02.06), em uma residência no bairro Jardim Planalto.

Em seguida a vítima foi comunicada da recuperação do veiculo, comparecendo na Polícia Civil para restituição do bem furtado. As diligências continuam para identificação e prisão do suspeito.

Leia mais:   Polícia Civil prende pai suspeito de engravidar filha em Canarana

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende homem que tentava fazer transferência de R$ 30 milhões desviados de contas bancárias

Publicado

Assessoria | Polícia Civil-MT

Um homem que tentava fazer uma transferência bancária no valor de R$ 30 milhões desviados de contas correntes do Banco do Brasil foi preso em flagrante pela Polícia Civil na manhã de terça-feira (02.06), no município de Lucas do Rio Verde (354 km ao norte de Cuiabá). Outras três pessoas que estavam com o suspeito foram conduzidas, ouvidas e liberadas.

O suspeito, de 31 anos, foi autuado em flagrante pelo crime de receptação, após ser surpreendido pelos policiais civis do interior de uma agência bancária do Santander, no centro da cidade.

As diligências iniciaram após a Delegacia de Lucas do Rio Verde receber informação da Gerência de combate ao Crime Organizado (GCCO) sobre algumas pessoas que estavam na agência bancária, tentando fazer uma transferência de uma conta para outra, no valor de R$ 30 milhões de reais.

Segundo as informações, a quantia era produto de furto, ocorridos de agências do Banco do Brasil. Com base no apurado, os policiais civis foram até a agência bancária onde o gerente disse que foi alertado por funcionários do Banco do Brasil sobre os fatos.

Leia mais:   Polícia Civil prende pai suspeito de engravidar filha em Canarana

Em seguida, os policiais da Delegacia de Lucas do Rio Verde foram até as quatro pessoas suspeitas que estavam no interior da agência bancária aguardando a autorização da transferência.

Ao serem perguntados sobre a origem do dinheiro que seria transferido, os suspeitos apresentaram várias contradições. Inicialmente foi dito apenas que eles tinham recebido ligações de pessoas no estado de São Paulo, que não conheciam e que pediram para eles receberem o dinheiro.

Depois alegaram que o dinheiro era proveniente de uma comissão da venda de uma fazenda que eles tinham vendido, mas quando questionados sobre as partes implicadas no contrato de compra e venda e onde estava localizada a propriedade não souberam responder.

Em seguida os envolvidos foram conduzidos para esclarecimentos, e na apuração foi descoberto que na noite anterior, foram realizados ataques cibernéticos às agências do Banco do Brasil utilizando senhas e matrículas de funcionários do banco. Como resultado foram feitas anotações de créditos em contas diversas, cujo valor das anotações superou R$ 400 milhões.

Leia mais:   Polícia Civil prende autor de tentativa de latrocínio foragido da justiça em Confresa

Do montante, de início, R$ 30 milhões estavam sendo fraudulentamente transferidos do Banco do Brasil para a conta da pessoa jurídica que estava em nome de um dos conduzidos.

O suspeito acabou informando que todo o esquema da receptação foi armado por ele e os outros nada tinham a ver com os fatos. De acordo com as informações levantadas, o montante que os envolvidos tentavam receber era bem superior ao inicial.

Diante das evidências o suspeito foi autuado em flagrante por receptação. 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana