conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil inicia treinamento para formação de 21 operadores táticos

Publicado

Assessoria | PJC-MT

“Muitos querem, poucos tentam e uma minoria consegue”. A frase é uma referência aos profissionais de segurança que atuam em operações especiais, em razão do grande esforço físico, psicológico e, sobretudo, perseverança, que exige do policial quando se candidata a cursos na área operacional, como o primeiro Curso de Operações Táticas Especiais (COTE), que pela primeira vez é realizado em Mato Grosso.

A capacitação inicia nesta segunda-feira (16.09), para treinamento e formação de 21 policiais dos Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Acre, Rondônia e Minas Gerais.

O curso é uma iniciativa da Polícia Civil, por meio da Gerência de Operações Especiais (GOE) e a Academia da Polícia Civil (Acadepol), com duração de  aproximadamente 60 dias e carga horária de 800 horas/aulas. O certificado será expedido pela Acadepol.

Durante abertura da aula inaugural, ocorrida no Auditório da Polícia Civil, o delegado Marcos Aurélio Veloso e Silva, que é o coordenador geral do Cote, destacou que o curso é resultado de planejamento e espera ao longo de 21 anos, que se materializa neste ano.

“Hoje a Acadepol materializa o último ciclo no campo da instituição. Temos cursos em diversas áreas, de inteligência, investigação e outros operacionais. Realizamos dois Cot (Curso de Operações Táticas) e hoje entramos para o rol dos estados que formam operadores táticos”, disse o delegado, fazendo referência aos 12 estados da federação que já realizaram o curso.

Leia mais:   Polícia Civil desarticula grupo atuante com jogos de azar em Colíder

O delegado Marcos Veloso, assim como os diretores da Polícia Civil, Fernando Vasco, diretor de Atividades Especiais, e Welber Batista, fez referência ao delegado Ramiro Mathias, atual chefe da Gerência de Operações Especiais (Goe), pela determinação e comprometimento à frente da unidade operacional.

O diretor da Acadepol, delegado Welber Batista, também reforçou a importância da capacitação técnica e a larga experiência do delegado Marcos Veloso. “Os policiais que vão para Gerência de Operações Especiais fazem história. Ele está entre um dos melhores profissionais das forças de segurança do Brasil. Esse curso é realmente diferenciado”, afirmou.

Já o diretor de Atividades Especiais, Fernando Vasco, finalizou a aula inaugural destacando a presença dos estados da federal, assim como dos membros de outras instituições de Mato Grosso, como o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar, que participam do COTE, que ocorre em Mato Grosso. “Queremos que todos se sintam em casa e tenham o mesmo tratamento que tive quando visitei esses estados, tratamento de irmãos”, disse Vasco.

Leia mais:   Polícia Civil fecha ponto de venda de entorpecentes e apreende adolescente

Complexidade do Curso

Em 60 dias de intenso treinamento, os policiais deverão ser submetidos a várias atividades divididas em disciplinas teóricas e práticas em áreas diversas, visando o aperfeiçoamento técnico e tático dos servidores no âmbito da segurança pública, para emprego em missões especiais, ocorrências complexas ou de alto risco.

O delegado titular da Gerência de Operações Especiais, Ramiro Mathias, falou que antes mesmo de iniciar o curso, o policial, que precisa ter habilidade técnicas e controle psicológico, já passa por um rigoroso teste de aptidão física.

“É o curso mais completo, que temos em termos de táticas operacionais no Brasil. A complexidade já começa no ingresso, no teste de aptidão física, que exige esforço físico muito grande, que não é qualquer pessoa normal que tem. Só policiais bem treinados conseguem atingir o nível de excelência de um operador. Além disso, psicologicamente, o policial precisa estar bem centrado para terminar o curso”, disse.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Policial

9ª Edição dos jogos encerra com chave de ouro na Acadepol

Publicado

Assessoria | PJC-MT  

Miras e disparos certeiros marcaram o fechamento da 9ª Edição dos Jogos Integração da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, realizada na manhã de sábado (19.10) no stand de tiro da Academia de Polícia (Acadepol), no bairro São João Del Rey, em Cuiabá. 

A modalidade de tiro é a mais esperada dos Jogos e reuniu policiais civis das delegacias da Capital e interior, que participaram da disputa acirrada em clima de amizade e confraternização. Ao todo oito equipes competiram nas provas de armas longas (modelo carabina e espingarda), e de pistola calibre .40, nas categorias masculino e feminino.
 

O último dia do evento esportivo teve como foco principal a integração e bem estar social dos servidores, o que vem sendo promovido anualmente pela Instituição e parceiros.

A classificação final, com a soma da pontuação das equipes nas 11 modalidades da 9ª Edição dos Jogos Integração da PJC-MT foi: em 1º lugar Rondonópolis com 675 pontos; em 2º lugar Tangará da Serra com 605 pontos; em 3º lugar Derf Cuiabá com 465 pontos; 4º lugar DRE com 445 pontos e 5º lugar Diretoria de Execução Estratégica com 195 pontos.

Leia mais:   Polícia Civil destrói 700 quilos de entorpecente apreendidos na região de fronteira

As modalidades disputadas neste ano pelas equipes femininas e masculinas foram: futebol society, voleibol de quadra, voleibol de areia, natação, xadrez, tênis de mesa, tiro, futsal, atletismo, ciclismo MTB e basquetebol.
 

Para o investigador da equipe de Rondonópolis,  Leosonio Bezerra Araujo, que todos os anos participa das olimpíadas, é sempre uma grande satisfação se preparar e poder estar em Cuiabá para disputar os jogos. “Este ano estamos com uma equipe completa, treinamos um pouco antes de vir, e com muita determinação conseguimos a melhor classificação. Estou muito feliz de participar desse momento único de confraternização entre os colegas. A organização a cada ano supera nossas expectativas”, disse.
 

A policial da Derf Cuiabá, Larissa Gualdi, destacou os jogos como o evento mais importante proporcionado pela Polícia Civil aos investigadores, escrivães e delegados, pois  além do incentivo ao esporte, oportuniza momento único de integração e reencontro com amigos de outras delegacias e do interior do Estado. “Este ano, a Derf-Cuiabá obteve pontuação um pouco menor do que no ano passado, isso mostra que a cada edição as equipes estão cada vez mais preparadas e fortes. Entretanto o mais importante é participar das competições com espírito competitivo, lutando  com garra e determinação”, disse a investigadora.

Leia mais:   9ª Edição dos jogos encerra com chave de ouro na Acadepol

O professor e doutor, investigador Claudinei Farina, responsável pela preparação e coordenação dos jogos, falou da grande alegria em finalizar a 9ª Edição dos Jogos da Polícia Civil. “Venho percebendo um aumento no nível técnico em razão dos policiais estarem treinando para o evento que já é esperado pelos nossos servidores. É extremamente gratificante fazer acontecer esse evento, em que a Acadepol se desdobra para concretizar, buscando assim proporcionar momento divertidos, longe do stress do dia a dia de uma atividade policial. Para o próximo ano, os jogos integração da Polícia Civil irão completar 10 anos de realização, e muito novidades serão preparadas para essa 10ª edição”, destacou Claudinei Faria.

A 9ª edição dos Jogos Integração da Polícia Civil tem como patrocinadores: Sinpol, Amdepol, Sindepojuc, Lojas Martinello, CTPEVG, Excelência Engenharia, Águas Puríssimas. Além do apoio da Secretaria Estadual de Esportes (Governo), Secretaria Municipal de Esportes do Município de Cuiabá (Prefeitura), dos alunos do curso de educação física da UNIC.
 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende integrantes de quadrilha envolvida em roubos de caminhonetes na fronteira

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Quatro integrantes de uma quadrilha envolvida em roubos de caminhonetes na região de fronteira foram presos, pela Polícia Judiciária Civil, na sexta-feira (18.10), em ação das Delegacias de Pontes e Lacerda e Vila Bela da Santíssima Trindade (448 e 521 km a Oeste de Cuiabá).

Robson Costa de Araujo Vieira, 27, Jacinto Neto Barbosa dos Santos, 38, Anderson Mateus Pedroso Camargo, 26 e Daniel Gomes de Toledo, 24, foram flagrados em um ponto de venda de entorpecentes em Vila Bela e confessaram a participação no roubo de um veículo na cidade de Conquista D’Oeste.

As investigações iniciaram quando os policiais da Delegacia de Pontes e Lacerda entraram em contado com a equipe da Polícia Civil de Vila Bela comunicando o roubo de uma caminhonete Chevrolet S10, ocorrido na quarta-feira (16), em Conquista D’Oeste, em que os suspeitos estariam deslocando com o veículo com destino a Bolívia.

Durante as diligências para interceptar o veículo, os policiais receberam informações de que a caminhonete foi encomendada por um traficante da Vila Bela, para ser trocado por drogas no país vizinho.

Leia mais:   Polícia Civil cumpre prisões de suspeito condenado por diferentes crimes

Com base na informação, os policiais passaram a monitorar pontos conhecidos por atuarem como bocas de fumo na cidade, onde foram verificadas fundadas suspeitas na casa de dois traficantes da cidade.

Após mais de 24 horas de vigilância, os policiais flagraram o momento que três suspeitos com características pessoais semelhantes às passadas pela vítima chegaram a casa. Diante das suspeitas, os policiais civis solicitaram o apoio da equipe da Polícia Militar para entrar na residência, onde surpreenderam os quatro suspeitos.

Durante a abordagem, os investigados tentaram resistir a prisão, porém acabaram detidos pelos policiais. Questionados, os presos confessaram a participação no roubo da caminhonete e disseram que o veículo foi levado para Bolívia ainda no dia 16.

Em buscas na casa, os policiais encontraram documentos pessoais de outros dois integrantes da quadrilha, que seriam os responsáveis pela boca de fumo e também por levar a caminhonete para a Bolívia. Também foi apreendido no endereço, um prato com resquícios de entorpecente, aparelhos celulares de origem duvidosa e dois botijões de gás produto de furto.

Leia mais:   Polícia Civil abre processo seletivo para Analista de Sistemas temporário

Diante das evidências, os suspeitos foram conduzidos a Delegacia de Pontes e Lacerda, onde foi lavrado o flagrante pelos crimes de roubo e associação criminosa.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana