conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil abre processo seletivo para Analista de Sistemas temporário

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Diretoria Geral da Polícia Judiciária Civil abriu, nesta sexta-feira (18.10), o edital nº 001/2019/PJC/MT destinado a contratação de Analista de Desenvolvimento Econômico e Social – perfil Analista de Sistemas. O Processo Seletivo é destinado a selecionar candidatos para atender a necessidade temporária de excepcional interesse público da instituição.

As inscrições para o preenchimento de oito vagas de analista de sistemas, de diferentes atribuições, bem como cadastro de reserva, iniciam na segunda-feira (21.10) e vão até a sexta-feira (25). O requerimento de inscrição deve ser entregue, de forma presencial, das 09h às 17h,, na sede da Diretoria Geral da Polícia Judiciária Civil, no endereço Rua Coronel Escolástico, n°346, bairro Bandeirantes – Cuiabá-MT.

O processo seletivo tem em vista a necessidade urgente de contratação temporária de analistas de sistemas e programadores para desenvolvimento do Projeto do Inquérito Policial Eletrônico, consideradas as tratativas da Polícia Judiciária Civil junto a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), Tribunal de Justiça e Ministério Público.

O delegado geral, Mario Dermeval Aravechia de Resende, destaca que a contratação atende a necessidade da Polícia Judiciária Civil em se alinhar tecnologicamente com o Ministério Público e Poder Judiciário para que o serviço prestado a sociedade ganhe celeridade e eficiência.

Leia mais:   Homem é preso em flagrante com droga camuflada na porta de veículo

Confira aqui o Edital

Requerimento de Inscrição  

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Policial

Polícia Civil entrega novos veículos e equipamentos a unidades especializadas

Publicado

Assessoria | Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de Mato Grosso entregou cinco veículos e cinco kits de materiais para duas delegacias especializadas da instituição, na tarde de quinta-feira (28.05), na sede da Diretoria em Cuiabá.

Além dos veículos modelo Citroen C4L, também foram entregues cinco kits de equipamentos eletrônicos com uma câmera fotográfica da marca Sony, um computador completo (CPU monitor teclado e mouse) e um aparelho de nobreak.

As unidades da Polícia Civil contempladas são a Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), que recebeu três kits (automóvel e os equipamentos) e a Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP) que recebeu os outros dois kits.

Os bens são oriundos do “Projeto de Modernização” da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), do Ministério da Justiça e Segurança Pública, responsável pela aquisição dos equipamentos e veículos e posterior doação para as Polícias Civis dos estados.

De acordo com a diretora de Execução Estratégica, delegada Daniela Silveira Maidel, a Polícia Civil de Mato Grosso montou um projeto com as demandas e necessidades das delegacias especializadas, que foi apresentado à Senasp junto com outros projetos de outros órgãos de segurança pública. Após a seleção, os automóveis e os equipamentos de câmeras fotográficas, computadores e nobreak, foram adquiridos pelo Governo Federal e encaminhados aos estados.

Leia mais:   Polícia Civil realiza reunião para definir curso que será ministrado no interior do Estado

Em nome da equipe da GCCO, a delegada Juliana Chiquito Palhares agradeceu os novos veículos e equipamentos. “Investimentos que facilitarão bastante os trabalhos desenvolvidos pela gerência e vão aprimorar nossas ferramentas com o novo computador, máquina fotográfica, que serão de grande avalia para as investigações”, destacou ela.

O delegado titular da DHPP, André Renato Gonçalves, falou sobre a baixa que delegacia sofreu nos últimos quatro anos de caminhonetes e outros veículos de menor porte.

“Com o aporte desses outros dois automóveis que estão chegando agora, a gente crê que possa reequilibrar as ações em nível logístico e com isso melhorar o atendimento e nossas atividades de investigação”, destacou André Renato. 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Operação do Exército e PF em garimpo na fronteira apreende equipamentos e detém mais de 50 pessoas

Publicado

Mais de 50 pessoas, a maioria garimpeiros ilegais, foram presas na quinta-feira (28/5) por soldados do Exército e policiais federais que atuam na operação Alfeu, para combate ao desmatamento e garimpo ilegal, na terra indígena Sararé, região de Pontes e Lacerda – região Oeste do Estado a 448 quilômetros de Cuiabá.

Com objetivo de investigar associação criminosa, desmatamento e garimpo ilegal no rio Sararé, foram cumpridos 6 mandados de prisão e 7 de busca e apreensão.  A operação conta com a participação de 250 soldados do Exército, 20 policiais federais, dois agentes do IBAMA e um da FUNAI.

Os levantamentos indicam que as degradações aumentaram intensamente durante a pandemia da covid-19, com a crença dos criminosos de que os agentes públicos não atuariam para combater o crime na região. Além de tropas federais, estão sendo empregados na missão, 25 viaturas, 9 embarcações e três helicópteros.

Além da autuação e remoção de mais de 50 pessoas para Delegacia de Polícia de Pontes e Lacerda, foram apreendidas na operação 10 dragas, vários motores de dragagem, geradores e motores de embarcação. Ainda não foram contabilizados os números de armas e ouro apreendidos na operação.

Leia mais:   Padronização institucional abrange todas as dependências da Delegacia de Poconé

A ação é acompanhada, diretamente, pelo general Reinaldo Salgado Beato, comandante da Operação Verde Brasil 2 em Mato Grosso. O nome da operação é uma referência ao deus do rio na mitologia grega. A assessoria do Exército informa que tropas do Exército e Polícia Federal permanecerão no local por tempo indeterminado.

Editoria – Sinézio Alcântara

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana