conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil cumpre prisões contra autores de tráfico, roubos e organização criminosa em Sorriso

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil de Sorriso (442 km ao Norte da Capital) deflagrou na manhã desta sexta-feira (08.11), a Operação Parentela, com objetivo de dar cumprimento a 12 mandados de prisões relacionados a crimes de tráfico de drogas roubos, receptação e organização criminosa.

Segundo o delegado André Eduardo Ribeiro, grande parte dos alvos são pessoas que já estão detidas, porém, que continuavam a cometer crimes, enviando ordens de dentro da unidade prisional para comparsas do lado de fora.

No total, foram doze mandados de prisão expedidos pela Justiça com base nas investigações da Polícia Civil de Sorriso, sendo cumpridos 9 das ordens judiciais até o momento, sendo 8 delas dentro de presídios. Três dos suspeitos continuam foragidos e são procurados pela Polícia. 

Em muitos casos identificados nas investigações, os detentos, mesmo estando presos, mantinham contato com o mundo externo, dando ordens para cometimento de crime de roubo e tráfico de drogas. “Uma das situações que chama atenção é de um presidiário que instrui a mãe e os irmãos a atuarem com o comércio de entorpecentes”, disse o delegado.

Leia mais:   Polícia Civil prende traficantes com drogas, veículo e dinheiro em Várzea Grande

Outro caso identificado é o de uma detenta, que cobra valores que são repassados a uma facção criminosa e que também atua em julgamentos realizados por membros da organização criminosa. Nas investigações, foi identificado que a suspeita é uma das chefes da facção e faz com que todos os membros do grupo se reportem a ela.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Policial

Polícia Civil realiza duas ações de proteção aos direitos dos idosos

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Duas operações com objetivo de garantir os direitos da pessoa idosa foram desencadeadas pela Polícia Judiciária Civil em trabalho desenvolvido pelo Núcleo Especializado do Idoso, da 2ª Delegacia de Polícia do Carumbé em Cuiabá.

Na primeira ação, deflagrada na quinta-feira (14.11), os policiais averiguaram denúncias de locais em que estariam ocorrendo maus tratos contra idosos, crimes de discriminação por motivo de idade, e ameaça.

Segundo o delegado do Núcleo do Idoso, Vitor Chab, das cinco denúncias apuradas, foram instaurados três inquéritos policiais e dois Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO). “Foram instaurados inquéritos policiais uma vez que os crimes são culminados com a Lei Maria da Penha, cometidos no próprio seio familiar, filho cometendo crime contra vítima idosa”, disse o delegado.

Em outra ação do Núcleo do Idoso, vinculada com a Delegacia Regional de Cuiabá, foram realizada, na segunda-feira (18.11), visitas a duas instituições de abrigos de idosos. A operação tinha o objetivo de verificar a situação dos idosos nas duas unidades, como são tratados, metodologia de atendimento, conversas com monitores e diretores e outras averiguações.

Leia mais:   Polícia Civil participa de 2º Acampamento Regional de Projetos Mirins em Nova Lacerda

Em um do locais foi encontrada uma idosa em estado de abandono, cuja responsabilidade seria de um sobrinho, sendo o caso informado a 34ª Promotoria Civil do Idoso.

“Foi uma visita para conhecer a realidade dos abrigos, instalações, alimentação, e pagamentos. Nos locais, conversamos com os idosos, assistentes sociais, coordenadoras, com objetivo de fiscalizar e verificar o efetivo cumprimento do Estatuto do Idoso”,destacou Vitor Chab.

O delegado destacou ainda que o Núcleo do Idoso continuará com as orientações para as vigilâncias de agências bancárias, atendentes de Unidades de Pronto Atendimento,  com intuito de sensibilizar as pessoas para  a vulnerabilidade da pessoa idosa, que precisa receber atendimento diferenciado.

“Assim como as políticas públicas para mulheres, crianças e adolescentes, os idosos também precisam de um tratamento especializado, ou seja, um atendimento condizente, sendo sempre colocado o estatuto do idoso como referência”, destacou o delegado.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil cumpre mais três mandados de prisões contra foragidos da Justiça

Publicado

Assessoria/PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil deu cumprimento, em ação da Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol), a mandados de prisões de três pessoas procuradas pela justiça estadual.

Na manhã desta terça-feira (19.11) a equipe de policiais civis prendeu o motorista de caminhão Clodoaldo Bueno dos Santos, 43 anos de idade. O homem foi preso no residencial Jonas Pinheiro, na região norte da capital, em cumprimento a um mandado de prisão expedido pela Sexta Vara Criminal de Cuiabá em processo que apura os crimes de roubo qualificado, receptação qualificada e associação criminosa. Após conduzido à sede da Polinter, o preso foi encaminhado para audiência de custódia no Fórum Criminal da Capital.

Em outro cumprimento de mandado, os policiais da Gepol prenderam na segunda-feira (18) L. C.N. investigada na Operação Hydrus, deflagrada pela Delegacia de Guarantã do Norte no último dia 12 de novembro para repressão aos crimes de tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e organização criminosa. A mulher foi presa no município de Jangada e encaminhada à Polinter, onde foi interrogada e posteriormente apresentada em audiência de custódia.

Leia mais:   Mais uma academia é alvo de fiscalização em ação conjunta na Capital

Na última quarta-feira (13.11), a Polinter cumpriu o mandado de prisão expedido contra Lauro Rosa Bueno, 30 anos. A prisão foi deferida pela Primeira Vara Criminal de Pontes e Lacerda onde tramitou a ação penal sobre o sequestro e morte do casal Raimundo Nonato Ferreira de Souza e Liliane Gois Saldanha, ganhadores de um prêmio da loteria no valor de R$ 1,4 milhão. Em outubro de 2010, o casal e o filho de 1 ano e seis meses foram sequestrados em Pontes e Lacerda, crime planejado por Raimundo Nonato Pereira da Silva, colega de garimpo da vítima, com participação de outras seis pessoas. Raimundo e Liliane foram mortos e a criança ficou em poder da quadrilha até janeiro do ano seguinte, quando foi resgatada pela Polícia Civil. O caso ficou conhecido como “Loteria da Morte”. Lauro Bueno já estava detido na Penitenciária Central do Estado.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana