conecte-se conosco


Cáceres e Região

Pesquisa e Inovação: IFMT Campus Cáceres apresenta resultados de 17 pesquisas no Workif

Publicado

Resultados de pesquisas desenvolvidas no Instituto Federal de Mato Grosso, IFMT Campus Cáceres – Prof. Olegário Baldo por docentes e estudantes de cursos técnicos integrados ao ensino médio e do ensino superior do campus foram socializados esta semana, entre os dias 25 e 27.11, no Workif Pesquisador, em Sorriso – MT. O evento realizado pela Pró-reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação do IFMT reuniu estudantes bolsistas e pesquisadores de projetos aprovados nos campi da instituição, em 2018, com apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat).

Ao todo, o Campus Cáceres apresentou 17 pesquisas no âmbito da iniciação científica e em inovação tecnológica nas áreas das Ciências Agrárias, Biológicas, Exatas e da Terra, Ciências Humanas Sociais e Aplicadas, Letras e Engenharias.

De acordo com o coordenador de pesquisa do campus, professor Lucas Nunes Jorge, as pesquisas socializadas pelos estudantes no Workif foram aprovadas no edital 043/2018 de bolsas de iniciação científica PIBIC – Ensino Médio do CNPq, na chamada 037/2018 com Projetos de Pesquisa Aplicada e em projetos desenvolvidos com apoio da Fapemat. “São todos trabalhos finalizados, concluídos e que já foram aprovados pela coordenação de Pesquisa do campus”, afirma.

Como pesquisa aplicada na área de Ciências Agrárias, estudantes do campus, coordenados pelo professor de Engenharia Florestal, Reginaldo Antonio Medeiros, doutor em Ciência Florestal, realizaram “Modelagem aplicada ao manejo de povoamentos de teca em sistemas agroflorestais”. Desenvolvida em conjunto com a participação dos estudantes Carlos Alberto Ramos Domiciano, Jeferson da Silva Muni, Wender Rafael da Silva Chialle e Natália Cardoso Procópio, a pesquisa teve, entre os objetivos, avaliar o crescimento e a produção e identificar a idade técnica do primeiro desbaste em povoamentos de teca clonal e seminal, implantado em sistemas agroflorestais (SAFs) e monocultivo, no município de Figueirópolis D’Oeste-MT. Entre os resultados, o estudo apontou para a necessidade de cautela no uso da modelagem tradicional para definir época de desbaste em teca em SAFs, devendo ser considerado o monitoramento baseado nas diferenças dos diâmetros coletados na linha e na entrelinha do plantio.

Entre as pesquisas aplicadas desenvolvidas na área de Ciências Agrárias, no âmbito do curso de Engenharia Florestal do Campus Cáceres está a oferta de solução tecnológica para o setor, a partir do sensoriamento remoto com uso de imagens de satélite para detecção de formigas cortadeiras. A pesquisa, coordenada pelo professor do campus, Alexandre dos Santos, doutor em Entomologia foi desenvolvida pelos estudantes Wesley Pinho dos Santos, Anderson Melo Rosa e Jerffersoney Garcia Costa com a coorientação da pesquisadora Isabel Carolina de Lima Santos, doutora em Engenharia Florestal.

Gestão e Educação Ambiental

Na área de Ciências Biológicas destacaram-se dois projetos realizados por meio da pesquisa- ação em Educação e Gestão Ambiental no IFMT Cáceres: “reflexões e indicativos para a implantação da Agenda A3P”, em referência a implementação da Agenda Ambiental na Administração Pública no campus e o de “propostas para a implantação do Plano de Logística Sustentável (PLS)”. Por meio da interface entre pesquisa, ensino e extensão, os projetos coordenados pelo professor Silvano Carmo de Souza, doutor em Ciências Ambientais, são desenvolvidos em conjunto, no Laboratório de Educação e Gestão Ambiental (Legam), com estudantes do Curso Técnico Integrado ao Ensino Médio em Agropecuária, Camila Mendes da Silva, Emilly Vitória Conceição de Jesus, Natan Alves do Nascimento, Pedro Tiago Azevedo Bianchini e Rhayna dos Santos Nobre.

Ciências Exatas e da Terra

No âmbito das Ciências Exatas e da Terra foram socializados os resultados de cinco pesquisas. No estudo coordenado pelo professor Danilo Morais Itokagi, mestre em Química Analítica, foi apresentado a ‘Avaliação do processo de co-digestão anaeróbia de lodo de tanques de criação de jacarés’. A pesquisa foi desenvolvida em conjunto com o acadêmico de Tecnologia em Biocombustíveis do campus, Kenitin de Souza Ribeiro, com a colaboração do docente Victor Manuel Aleixo, doutor em Ecologia e Recursos Naturais e da professora Isabel Matos Fraga, mestra em Engenharia Química.

Leia mais:   Empossada a nova diretoria de Comtur em Cáceres

Com o título ‘Obtenção e caracterização de bioplásticos e compósitos obtidos a partir de amido de milho e fibra de coco’, a pesquisa, coordenada pela professora mestra em Ensino de Ciências, Monica Elizabeth Craveiro Theodoro, produziu e caracterizou plásticos derivados de fontes renováveis de biomassa utilizando o amido de milho, além de compósitos de matriz polimérica que são materiais formados pela união de outros materiais, combinando as propriedades do plástico, obtidos a partir de amido de milho e fibra de coco. O projeto foi desenvolvido pelas estudantes bolsistas Beatriz Oliveira da Costa e Faria e Geovana Carolina Mendes Costa com as contribuições dos professores Danilo Morais Itokagi e Cristian Jacques Bolner de Lima, doutor em Engenharia Química.

Em pesquisa aplicada no âmbito da Ciência da Computação, o professor Marcelo Rocha Meira, em conjunto com a estudante Beatriz Almeida de Oliveira, utilizou a aplicação de técnicas de mineração de dados para análise e estudo da evasão dos alunos do curso técnico de Informática do campus. O uso das técnicas e ferramentas chamadas Data Minin para o estudo da evasão foi escolhido porque elas permitem identificar padrões consistentes de dados, em um processo analítico, por meio de variáveis com grande quantidade de informação, a partir da utilização de algoritmos.

Ainda na área de conhecimento das Ciências Exatas e da Terra, o campus apresentou dois projetos de pesquisa sobre ‘Observação Celeste e Astrofotografia no IFMT Campus Cáceres’. Com enfoque em “registro dos astros e o concurso LNA” e “ exoplanetas e a vida fora da terra”, os projetos, coordenados pelo professor Lucas Nunes Jorge foram desenvolvidos com a participação do servidor Oscar Ortega Ramos de Barros e  das estudantes do ensino médio Ariany Aparecida dos Santos, Ana Crystina Sobrinho de Oliveira, Daniely Deluque Silva e Isabela Paz de Freitas com estudo da Astronomia e da Cosmologia, por meio de observações do céu pelo telescópio Celestron CPC 1100, de astrofotografia de planetas e galáxias.

Gênero

No âmbito das Ciências Sociais e Aplicadas, foi socializado o resultado da pesquisa sobre “A Experiência de Estágio de alunas do Curso Técnico em Agropecuária do IFMT Cáceres”. Sob a perspectiva de Gênero, o trabalho investigou as dificuldades encontradas pelas mulheres discentes durante estágio obrigatório do curso. Coordenada pela professora Priscilla da Silva Rodrigues, mestre em Filosofia, a pesquisa foi desenvolvida em conjunto com as discentes do Curso Técnico em Agropecuária Integrado ao Ensino Médio do campus, Débora Laís Galeano e Pâmela Zortea Patrocínio e da pedagoga Suely Nobre Sousa, mestre em Educação.

Internacionalização

Na área de Letras e Artes, o trabalhado de pesquisa, coordenado pelo professor Marcos Aparecido Pereira, mestre em Ensino, com estudantes Eurico Pereira Leite Neto, Beatriz Vieira de Lima e Inês Villa da Silva refletiu sobre os “Desafios para a internacionalização na perspectiva do Ensino Médio”, a partir da experiência de intercâmbio de um aluno taiwanês numa turma de Curso Técnico em Agropecuária Integrado ao Ensino Médio no campus.

Leia mais:   O Instituto Cometa realiza o 6º Natal Solidário com muito sucesso em 2019!!!

Engenharia agrícola e Produção de Biodiesel

Entre os projetos das áreas de Engenharia, o campus Cáceres apresentou quatro trabalhos no Workif. Com a autoria dos então acadêmicos da Engenharia Florestal, Vitor Leseux, Fulvianny Cristina da Silva e Luis Cesar Santos Ferreira, o projeto coordenado pelo professor Moises Santiago Ribeiro, mestre em Engenharia Agrícola, elaborou mapas de uso e ocupação do solo do campus por meio de métodos de classificação de imagens de satélite. A pesquisa foi desenvolvida em conjunto com o professor Luciano Recart Romano, doutor em Manejo e Conservação do Solo e da Água, e com a colaboração da pesquisadora Isabel Carolina de Lima Santos.

No âmbito da Tecnologia em Biocombustíveis, foi apresentada, entre os projetos, a pesquisa desenvolvida pelo acadêmico Mariolan Rodrigues de Campos, com a coordenação da Cláudia Roberta Gonçalves, doutora em Biotecnologia sobre ‘Aproveitamento de Resíduos de Processamento de Peixes para a Síntese de Biodiesel a partir de Blendas com Óleo de Girassol’. Outro título coordenado por Cláudia, com foco em Biocombustíveis, estudou a ‘Influência da Incorporação do Óleo de Moringa (Moringa oleifera Lamarck) na estabilidade oxidativa do biodiesel obtido a partir de blendas constituídas por diferentes óleos vegetais’. O projeto desenvolvido pelos acadêmicos Reline Campos Leal e Mariolan Rodrigues de Campos, contou com a contribuição da pesquisadora e professora Isabel Matos Fraga.

Como contribuição para a cadeia produtiva do biodiesel, foi socializado ainda o resultado da pesquisa coordenada pela professora Isabel Fraga sobre ‘Obtenção de Biodiesel Metílico a partir da Transesterificação in situ das sementes de Cumbaru (Dipteryx alata Voguel) coletada no município de Cáceres – MT’. A pesquisa foi desenvolvida em conjunto com as acadêmicas de Tecnologia em Biocombustíveis do campus, Keyte Lorrany França de Brito, Francyeli Fernandes e Juniele Gonçalves Amador.

Picth

Além das comunicações orais apresentadas por estudantes integrantes dos projetos, dois trabalhos foram socializados na modalidade Picth, por meio de uma apresentação rápida de 3 a 5 minutos, de uma ideia inovadora ou oportunidade de negócio. Entre os projetos de inovação tecnológica, o campus apresentou a proposta ‘Qr-code: uma ferramenta para rastreabilidade de produtos florestais madeireiros’. A proposta, resultado de projeto coordenado pelo professor Reginaldo Antonio Medeiros, desenvolvido em conjunto com o servidor Lázaro Alecrim de Jesus, licenciado em Ciência da Computação, e os acadêmicos de Engenharia Florestal, Otavio Miranda Verly, Wender Rafael da Silva Chialle e Carlos Alberto Ramos Domiciano foi defendido por Wender, no modelo startup, como ideia promissora oriunda da pesquisa.

Na perspectiva de projetos inovadores, a pesquisa sobre “Composição de bioinseticida no controle de cochonilha-rosada na cultura da teca”, coordenada pelo professor Alexandre dos Santos foi defendida no formato Pitch pelo acadêmico Johny Dias Marinho. Com a coorientação de Isabel Carolina de Lima Santos, a pesquisa já possibilitou a primeira defesa de TCC de Mato Grosso com depósito de patente de invenção realizada em maio de 2019 pelo então acadêmico de Engenharia Florestal do campus, Leonardo Leite Fialho Junior.

Edna Pedro  DRT RJ 5056/2001
Assessoria de Comunicação
IFMT/Campus Cáceres – Prof. Olegário Baldo
(65) 3221-2631
Comentários Facebook

Cáceres e Região

LEI ESTADUAL: CDL de Pontes e Lacerda é declarada de utilidade pública

Publicado

A Lei nº 11.050, de autoria do deputado estadual Dr. Gimenez (PV), foi sancionada pelo governador e publicada no Diário Oficial que circulou na segunda-feira

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Pontes e Lacerda foi declarada uma entidade de utilidade pública a partir da publicação da Lei nº 11.050, que é de autoria do deputado estadual Dr. Gimenez (PV). Este foi o primeiro projeto de lei protocolado pelo parlamentar, no início de fevereiro, que, após ser sancionado pelo governador, circulou no Diário Oficial da última segunda-feira (9).

Mais que promover o impulso ao comércio, a CDL vem desempenhando um papel importante no município ao promover campanhas como Outubro Rosa, Novembro Azul, Troco Solidário, e sempre revertendo as doações às instituições beneficentes, como o Hospital Vale do Guaporé, Guarda Mirim, Associação de Proteção aos Animais, Lar dos Idosos e da Criança e Apae.

“A entidade foi fundada em maio de 2010 com a finalidade de defender os interesses dos comerciantes, por esta razão vem fomentando emprego, renda e levando produtos e serviços de qualidade à população. Como médico da região oeste e antigo morador de Pontes e Lacerda, fico honrado de levar este título à CDL”, pontua Dr. Gimenez.

Leia mais:   Empossada a nova diretoria de Comtur em Cáceres

Para o presidente da CDL, Caio Henrique Moreira Roman, a iniciativa é de extrema importância, pois o poder público reconhece que o trabalho desenvolvido é desinteressado e visa ao bem comum. “Isso facilita, sobremaneira, a construção de parcerias com outras entidades e até mesmo a celebração de convênios com o poder público, agradecemos ao deputado, que tem sido parceiro de primeira ordem da nossa entidade”.

A evolução da CDL de Pontes e Lacerda é confirmada pelo crescimento não apenas físico, mas também pela expansão de inúmeras soluções empresariais, que compreendem ferramentas de cobrança, assessoria jurídica, recuperação de crédito, banco de currículos e um cartão convênio aos seus colaboradores, com mais de 2 mil já emitidos.

Vale destacar que o presidente da entidade tem cadeira em vários conselhos municipais e no Gabinete de Gestão Integrada Municipal de Segurança Pública (GGIM), reconhecida também de utilidade pública municipal por meio da Lei Municipal 1289/2011.

Assessoria

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Descarga elétrica mata 40 cabeças de gado em MT

Publicado

Uma descarga elétrica matou 40 cabeças de gado em uma fazenda de Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá, nessa segunda-feira (9). A propriedade fica na MT-480, a 30 km da cidade.

Segundo os moradores, o isolador da rede de energia estourou e o cabo de alta-tensão encostou no poste.

O incidente teria provocado um curto-circuito que energizou o solo.

Morreram 28 vacas e 12 bezerros que estavam perto.

Os animais foram enterrados em uma vala porque em casos assim a carne não pode ser consumida

A assessoria da Energisa disse que vai enviar uma equipe ao local e que está levantando mais informações sobre o caso.

A Energisa explica que no caso de ressarcimento por danos causados pela rede elétrica, o cliente deve entrar em contato com a empresa pelos canais de atendimento, como as agências e o call center (0800 646 4196), e solicitar o ressarcimento.

O pedido é submetido à análise da concessionária, que é feita de acordo com as regulamentações vigentes. É importante que o solicitante seja o titular da fatura e que o cliente tenha meios de comprovar as perdas/danos.

Leia mais:   Parceria entre Colégio Adventista e Assistência Social garante mais de 1 tonelada de alimentos
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana