conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil inicia treinamento para formação de 21 operadores táticos

Publicado

Assessoria | PJC-MT

“Muitos querem, poucos tentam e uma minoria consegue”. A frase é uma referência aos profissionais de segurança que atuam em operações especiais, em razão do grande esforço físico, psicológico e, sobretudo, perseverança, que exige do policial quando se candidata a cursos na área operacional, como o primeiro Curso de Operações Táticas Especiais (COTE), que pela primeira vez é realizado em Mato Grosso.

A capacitação inicia nesta segunda-feira (16.09), para treinamento e formação de 21 policiais dos Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Acre, Rondônia e Minas Gerais.

O curso é uma iniciativa da Polícia Civil, por meio da Gerência de Operações Especiais (GOE) e a Academia da Polícia Civil (Acadepol), com duração de  aproximadamente 60 dias e carga horária de 800 horas/aulas. O certificado será expedido pela Acadepol.

Durante abertura da aula inaugural, ocorrida no Auditório da Polícia Civil, o delegado Marcos Aurélio Veloso e Silva, que é o coordenador geral do Cote, destacou que o curso é resultado de planejamento e espera ao longo de 21 anos, que se materializa neste ano.

“Hoje a Acadepol materializa o último ciclo no campo da instituição. Temos cursos em diversas áreas, de inteligência, investigação e outros operacionais. Realizamos dois Cot (Curso de Operações Táticas) e hoje entramos para o rol dos estados que formam operadores táticos”, disse o delegado, fazendo referência aos 12 estados da federação que já realizaram o curso.

Leia mais:   Polícia Civil cumpre buscas e apreende armas e munições em Araputanga

O delegado Marcos Veloso, assim como os diretores da Polícia Civil, Fernando Vasco, diretor de Atividades Especiais, e Welber Batista, fez referência ao delegado Ramiro Mathias, atual chefe da Gerência de Operações Especiais (Goe), pela determinação e comprometimento à frente da unidade operacional.

O diretor da Acadepol, delegado Welber Batista, também reforçou a importância da capacitação técnica e a larga experiência do delegado Marcos Veloso. “Os policiais que vão para Gerência de Operações Especiais fazem história. Ele está entre um dos melhores profissionais das forças de segurança do Brasil. Esse curso é realmente diferenciado”, afirmou.

Já o diretor de Atividades Especiais, Fernando Vasco, finalizou a aula inaugural destacando a presença dos estados da federal, assim como dos membros de outras instituições de Mato Grosso, como o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar, que participam do COTE, que ocorre em Mato Grosso. “Queremos que todos se sintam em casa e tenham o mesmo tratamento que tive quando visitei esses estados, tratamento de irmãos”, disse Vasco.

Leia mais:   Suspeito é preso pouco após incendiar casa de namorada em São Félix do Araguaia

Complexidade do Curso

Em 60 dias de intenso treinamento, os policiais deverão ser submetidos a várias atividades divididas em disciplinas teóricas e práticas em áreas diversas, visando o aperfeiçoamento técnico e tático dos servidores no âmbito da segurança pública, para emprego em missões especiais, ocorrências complexas ou de alto risco.

O delegado titular da Gerência de Operações Especiais, Ramiro Mathias, falou que antes mesmo de iniciar o curso, o policial, que precisa ter habilidade técnicas e controle psicológico, já passa por um rigoroso teste de aptidão física.

“É o curso mais completo, que temos em termos de táticas operacionais no Brasil. A complexidade já começa no ingresso, no teste de aptidão física, que exige esforço físico muito grande, que não é qualquer pessoa normal que tem. Só policiais bem treinados conseguem atingir o nível de excelência de um operador. Além disso, psicologicamente, o policial precisa estar bem centrado para terminar o curso”, disse.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Policial

Projetos sociais da PJC atendem mais de 25,3 mil pessoas durante o ano

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Com ações de educação preventiva, a Coordenadoria de Polícia Comunitária, através dos Projetos Sociais da Polícia Judiciária Civil, De Bem Coma Vida, De Cara Limpa contra as Drogas e Rede Digital pela Paz, atendeu mais de 25,3 mil pessoas, entre crianças, adolescentes, jovens e adultos, ao longo de 2019.

Os trabalhos tiveram como foco principal estudantes do ensino fundamental e médio, totalizando 21.722 crianças e adolescentes atendidos em todo estado de Mato Grosso. Os projetos também realizaram ações para jovens e adultos que resultaram em mais 3.169 pessoas atendidas.

Realizadas de forma continuada em escolas e empresas, as atividades buscam entre outras questões, desestimular o uso inicial de drogas por crianças e adolescentes, reduzir situações de riscos aos danos relacionados ao uso indevido de entorpecentes.

Outra tema trabalhado, principalmente com crianças e adolescentes em idade escolar é o “bullying”, termo em inglês que pode significar desde uma intimidação verbal até uma agressão física. Buscando uma conversa leve, porém responsável, os palestrantes expões 8 conceitos diferentes que caracterizam o comportamento, que na maioria dos casos nasce dentro da escola.

Além do trabalho desenvolvido com estudantes, há também ações interdisciplinares e contínuas, de caráter preventivo e educativo na que são planejadas para o trabalhador e familiares, oportunizando a prevenção do uso indevido de drogas no ambiente de trabalho em todos os turnos, visando à melhoria da qualidade de vida.

Para realização dos atendimentos da maneira mais eficaz, os projetos sociais atuam em agenda integrada e as ações preventivas pautadas em princípios éticos e na pluralidade cultural, orientadas para a promoção de valores voltados à saúde física e mental, individual e coletiva, ao bem-estar, à integração socioeconômica e a valorização das relações familiares, considerando seus diferentes modelos.

Leia mais:   Polícia Civil cumpre mandados e prende traficantes em Nova Monte Verde

As ações são planejadas e direcionadas ao desenvolvimento humano, com incentivo à educação para a vida saudável, acesso aos bens culturais, incluindo a prática de esportes (Corrida De Cara Limpa Contra as Drogas), cultura, lazer, a socialização do conhecimento sobre drogas com embasamento científico, o fomento ao protagonismo juvenil, à participação da família, da escola e da sociedade na multiplicação dessas ações.

O coordenador da Polícia Comunitária, Ademar Torres de Almeida, a prevenção constitui um grande desafio para a implementação de uma política de atenção aos problemas com drogas em nosso Estado e exige – tanto da sociedade quanto do poder público – ações conjuntas e eficazes a partir de políticas intersetoriais nas diversas áreas: jurídica, educação, segurança, saúde e assistência social na busca de soluções para minimizar os prejuízos decorrentes do uso de entorpecentes.

Ademar também acredita que o trabalho interdisciplinar e multiprofissional, com a participação de diferentes atores sociais envolvidos no processo, possibilita a formação de multiplicadores. “O objetivo é ampliar, articular e fortalecer as redes sociais, visando ao desenvolvimento integrado de programas de promoção geral à saúde e de prevenção”, explica.

As principais ações preventivas buscaram compartilhar informações, esclarecer, conscientizar, estimular o diálogo e abrir espaço para tirar o assunto da invisibilidade e, assim, mudar essa realidade.

Leia mais:   PM retira de circulação 125 armas em 2019 e recupera 16 veículos nos primeiros 15 dias de 2020

No interior do estado, as ações são desenvolvidas pelos policiais civis que ficam responsáveis pelo desenvolvimento dos projetos em suas cidades. Em Sapezal (480 km a Noroeste de Cuiabá), somente no mês de fevereiro de 2019, mais de 2 mil jovens participaram de palestras orientativas e preventivas ministradas pelo delegado da Polícia Civil do município de Sapezal, Valmon Pereira da Silva, dentro do programa De Cara Limpa Contra as Drogas.

No mês de abril, os projetos tiveram como foco a Campanha Escola Segura com o foco orientações no campo preventivo da violência no âmbito escolar, ocasião em que foram realizados mais de 5 mil atendimentos na Capital e no interior do estado.

A campanha visa orientar alunos sobre o cyberbullying, prática que envolve o uso de tecnologias de informação e comunicação para dar apoio a comportamentos hostis com a intenção de ameaçar, como o compartilhamento de fotos ou vídeos que façam menção a supostos ataques alcançou duas escolas particulares de Cuiabá.

A valorização da vida foi o principal tema abordado pelos projetos sociais durante na Campanha Setembro Amarelo de Sensibilização e Prevenção ao Suicídio. Na ocasião, foram realizadas ações na Capital e interior do estado que ultrapassaram a marca de 1 mil atendimentos somente na segunda quinzena de setembro.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Policiais civis recuperam veículo furtado de estacionamento de rodoviária

Publicado

Assessoria/PJC-MT

A Delegacia de Roubos e Furtos de Rondonópolis (Derf) recuperou nesta terça-feira (21.01) um veículo furtado do estacionamento da rodoviária da cidade.

O veículo modelo Ônix foi estacionado pelo proprietário na rodoviária enquanto este realizava uma viagem. A ocorrência foi registrada na Polícia Civil na manhã de terça-feira.

Em diligências para localizar o veículo, que tem sistema de rastreamento, a equipe da Derf chegou ao estacionamento de uma quitinete e após contato com a administradora do imóvel, o veículo foi levado à sede da delegacia. A locatária do imóvel informou aos policiais que seu filho pediu para guardar o veículo no local. O rapaz foi localizado e conduzido à delegacia para esclarecimentos.

Depois de ser ouvido pelo delegado Santiago Rozendo Sanches, o rapaz foi autuado em flagrante por receptação. As diligências continuam para identificar se há outras pessoas envolvidas no furto do carro.

Também em diligências, policiais da Derf cumpriram um mandado de prisão contra um suspeito por crime de tráfico de drogas. O mandado foi expedido pela 3a Vara Criminal de Rondonópolis.

Leia mais:   Suspeito é preso pouco após incendiar casa de namorada em São Félix do Araguaia

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana