conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil doa 250 pares de tênis para crianças carentes de Paróquia na Capital

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um total de 250 pares de tênis apreendidos foi doado pela Polícia Civil, na tarde desta quarta-feira (12.06), por meio da Delegacia Especializada do Consumidor (Decon). A entrega atende cumprimento ao Alvará de Autorização de Doação de Bens, expedido pelo Juizado Especial Criminal Unificado da Comarca de Cuiabá.

A relevante quantidade de calçados foi destinada a Paróquia Universitária São José Operário, localizada no bairro Dom Aquino, na Capital. Sem fins lucrativos a entidade promove obras de assistência social e atende crianças e jovens carentes, entre 5 a 15 anos.

Nesta tarde, em meio a alegria dos menores, os policiais estiveram efetuaram a entrega dos pares de tênis, a maioria dentro de caixas. Foram: 75 da marca Nike, 40 da marca Mizuno, 40 da marca de Puma, 35 da marca Asics, 30 da marca New Balance e 30 da marca Adidas, totalizando 250 pares de calçados.

Todo material é proveniente de apreensão realizada pela Decon, em setembro de 2017, durante operação policial deflagrada visando o combate a pirataria e produtos falsificados. Na ocasião foram aprendidos em uma loja no bairro CPA 2, a quantidade de 500 pares de tênis de diferentes marcas, considerados ilegais (piratas) por não terem sido importados pelo fabricante ou autorizados a sua venda. Os produtos também estavam sem nota fiscal.

Leia mais:   Investigadora de MT participa de 2º Encontro Nacional de Mulheres Policiais

O material foi submetido à perícia, ficando constatado se tratar de calçados não originais, e após isso houve a solicitação do delegado Antônio Carlos de Araújo, para que houvesse a destinação do material em benefício de causas sociais, em atendimento a pedidos Comunidades e Igrejas que exercem papel beneficente na sociedade, para doação de materiais apreendidos como roupas e calçados.

“Ao final das investigações e conclusão dos inquéritos policiais a Decon representa ao Poder Judiciário autorização para doação, haja vista a possibilidade das marcas requererem pela destruição do produto, ficando a critério da Justiça. No entanto, muitos Estados já adotam essa conduta no sentido de encaminhar os produtos para Instituições carentes”, explicou.

Produto ‘pirata’

O delegado titular da Decon, Antônio Carlos de Araújo, explica que com a venda ilegal de material clandestino, o comerciante autuado também promove a concorrência desleal vendendo as réplicas a um preço tão inferior quanto a sua qualidade, prejudicando assim os que andam na lei e também sonegando tributos para o Estado.

Crimes

As condutas apresentadas configuram crimes previstos nos artigos 190, inciso i, da lei 9.279/96 do Código de Propriedade Industrial, artigo 7, inciso 7, VII da lei 8.137/90 da Lei Contra as Relações de Consumo; e artigos 175, inciso i do Código Penal Brasileiro. Também estão presentes na ocorrência, infrações praticadas dentro do Código de Defesa do Consumidor Lei 8.078/90, em seu artigo 67. O Procon Municipal realizou autos de constatação e de infração.

Leia mais:   Após revisão processual, força-tarefa da Defensoria Pública atende 130 presos

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Policial

Polícia Civil apreende cartões e mais de R$ 26 mil durante investigação de tráfico em Várzea Grande

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Mais de R$ 26 mil em dinheiro foi apreendido pela Polícia Judiciária Civil, em ação realizada pela Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), nesta sexta-feira (20.09), no bairro Maringá 1, em Várzea Grande. O trabalho resultou ainda na apreensão de folhas de cheques, cartões bancários e diversas anotações relacionadas ao tráfico de drogas e outros crimes.

A ação, deflagrada pelos policiais da DRE, visava dar cumprimento a um mandado de busca e apreensão domiciliar, expedido pela 3ª Vara Criminal de Várzea Grande, com base em investigações da especializada. Na residência alvo, os investigadores depararam com uma grande estrutura preparada para o comércio de entorpecentes, porém o suspeito investigado não estava no local.

Em buscas no interior da casa, os policiais encontraram no quarto do casal uma caixa com R$ 26.009 em dinheiro, além de várias anotações contendo nomes de pessoas e valores indicando contabilidade de tráfico de drogas ou agiotagem, além de diversos cheques, cartões bancários, e do “Bolsa Família”, em nome de diferentes pessoas.

Leia mais:   Polícia Civil apreende carga com defensivos agrícolas

Todo material encontrado na casa foi apreendido e encaminhado a DRE. Segundo o delegado titular da unidade, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, as investigações continuam para identificar os suspeitos e descobrir a origem do material apreendido na residência.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Autor de roubo tem prisão cumprida na Capital

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil, em ação dos policiais da 3ª Delegacia da Polícia do Coxipó, cumpriu na tarde de quinta-feira (19.09), o mandado de prisão preventiva contra José Leôncio de Souza Braga, conhecido como “Casado”, em Cuiabá.

Considerado foragido da Justiça, o suspeito estava com mandado de prisão decretado pela 3ª Vara Criminal da Capital pelo crime de roubo, previsto no artigo 157, do Código Penal.

Após receber informações sobre o paradeiro do procurado, os policiais da 3ª DP saíram em diligências, conseguindo realizar a prisão do suspeito no bairro Osmar Cabral.

Depois de ter a ordem de prisão cumprida, o preso foi conduzido a delegacia para as providências cabíveis e em seguida encaminhado para audiência de custódia no Fórum da Capital.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Leia mais:   Primos são detidos por matar companheiro da avó e ocultar corpo próximo a chiqueiro em Cáceres
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana