conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil apreende 232 bolsas réplicas de grifes famosas

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Civil apreendeu 232 produtos (bolsas e carteiras) réplicas de grifes famosas na sétima fase da operação Fictus VII, realizada na manhã desta quarta-feira (17), pela Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon) em conjunto com o Procon de Cuiabá e apoio da equipe da Diretoria de Execução Estratégica (DEE).

A mercadoria, sendo  211 bolsas e 21 carteiras, foi apreendidas em duas lojas do Shopping Popular, no bairro Dom Aquino,  na Capital. Em um Box foram 138 cópias de bolsas de marcas Victor Hugo e Louis Vuitton, e no segundo foram 21 carteiras e 73 bolsas, falsificadas da marca brasileira e francesa.

Um dos proprietários informou aos policiais que os produtos são oriundos de São Paulo e que tem conhecimento serem de “segunda linha”, ou seja, falsificados.

O Procon lavrou auto de constatação e infração contra os dois estabelecimentos.

O delegado da Decon, Antônio Carlos Araújo, informou que serão instaurados dois inquéritos policiais e após perícia da Politec ficar constatado que os produtos são falsificados os responsáveis pelos estabelecimentos serão indiciados. 

Leia mais:   Projeto promove palestra sobre inteligência emocional para policiais civis

Os dois proprietários foram conduzidos à Delegacia do Consumidor e poderão ser responsabilizados em crimes relativos a condutas praticadas no comércio de produtos falsificados ou pirateados, que estão tipificadas no artigo 190, inciso 1 da Lei 9.279/96, do Código de Propriedade Industrial, pena detenção de 3 meses a 1 ano; artigo 7, inciso 7, VII, da Lei 8.137/90 da lei contra as Relações de consumo, pena de 2 a 5 anos ou multa; por fraudes no comércio, previsto no artigo 175, inciso I do CPB, e ainda por infrações praticadas dentro do Código de Defesa do Consumidor (Lei 8.078/90 em seu artigo 67).

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Policial

Polícia Civil cumpre prisão de condenado por homicídio com passagens por vários crimes

Publicado

Assessoria/Polícia Civil-MT

Em mais uma ação da Polícia Civil, realizada pela equipe da Gerência Estadual de Polinter (Gepol), um homem com ordem de prisão definitiva decretada pela Justiça foi preso, na tarde de sexta-feira (03.07), em Cuiabá. O suspeito, de 42 anos, é condenado por crime de homicídio e além de responder a processos por diferentes crimes.

O mandado de prisão definitiva foi expedido pelo Poder Judiciário no último dia 04 de junho, em grau de recurso de apelação nos autos do processo pela prática de homicídio qualificado, em que o suspeito foi condenado a mais de sete anos de prisão.

Além da condenação pelo crime, o suspeito também responde a diversos processos por roubo qualificado na forma tentada, receptação qualificada, furto qualificado (tentado e consumado), e porte ilegal de arma de fogo.

Em 2014, ele foi preso pela Polícia Militar no bairro Jardim Vitória, região norte da capital, durante uma abordagem de rotina, sendo constatado na época um mandado de prisão em aberto em seu desfavor.

Leia mais:   Polícia Civil cumpre prisão de homem por descumprimento de medida protetiva

A ordem de prisão contra o condenado foi cumprido pelos policiais da Polinter na sexta-feira (03), quando ele chegava a sua residência no bairro CPA, região da Grande Morada da Serra em Cuiabá. Ao ser abordado, o suspeito não resistiu a prisão e foi Conduzido a delegacia de para as providências cabíveis.  

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil cumpre prisão de autor de homicídio ocorrido há um ano em São Antônio do Fontoura

Publicado

Assessoria/Polícia Civil-MT

Um homem apontado como autor de homicídio ocorrido há mais de um ano no distrito de Santo Antônio do Fontoura teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil, na sexta-feira (03.07), em ação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Confresa (1.160 km a nordeste de Cuiabá).

O suspeito teve a ordem de prisão decretada pela 3ª Vara da Comarca de Porto Alegre do Norte por homicídio qualificado. As investigações conduzidas pela Delegacia de São José do Xingu iniciaram no dia 16 de junho de 2019, logo após o registro da ocorrência.

Segundo as informações, o crime ocorrido no distrito de Santo Antônio do Fontoura foi motivado por uma dívida de R$ 170. Na ocasião, o suspeito efetuou um disparo de arma de fogo contra a cabeça da vítima por não ter recebido o valor e em seguida foragiu do local.

Diante das evidências, foi instaurado inquérito policial em que o suspeito foi identificado e teve o mandado de prisão preventiva representado pelo delegado, Allan Vitor, em razão de sua alta periculosidade.

Leia mais:   Polícia Civil cumpre novo mandado contra reeducando condenado a 23 anos de prisão por roubo

A prisão foi decretada pela Justiça e o suspeito estava foragido há mais de um ano. A ordem de prisão foi cumprida, na sexta-feira (03), durante diligências para apura crimes patrimoniais realizadas pela equipe da Derf de Confresa na zona rural de Vila Rica.

Após a prisão, o suspeito foi encaminhado à delegacia para as providências de praxe e em seguida conduzido a Cadeia Pública de Porto Alegre do Norte.

Depois disso, o acusado foi apresentado ao Delegado Plantonista, o qual, após os procedimentos legais, comunicou o cumprimento do mandado e encaminhou o preso à Cadeia Pública de Porto Alegre do Norte/MT.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana