conecte-se conosco


Estadual

Pequenos negócios se transformam em correspondentes bancários

Publicado

Estabelecimentos, como padarias e farmácias, podem gerar remuneração adicional e aumentar as vendas

Já pensou poder passar em um mercado e pagar as contas, sacar um dinheiro e ainda fazer compras da semana? Se essas facilidades já eram boas em tempos normais, com a pandemia do novo coronavírus, em que o mais seguro é ficar em casa e sair apenas para tarefas essenciais, poder realizar o máximo de serviços em um mesmo local é uma grande vantagem, ainda mais se for perto de casa.

Inserir novos serviços como a recarga de celular e o pagamento de contas também são boas alternativas para os pequenos empreendimentos. O correspondente bancário, por exemplo, é um serviço de alta demanda pelo consumidor e que ajuda a fidelizar clientes e aumentar as vendas em até 20%, já que na maioria dos casos, quem vai em busca de um serviço também adquire pelo menos um produto do comércio.

Essa vantagem vale para qualquer ramo do empreendedor de bairro, que tem uma padaria, farmácia, frutaria, loja de roupas ou bijuteria. Não importa o ramo, todos podem ser correspondentes bancários, gerar uma remuneração adicional, se tornar referência da vizinhança e ainda ajudar a movimentar a economia da região nesses tempos difíceis.

Leia mais:   Medida que isentou baixa renda de pagamento de luz deixa de valer

“A RedeFlex, especialista no mercado de transações eletrônicas, está pulverizando serviços financeiros em regiões dos centros urbanos em que as poucas agências bancárias e lotéricas existentes, estão lotadas. Nesse momento de pandemia, as pessoas precisam de mais serviços ofertados para evitar aglomerações, com conforto e segurança. Além disso, esses correspondentes ajudam a economia local, pois fazem o dinheiro circular na região em que o estabelecimento está localizado”, explica o diretor da empresa Thiago Velasque Montier.

Os estabelecimentos interessados vão contar com dois grandes parceiros. O primeiro é o Banco do Brasil e a RedeFlex, uma das maiores empresas de transações eletrônicas do país, com mais de 10 anos de experiência e presença em mais 60 mil pontos de vendas no Brasil.

“A RedeFlex oferece todos os recursos para o empreendedor interessado começar. Fornecemos todo o equipamento necessário sem cobrança de aluguel; concedemos limite de crédito para operar; disponibilizamos materiais de propaganda para divulgar os serviços; realizamos manutenção e suporte, treinamento online, acompanhamento pelo site, atendemos pelo 0800, whatsapp e site e, ainda, garantimos a proteção do valor arrecadado”, afirma o diretor.

O estabelecimento passa a oferecer os serviços de recebimento de boletos e contas de consumo e recarga de celular. E os clientes do banco vão poder realizar saques e depósitos, ver extratos e saldos, receber os benefícios do INSS. O cliente passa a ter mais comodidade, sem ter a necessidade de ir a uma agência bancária, vai ter horário de atendimento diferenciado, de acordo com o horário de funcionamento do estabelecimento e ambiente agradável e próximo de casa.

Leia mais:   ATENDIMENTO ÁGIL: Produtores rurais criam grupo de whatsapp com brigadistas e corpo de bombeiros

A RedeFlex propicia ao estabelecimento o acesso a produtos financeiros e, de quebra, torna esse empreendimento uma referência na região, com aumento de público diário. E o consumidor final, vai poder pagar contas ou fazer uma transação bancária em um lugar perto de casa e com menos riscos de contaminação por Covid-19.

“Em Mato Grosso, muitos parceiros comerciais já fazem a recarga de celular. Nosso objetivo é oferecer essa parceria para toda nossa base de clientes, que gira em torno de cinco mil pontos de vendas no estado, todos cadastrados para fazer compras direto no débito com o auxílio emergencial e, agora, com o FGTS, por exemplo. Mas, qualquer empreendedor que tiver o interesse em se tornar um correspondente bancário pode ser parceiro da rede”, conclui Thiago Montier.

Da Assessoria

Comentários Facebook

Estadual

Governador decreta luto de 3 dias pela morte de Casaldáliga

Publicado

O governo de Mato Grosso, por meio de nota, lamentou a morte do bispo emérito da Prelazia de São Félix do Araguaia, Dom Pedro Casaldáliga, aos 92 anos, ocorrida na manhã deste sábado (8), no interior do Estado de São Paulo.

Segundo a Secretaria de Comunicação do Estado, o governador Mauro Mendes (DEM) vai decretar luto de 3 dias pela morte da liderança católica.

“Ele foi um exemplo para todos na luta pelos direitos humanos e contra as injustiças sociais. É uma grande perda para o mundo e seu legado e ensinamentos deverão continuar a ser seguidos por todos”, declarou o governador.

O bispo nasceu na Espanha e mudou-se para São Félix do Araguaia em 1968, onde fundou a missão claretiana no Brasil.

D. Ele estava internado em Mato Grosso há mais de uma semana e foi transferido para Batatais (SP) na terça-feira (4).

GD

Comentários Facebook
Leia mais:   Medida que isentou baixa renda de pagamento de luz deixa de valer
Continue lendo

Estadual

Procon-MT alerta sobre medidas de proteção durante compras para o Dia do Pais

Publicado

Preocupado com o avanço do coronavírus, o Procon Estadual orienta os consumidores sobre cuidados que se deve ter ao realizar compras neste final de semana, por ocasião do Dia dos Pais, comemorado no próximo domingo, 09 de agosto.//

De acordo com o órgão, com o atual cenário de pandemia, a principal orientação é a manutenção das práticas de segurança para evitar disseminação do vírus, e com isso, garantir que a data seja comemorada sem riscos para a saúde.//

Com a proximidade do Dia dos Pais, é comum o aumento de fluxo no comércio de rua e também centros comerciais e shoppings centers, por isso, as medidas básicas de proteção não podem ser esquecidas./ O distanciamento social, uso de máscara, higienização constante das mãos e limpeza correta de utensílios e outros equipamentos, são fundamentais para se proteger contra o vírus.//

O Procon alerta também em relação as cuidados com as compras pela internet./ Um detalhe importante para evitar golpes e prejuízos é verificar se constam no site do vender  número do CNPJ – Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica, endereço físico e canais de troca de mercadoria e atendimento.//

Leia mais:   ATENDIMENTO ÁGIL: Produtores rurais criam grupo de whatsapp com brigadistas e corpo de bombeiros

Ao efetuar a compra, imprima ou salve em seu computador a página do site com os dados e, antes de enviar informações pessoais e do cartão de crédito, observe se a conexão é segura./ Para saber mais e ver outras informações, acesse: www.procon.mt.gov.br .//

Por Jota Passarinho / Beatriz dos Passos

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana