conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil prende suspeito de roubo a sítio que levou família como refém  

Publicado

Assessoria/PJC-MT

Policiais civis de Comodoro prenderam neste sábado (30.11) o suspeito de um roubo praticado no início da semana na região rural de Brasnorte. D.A.A., 24 anos, e uma adolescente de 16 anos, cometeram rouboem um sítio na Gleba Tibaji, e fugiram levando um veículo e três pessoas como reféns, entre elas uma criança de um ano de idade. 

A Polícia Civil de Sapezal comunicou a delegacia de Comodoro de que o suspeito estaria escondido no município, que realizaram diligências para localizar o foragido.

Na tarde deste sábado, o suspeito teve o mandado de prisão preventiva cumprido após se apresentar na delegacia de Comodoro. Ele será encaminhado para audiência de custódia na Justiça. 

O crime

No dia 25 de novembro, por volta das 17 horas, duas pessoas invadiram dois sítios na zona rural de Brasnorte. Na primeira propriedade roubaram uma motocicleta. Em seguida, se dirigiram ao segundo sítio, onde um homem e uma mulher armados roubaram um veículo modelo Fiat Strada, fazendo três moradores da mesma família, entre eles uma criança de um ano, como reféns, e fugiram em direção à cidade de Sapezal. No trajeto, uma das vítimas conseguiu escapar e acionar a Polícia de que o carro estava seguindo para Sapezal, onde a Polícia Militar localizou o grupo em um posto de combustível.

Leia mais:   Policiais civis localizam corpo de vítima de homicídio que foi dada como desaparecida

Ao ver a equipe da PM, o suspeito que estava na direção fugiu em alta velocidade pelas ruas de Sapezal, disparando contra o veículo policial. Uma das reféns, a criança de um ano, foi colocada contra a janela do carro roubado para servir de escudo. Na fuga, o suspeito, depois identificado como D.A. bateu o carro, saiu do veículo disparando contra a polícia e embrenhou-se em um matagal.

A outra suspeita, uma adolescente de 16 anos, ficou no carro e para tentar fugir, apontou um canivete para a criança, mas foi contida pela mãe da bebê quando saía do carro.

A polícia apreendeu a suspeita e no veículo foram encontradas uma espingarda e munições calibre 28.  

As vítimas precisaram de atendimento, pois sofreram ferimentos durante o roubo. A mãe da criança informou ainda que o assalto ao seu sítio teve a participação de mais duas pessoas, que fugiram com a motocicleta roubada na primeira propriedade rural. A vítima reconheceu o suspeito como um dos autores do roubo.

A adolescente confirmou que o suspeito preso estava na direção do carro roubado e tinha efetuado os disparos contra a polícia.

Leia mais:   Polícia Civil empossa 30 novos delegados nomeados pelo Governo do estado

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Destaque

Soldados envolvidos em acidente podem ser excluídos do Exército, afirma coronel

Publicado

Os soldados envolvidos no acidente que destruiu o veiculo e parcialmente uma casa na Avenida dos Bandeirantes, bairro Santos Dumont, deixando duas garotas, menores de idade, feridas, estão presos e podem ser excluídos à bem da disciplina do Exército. A afirmação é do coronel Ricardo Vieira Coelho, do Comando de Fronteira de Jauru, antigo 2º Batalhão de Fronteira.

“Eles já estão presos no batalhão à disposição da Justiça” afirmou o oficial assinalando que será instaurado um procedimento disciplinar militar para apurar o caso. “São jovens de 19 anos. Mas, nada justifica o que fizeram. Inicialmente serão punidos. E, caso o procedimento militar conclua que eles cometeram crimes podem ser excluídos à bem da disciplina do Exército”.

O procedimento disciplinar a que se refere o coronel Vieira já foi instaurado pelo comando. A comissão disciplinar terá prazo de 8 dias para concluí-lo. Só após o resultado desse trabalho e que se saberá o grau de punição aos acusados.

O acidente no qual envolveram três soldados do Comando de Fronteira Jauru ocorreu na noite de segunda-feira (1/6). Na tentativa de escapar da polícia militar, conduzindo um HB-20 branco, placas OBD – 1502, os soldados colidiram, destruindo parcialmente uma casa.

Leia mais:   Ação integrada localiza e prende homem procurado pela Justiça de MS e Interpol do Paraguai

A situação é desfavorável aos militares. Consta no Boletim de Ocorrência confeccionado pela Polícia Militar, que além de não portar habilitação, havia no interior do veículo, algumas latas de cerveja. E, ainda duas garotas, supostamente, menores de idade. Sem contar que eles, desobedeceram a ordem de parada orientada pela guarnição policial, resultando em perseguição.

Com o impacto da colisão, peças do carro, ficaram espalhadas pelo chão. A bateria foi arremessada há 5 metros do local. Feridas, as garotas foram socorridas pela guarnição do Corpo de Bombeiros que as conduziram para o Hospital Regional. Os militares foram submetidos a exames médicos no batalhão.

Policiais militares que atenderam a ocorrência, conforme os familiares, informaram que a perseguição começou na Avenida 7 de Setembro. Os soldados estariam conduzindo o veículo com os faróis apagados. A polícia diz que, ao sinalizarem para que parassem, eles saíram em alta velocidade. E, em dado momento perderam a direção vindo a chocar com a casa.

Proprietário do imóvel, o comerciante, Alexandre dos Santos e Silva, diz que foi um “momento de horror” vivido pela família.

Leia mais:   Polícia Civil prende autor de tentativa de latrocínio foragido da justiça em Confresa

“Eu havia acabado de chegar. Quanto escutei o estrondo sai do quarto e vi a frente da minha casa destruída. Foi um momento de horror” conta lembrando que ainda foi atingido por estilhaços do vidro da porta. Alexandre diz que, sua filha que, nesta terça-feira, completa um ano, renasceu. “A minha filha renasceu. Ela estava no berço e uma parede caiu junto dela. Foi um milagre”.

O comerciante ainda não avaliou o valor da reconstrução da parte da casa destruída. Mas, afirma que irá responsabilizar os militares pelo prejuízo.

Sinézio Alcântara – Expressão Notícias

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende autor de tentativa de latrocínio foragido da justiça em Confresa

Publicado

Assessoria/Polícia Civil-MT

Um homem foragido da Justiça por envolvimento em uma tentativa de latrocínio foi preso pela Polícia Civil do município de Confresa (1.160 km a nordeste de Cuiabá), na manhã desta terça-feira (02.06). O procurado de 35 anos estava com mandado de prisão preventiva expedido pela Comarca de Porto Alegre do Norte. 

O crime ocorreu no mês de janeiro deste ano, ocasião em que a vítima foi atingida por um golpe de arma branca (faca) na região das costas. 

Durante diligências para apurar os fatos o suspeito foi identificado como um dos autores do crime, tendo então a ordem de prisão preventiva representada pela Polícia Civil e deferida pelo Poder Judiciário.

Com o mandado de prisão em aberto, os investigadores descobriram o foragido residindo em uma vila na zona rural de Confresa, cerca de 60 quilômetros do perímetro urbano da cidade. 

Os policiais civis foram até o local e deram cumprimento a ordem de prisão contra o suspeito que possui diversas passagens criminais.

Leia mais:   Polícia Civil cumpre prisão de suspeito de descumprir medidas protetivas em Várzea Grande

O preso foi conduzido à Delegacia de Confresa para as providências cabíveis e posteriormente encaminhado para Cadeia Pública de Porto Alegre do Norte, ficando `à disposição da Justiça.

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana