conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil prende 2 por associação criminosa e tentativa de fraude

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Dois homens foram presos pela Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema), da Polícia Judiciária Civil, na tarde de sexta-feira (12.04), tentando retirar uma carga irregular do pátio de apreensão de madeira da Secretaria do Estado do Meio Ambiente (Sema), situada no bairro Jardim Industrial, em Cuiabá.

Os suspeitos, E.P. e A.A.P., que é funcionário terceirizado do depósito, foram autuados em flagrante pelos crimes de associação criminosa e tentativa de fraude.

Os investigadores da Dema foram acionados para averiguar uma denúncia, sobre um homem identificado como E.P. e que se apresentava como advogado, estaria em busca de uma carga de madeira apreendida no depósito da Sema, no bairro Jardim Industrial. 

E.P. possuía uma ordem expedida pelo juiz da Vara Especializada do Meio Ambiente, para restituição de uma carga de cabos de ferramentas. Porém, ele  já havia negociado toda a apreensão, descumprindo assim o documento judicial que autorizava somente os cabos de ferragens. 

Com base nas informações, os policiais civis foram até o depósito da Sema e lá  abordaran dois caminhões referentes a esse procedimento, já carregados com aproximadamente 40 metros cúbicos de madeiras. 

Leia mais:   Polícia Civil cumpre prisão de mais um alvo da operação Deliveryman

Em checagem foi verificado que a carga de madeira estava em desacordo com a decisão judicial apresentada por E.P., que  permitia a retirada somente de cabos de ferramentas. 

Diante dos fatos, E.P. e o funcionário terceirizado do local A.A.P., foram  conduzidos à Delegacia Especializada do Meio Ambiente. Ambos foram ouvidos e autuados em flagrante pelos crimes de associação criminosa e tentativa de fraude. 

Após a confecção dos autos os dois presos foram apresentados para audiência de custódia, ficando à disposição da Justiça.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Policial

Secretário de segurança e Diretoria da PJC recebem terreno onde será construída Nova Delegacia de Campo Verde

Publicado

Assessoria | PJC-MT

 

Foi assinado na manhã de sexta-feira (13.12) em Campo Verde (131 km ao Sul de Cuiabá), o  Termo de Doação do terreno onde será construída a nova Delegacia de Polícia Judiciária Civil do município. Em ótima localização, o local possui cerca de 3.000 m³, e foi cedido pela Prefeitura de Campo Verde ao Governo de Mato Grosso.

Logo após a assinatura e recebimento da escritura do terreno, foi realizada a visita in loco onde será construída a nova Delegacia de Polícia da cidade.

As tratativas finais foram feitas com a presença do secretário de Segurança Pública, sendo transferida o titularidade do terreno para o Governo. O projeto de engenharia da unidade policial está pronto, e agora serão realizadas ações sociais e outras providências para angariar os recursos para enfim construir as estruturas da nova delegacia.

O delegado geral, Mario Dermeval Aravéchia de Resende, lembrou que a Polícia Civil passa a migrar para tecnologia, e desta forma a cidade vai estar muito bem servida e amparada no que tange a investigação.

Leia mais:   Polícias Civil e Militar cumprem 17 mandados contra facção criminosa em Juína

“A  sociedade campo verdense está de parabéns, uma vez que está trabalhando de forma coerente promovendo condições para que a Instituição tenha mas qualidade em seu trabalho e oferte um  produto muito melhor ao Judiciário e Ministério Público”, destacou.

Para o delegado geral, esse tipo de movimento traz benefícios institucionais, é vai ao encontro ao que a gestão tem buscado, ou seja, parcerias com outros órgãos, com a sociedade, visando resolver problemas pontuais, como a modernização da delegacia de Campo Verde que já não servia mais para a realidade do município.

O evento contou com a presença do secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, dos diretores da Polícia Civil, do Prefeito Fábio Schroeter, vereadores, além de outras autoridades e convidados.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Alegria e confraternização marcam a 14ª edição do Arte e Cultura em Ação

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil realizou na tarde de sexta-feira (13.12), a tradicional comemoração do projeto “Arte e Cultura em ação: revelando talentos”. O evento completa em 2019 a sua 14ª edição, e a cada ano revela talentos de novos servidores, os quais já se dedicam ao trabalho policial.

A 14ª edição do evento aconteceu no auditório da Diretoria Geral da Polícia Civil, em Cuiabá, reunindo servidores e familiares, como revelações de aptidões musicais, artesanato, culinárias e desenhos a lápis. 

Durante a abertura, a diretora de Execução Estratégica, Daniela Silveira Maidel, falou do momento de alegria, o qual intitulou de o “Nosso Natal”, uma vez que o ano inteiro é repleto de tarefas, compromissos, sendo no “Arte cultura em ação” o momento em que nossos profissionais se unem para celebrar.

“Em nome da Diretoria Geral parabenizo todos os envolvimentos neste brilhante evento, em especial a equipe da Gerência de Aplicação, Desenvolvimento, Saúde e Segurança (Gadss), pelo esforço em promover a 14ª edição desse projeto cultural que visa proporcionar momentos de integração e confraternização”, enalteceu a diretora Daniela Silveira Maidel.

Leia mais:   Polícia Civil desarticula principal organização criminosa atuante em roubos de defensivos agrícolas no Estado

Iniciando as atrações, o Coral Vozes da Polícia Civil contagiou os presentes com suas canções. Em seguida, foi o momento das apresentações musicais cantadas ao vivo, que animaram a plateia.

O delegado geral, Mario Dermeval Aravechia de Resende, foi contagiado pela alegria do evento e subiu ao palco para “dar uma palhinha”, cantando uma música para os presentes. Além do show apresentado pelos artistas da música, o evento também contou os servidores que expuseram os seus trabalhos.

Expondo pela primeira vez no evento, a servidora Gabriela Costa, lotada na Coordenadoria de Gestão de Pessoas, falou da alegria em participar do projeto podendo divulgar os dotes culinários. “Faço doces gourmet como fonte de renda extra e agora para divulgar esse trabalho para todos os meus colegas de serviço”, disse ela.

A esposa do policial civil Benedito Monserat, Irene Marques do Nascimento Almeida, destacou a oportunidade de mostrar os seus produtos, além de expandir o seu negócio. “Esse tipo de espaço é muito importante para nós, pequenos empreendedores, pois com esse apoio conseguimos propagar nosso trabalho”, destacou Irene.

Leia mais:   Polícia Civil prende mãe e filha e contratavam menores para atuar com tráfico na Capital

Na ocasião, houve sorteios de brindes e lembranças para os convidados, que encerraram o evento que busca a qualidade de vida, contagiados pela alegria e confraternização de final de ano.

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana