conecte-se conosco


Destaque

PF deflagra operação contra grilagem de terras na fronteira

Publicado

Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (6), a Operação Aguapey, que tem como objetivo desarticular uma organização criminosa que vem atuando na grilagem de terras nas propriedades rurais na fronteira de Mato Grosso com a Bolívia. Ao todo, 43 mandados estão sendo cumpridos por 100 policiais.

De acordo com as informações da assessoria de imprensa da PF, os mandados de prisão preventiva, prisão temporária e busca e apreensão estão sendo cumpridos nas cidades de Cáceres, Mirassol D’Oeste, São José dos Quatro Marcos, Porto Esperidião e Pontes e Lacerda expedidos pela Justiça Estadual da Comarca de Porto Esperidião/MT.

Leia também – 379 famílias têm até 1 hora para deixar suas casas, diz PM

Consta na investigação, que a organização criminosa usava violência e grave ameaça contra as vítimas. Além disso, são investigados por crimes de homicídios, consumados e tentados, tortura, receptação de veículos roubados e diversos delitos ambientais.

“Quando um imóvel rural se tornava o objetivo dos criminos, os proprietários e funcionários passavam a sofrer ações violentas que continuavam sendo praticadas até a expulsão dos propietários a obtenção da posse dos imóveis rurais”, informou a assessoria.

Leia mais:   Homens condenados por crime ocorrido há 18 anos são presos pela Polícia Civil

Para se ter uma ideia, uma das vítimas, que é propietária de uma fazenda, teve a casa destruída com um trator. Ela estava resistindo às ameaças. Em razão da permanência, familiares dela foram alvejados enquanto circulavam pelo local.

“Foi identificado ainda que uma parte dos integrantes da ORCRIM almejava criar um local (lote grilado) para recebimento e distribuição de entorpecentes oriundos da Bolívia por meio de “mulas”, assim como esconder veículos roubados no Brasil antes de serem remetidos ao exterior”, explicou a PF.

O nome da Operação faz referência ao local onde se concentrava a ação da organização criminosa, às margens do Rio Aguapey. (Com informações da assessoria de imprensa)

Comentários Facebook

Destaque

ALERTA: MT é o 7º em número de mortes por raio

Publicado

Mato Grosso está entre as 10 unidade federativas onde mais pessoas morrem em decorrência de descarga elétrica atmosférica (DEA). Com 126 mortes ocasionadas por raios, o Estado ocupa a 7ª colocação do ranking elaborado pelo Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Levantamento aponta mortes registradas nas últimas décadas (2000 – 2019). Este ano, alguns casos emblemáticos foram registrados, como de um ciclista que foi atingido por um raio na cabeça, em Sinop (500 Km ao norte de Cuiabá). Devido às circunstâncias, ele sofreu uma parada cardiorrespiratória, mas sobreviveu. No mesmo município, uma semana depois, uma DEA atingiu um pasto, matando 8 cabeças de gado.

Em se tratando de âmbito estadual, dos 10 municípios com maior densidade de descargas, 8 se concentram na região sul. A

cidade de Araguainha (460 Km ao sul) lidera a lista, seguida de Alto Taquari (479 km ao sul) e Alto Araguaia (415 Km ao sul).

Questionado sobre o motivo da região sul de Mato Grosso ser a que mais recebe descargas elétricas, o físico Modesto Paiva, do Clima Tempo, explica que, provavelmente, essa região é composta por mais ambientes favoráveis a

receber as DEAs, como campos abertos, por exemplo.  “Há também o fator agropecuário, já que 26% das mortes causadas por raios ocorrem no campo”.

Leia mais:   Polícia Civil prende integrantes de facção criminosa por tráfico e receptação em Diamantino

O especialista esclarece que todos devem tomar cuidado com os raios, pois, apesar de parecem distantes da terra, podem chegar com rápida velocidade ao solo. “Eles percorrem 340 metros por segundo e a intensidade média é de 20 mil ampères, o que corresponde a mil vezes a intensidade de um chuveiro elétrico”.

Paiva ainda lembra que estudos apontam que as descargas elétricas naturais costumam ocorrer mais durante o verão e a primavera, período do ano em que as altas temperaturas e umidade do ar favorecem a formação de tempestades e raios. “Isso não significa que as descargas não ocorram durante outono e inverno, até porque temos registros de fatalidades por raios nessas estações”.

ELAYNE MENDES
Gazeta Digital

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Educação em tempos de pandemia: Ciclo de Diálogos do IFMT Cáceres aborda cuidados para prevenção à Covid-19

Publicado

Cuidados e Prevenção à Covid-19 será tema de abertura do Ciclo de Diálogos do IFMT Campus Cáceres – Prof. Olegário Baldo realizado nesta terça-feira (26/05) às 15 horas (horário de Mato Grosso) que aborda a “Educação em tempos de pandemia”. O evento com transmissão ao vivo pela internet tem, entre os objetivos, aprofundar a relação escola-comunidades, por meio de ciclo de debates sobre educação e saúde.

Nesta edição que inicia a série “cuidados” o evento contará com a participação da diretora de Ensino do campus, professora Juçara Tinasi que abordará cuidados e medidas adotadas pelo IFMT Cáceres no contexto da pandemia Covid -19; com a coordenadora de Extensão do campus, a química, professora Mônica Theodoro com contribuições sobre Cuidados com a Higiene; e com a coordenadora de Pesquisa e Inovação do campus, a bióloga, professora Iris Gomes Viana com enfoque sobre alimentação e cuidados com o sistema imunológico.

A programação tem caráter formativo e informativo com blocos mediados pela profissional de comunicação social do campus, jornalista Edna Pedro.

Voltado para estudantes, familiares e toda a comunidade educacional do IFMT Cáceres, bem como para o público em geral, o evento on-line será transmitido pelo canal do campus no youtube: https://youtu.be/22bGNO1DWXE

Leia mais:   Envolvido em furto de joalheria em Sinop é preso pela Polícia Civil em Várzea Grande

Para receber o certificado de participação desta edição do evento, a pessoa interessada deve inscrever-se até às 15 horas do dia 26/05/2020 (horário de Mato Grosso) no site https://www.even3.com.br/ciclodedialogosifmtcaceres. Durante a programação ao vivo será disponibilizado formulário (via google forms) para credenciamento, confirmação de presença e sugestões de temáticas.

Interações

Além da participação de servidoras e servidores da instituição, bem como de outros especialistas e convidados, o ciclo de diálogos propõe articular ainda os saberes de estudantes, familiares, pais e mães com a participação na programação como facilitadores das temáticas e em quadros de socialização de experiências. Como agenda continuada de comunicação e interação do campus com as comunidades interna e externa, a proposta é que o Ciclo de Diálogos seja realizado todas às terças-feiras.

Edna Pedro  DRT RJ 5056/2001
Assessoria de Comunicação
IFMT/Campus Cáceres – Prof. Olegário Baldo
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana