conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil desarticula grupo atuante com jogos de azar em Colíder

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Três homens e duas mulheres, integrantes de uma associação atuante na prática de jogos de azar, foram presos pela Polícia Judiciária Civil no município de Colíder (650 km ao Norte de Cuiabá), durante operação “Loterias” deflagrada na terça-feira (15.10), visando desarticular pontos de venda de jogo do bicho na cidade. 

Além das prisões, a operação resultou na apreensão de cerca de R$ 3,7 mil em dinheiro, e de diversos materiais utilizados para contravenção penal. Segundo as investigações, nos últimos meses a quadrilha movimentou ilegalmente mais de R$ 156 mil.

J.S.R., 66, L.X.M.P., 21, V.V.S., 32, e as mulheres, D.S.C., 36, e K.C.S.,28, responderão por crimes de falsificação, corrupção, adulteração de produtos destinados para fins terapêuticos, além da contravenção penal de jogo do bicho.

A operação “Loterias” foi realizada após várias denúncias sobre a prática de jogos de azar, tipo jogo do bicho, ocorrendo na região. Durante diligências iniciadas há cerca de cinco meses, os investigadores conseguiram identificar os envolvidos.

Leia mais:   Polícia Civil esclarece homicídio cometido por facção criminosa em Alta Floresta

Segundo apurado, a suspeita K.C.S.,28 atuava como gerente do jogo do bicho em Colíder, responsável pela distribuição das maquininhas e pela arrecadação dos valores proveniente da venda de bilhetes. 

A segunda investigada, D.S.C., 36, utilizava do guichê de venda de passagens de uma empresa particular no terminal Rodoviário de Colíder para vender os bilhetes do jogo de azar. As duas foram detidas pelos policiais civis no guichê onde D.S.C. ficava.

Os outros três indivíduos seriam responsáveis pela vendas dos bilhetes do jogo do bicho, em diferentes pontos da cidade. O trio foi abordado cada um em seu respectivo endereço de atuação.

Foram apreendidos com os suspeitos: estimulantes sexuais de origem paraguaia e venda proibida no Brasil, aproximadamente R$ 3,7 mil em notas trocadas, vários extratos bancários, oito máquinas de jogo, diversas tabelas de bichos com valores e numeração dos animais, impressoras, notebooks, entre outros materiais.

Conduzidos à Delegacia de Colíder, os cinco foram ouvidos pelo delegado Ruy Guilherme Peral da Silva, ocasião em que colaboraram com as investigações. Na delegacia foi verificado através das máquinas apreendidas, que o grupo contraventor movimentou nos últimos cinco meses mais de R$ 156 mil.

Leia mais:   Polícia Civil cumpre mais três mandados de prisões contra foragidos da Justiça

Conforme o delegado, as investigações continuam com objetivo de identificar outros possíveis envolvidos, bem como verificar as possibilidades da existência de outros crimes, como lavagem de dinheiro.

 

 

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Policial

Polícia Civil realiza duas ações de proteção aos direitos dos idosos

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Duas operações com objetivo de garantir os direitos da pessoa idosa foram desencadeadas pela Polícia Judiciária Civil em trabalho desenvolvido pelo Núcleo Especializado do Idoso, da 2ª Delegacia de Polícia do Carumbé em Cuiabá.

Na primeira ação, deflagrada na quinta-feira (14.11), os policiais averiguaram denúncias de locais em que estariam ocorrendo maus tratos contra idosos, crimes de discriminação por motivo de idade, e ameaça.

Segundo o delegado do Núcleo do Idoso, Vitor Chab, das cinco denúncias apuradas, foram instaurados três inquéritos policiais e dois Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO). “Foram instaurados inquéritos policiais uma vez que os crimes são culminados com a Lei Maria da Penha, cometidos no próprio seio familiar, filho cometendo crime contra vítima idosa”, disse o delegado.

Em outra ação do Núcleo do Idoso, vinculada com a Delegacia Regional de Cuiabá, foram realizada, na segunda-feira (18.11), visitas a duas instituições de abrigos de idosos. A operação tinha o objetivo de verificar a situação dos idosos nas duas unidades, como são tratados, metodologia de atendimento, conversas com monitores e diretores e outras averiguações.

Leia mais:   Polícia Civil cumpre mandados para apurar homicídio praticado por facção criminosa

Em um do locais foi encontrada uma idosa em estado de abandono, cuja responsabilidade seria de um sobrinho, sendo o caso informado a 34ª Promotoria Civil do Idoso.

“Foi uma visita para conhecer a realidade dos abrigos, instalações, alimentação, e pagamentos. Nos locais, conversamos com os idosos, assistentes sociais, coordenadoras, com objetivo de fiscalizar e verificar o efetivo cumprimento do Estatuto do Idoso”,destacou Vitor Chab.

O delegado destacou ainda que o Núcleo do Idoso continuará com as orientações para as vigilâncias de agências bancárias, atendentes de Unidades de Pronto Atendimento,  com intuito de sensibilizar as pessoas para  a vulnerabilidade da pessoa idosa, que precisa receber atendimento diferenciado.

“Assim como as políticas públicas para mulheres, crianças e adolescentes, os idosos também precisam de um tratamento especializado, ou seja, um atendimento condizente, sendo sempre colocado o estatuto do idoso como referência”, destacou o delegado.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil cumpre mais três mandados de prisões contra foragidos da Justiça

Publicado

Assessoria/PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil deu cumprimento, em ação da Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol), a mandados de prisões de três pessoas procuradas pela justiça estadual.

Na manhã desta terça-feira (19.11) a equipe de policiais civis prendeu o motorista de caminhão Clodoaldo Bueno dos Santos, 43 anos de idade. O homem foi preso no residencial Jonas Pinheiro, na região norte da capital, em cumprimento a um mandado de prisão expedido pela Sexta Vara Criminal de Cuiabá em processo que apura os crimes de roubo qualificado, receptação qualificada e associação criminosa. Após conduzido à sede da Polinter, o preso foi encaminhado para audiência de custódia no Fórum Criminal da Capital.

Em outro cumprimento de mandado, os policiais da Gepol prenderam na segunda-feira (18) L. C.N. investigada na Operação Hydrus, deflagrada pela Delegacia de Guarantã do Norte no último dia 12 de novembro para repressão aos crimes de tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e organização criminosa. A mulher foi presa no município de Jangada e encaminhada à Polinter, onde foi interrogada e posteriormente apresentada em audiência de custódia.

Leia mais:   Polícia Civil prende traficantes com drogas, veículo e dinheiro em Várzea Grande

Na última quarta-feira (13.11), a Polinter cumpriu o mandado de prisão expedido contra Lauro Rosa Bueno, 30 anos. A prisão foi deferida pela Primeira Vara Criminal de Pontes e Lacerda onde tramitou a ação penal sobre o sequestro e morte do casal Raimundo Nonato Ferreira de Souza e Liliane Gois Saldanha, ganhadores de um prêmio da loteria no valor de R$ 1,4 milhão. Em outubro de 2010, o casal e o filho de 1 ano e seis meses foram sequestrados em Pontes e Lacerda, crime planejado por Raimundo Nonato Pereira da Silva, colega de garimpo da vítima, com participação de outras seis pessoas. Raimundo e Liliane foram mortos e a criança ficou em poder da quadrilha até janeiro do ano seguinte, quando foi resgatada pela Polícia Civil. O caso ficou conhecido como “Loteria da Morte”. Lauro Bueno já estava detido na Penitenciária Central do Estado.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana