conecte-se conosco


Mato Grosso

Pediatra do Mato Grosso Saúde orienta mães sobre cuidados com a saúde dos filhos

Publicado

Mães de primeira viagem recebem orientações da pediatra do Plano, Natasha Slhessarenko, sobre dúvidas comuns nos primeiros meses de vida do bebê.

Neste domingo (12), comemora-se o Dia das Mães, e a pediatra do Mato Grosso Saúde orienta sobre cuidados com a saúde dos filhos e também das mães de primeira viagem. Para Lucineide Santos, que é atendida pelo Plano há 6 anos, o acompanhamento do obstetra durante as suas duas gestações, e agora dos pediatras aos seus filhos, é fundamental para um bom desempenho da saúde infantil. Elaé mão da Helena, de 4 anos e do Carlos, 2 anos.

“Toda a minha gestação, pré-natal, parto, tudo foi pelo Plano. E agora, o suporte dos pediatras é importante, pois a criança sempre precisa ser atendida, devido a alguma infecção que acaba contraindo, ou até mesmo os exames de rotina”,conta.

Para a pediatra credenciada ao Mato Grosso Saúde, Natasha Slhessarenko, as mães devem ficar mais atentas à saúde das crianças desde o início para evitar as doenças recorrentes da primeira infância. “É muito comum crianças pequenas desencadearem problemas respiratórios como as sinusites, mas também tem as otites, as amigdalites, os resfriados comuns, ou até mesmos as gripes”.

A médica ainda informa que as crianças que vão à creches e escolas estão mais propensas a contrair infecções respiratórias e gastrointestinais, em decorrência do contato com as outras que compartilham o mesmo ambiente.

“As vacinas auxiliam na diminuição desses casos de infecções, mas os cuidados básicos de higiene como evitar encaminhar a criança para a escola ou creche caso estiver gripada ou com febre; sempre lavar as mãos; ao tossir sempre cobrir as vias respiratória com a dobra do cotovelo e não com as mãos, para evitar maior disseminação dos vírus; e manter as vacinas sempre atualizadas”.

Uma orientação importante feita pela Dra. Natasha Slhessarenko é que a mãe jamais ignore a imunização dos seus filhos, que deve ser iniciada o quanto antes, respeitando os períodos das doses, bem como a idade de cada vacina. Outra dúvida frequente é no momento em que a criança deixa de ser criança e passa para a fase da adolescência. E que médico as mães devem procurar? O médico continua sendo o pediatra durante a adolescência?

Natasha informa que nesta fase a criança começa a fazer um desligamento, como se fosse um novo corte do cordão umbilical, que dura até os 10 anos. Depois ele entra na fase de adolescência, que vai até os 19 anos.

“A orientação é que, nessa fase, o adolescente pode ser cuidado pelo pediatra que se sente muito à vontade em continuar atendendo, mas também têm os hebiatras, que tratam dos adolescentes, e tem o clínico da família, que pode ajudar. Então varia muito a relação que o pediatra estabeleceu com essa criança para poder atendê-la”.

O indicado para as meninas, segundo a médica pediatra, é que as meninas comecem a frequentar o ginecologista a partir da menarca, a primeira menstruação. “É extremamente importante que essa menina vá regularmente, pelo menos uma vez no ano, porque no início, assim que começa a vir a menstruação costumam ter os seus ciclos bastante irregulares e com muito sangramento, então é importante o acompanhamento do ginecologista desde essa época. Já os meninos podem ser acompanhados pelos pediatras, pelos hebiatras, médico da família, ou até mesmo o clínico geral”.

Leia mais:   Sem incentivo, Grupo Petrópolis deve demitir e poderá fechar cervejaria no Mato Grosso

Mães de primeira viagem

O nascimento do primeiro filho é sempre um momento de celebração para a mulher e para a família, que receberá esse novo integrante. Mas muitas mães acabam ficando sem um norte e não sabendo como lidar com algumas situações com o primogênito, por ser um mundo novo e cheio de inseguranças.

A Dra. Natasha esclarece que nesse primeiro momento, a mãe deve se manter calma e sempre seguir as orientações do profissional pediatra, para evitar práticas equivocadas, que podem prejudicar a saúde da criança recém nascida.

1) Aleitamento materno 

Os cuidados mais importantes no início da vida são com a alimentação, então essa mãe deve ter muita cautela e não desprezar o aleitamento materno, por ser rico em nutrientes necessários para as crianças e conter todas as necessidades calóricas, energéticas, nutricionais e imunológicas.

“A mãe deve procurar, com todas as forças, amamentar aquela criança, exclusivamente ao seio, e para isso ela também precisa fazer a parte dela, que é a grande ingestão de líquidos, ter uma boa ‘pega’, onde a criança deve pegar todo o mamilo e toda a auréola”, explica.

A médica informa que a criança deve mamar pelo menos 10 minutos em cada seio, e a mãe deve intercalar o seio entre as mamadas. “A partir desse período a criança já começa a ingerir o leite mais nutritivo, rico em gordura, que é o que dá saciedade para a criança e nutrição”.

O aleitamento materno deve ser estimulado, evitando as fórmulas infantis ou outro tipo de leite para não gerar qualquer tipo de implicação no trato digestivo da criança. “É importante evitar esses alimentos que não sejam o leite materno, pois geralmente sua ingestão está ligada a traumas intestinais e, principalmente, alergias, devido a uma alimentação incorreta nos primeiros anos de vida de uma crianças”.

2) Outros alimentos

A introdução de alimentos mais pastosos e sólidos devem acontecer somente depois do sexto mês de vida, até lá, a médica enfatiza apenas o leite materno como única fonte de alimentação. “O ideal é que até o sexto mês se alimente exclusivamente do leite materno, não precisa dar nem água para elas, mesmo aqui em Cuiabá, que é um lugar quente, então, e somente, o leite materno substitui tudo o que a criança precisa”.

3) Hora do banho

O banho nas crianças recém-nascidas deve ser dado apenas uma vez no dia, segundo a médica. “Na hora do banho, o quarto deve estar fechado, a água não pode estar muito quente, então, é preciso testar a temperatura da água, e muito cuidado, pois a criança pode se afogar”, explica.

4) Importância do arroto da criança  

Esse cuidado vai além do que muitos pensam, já que o procedimento, somado à uma correta posição ao colocar a criança no berço para dormir, pode evitar, o que o especialistas chamam, de Síndrome da Morte Súbita – quando os bebês se afogam, principalmente, com o regurgito.

Leia mais:   Renovação de CNH deve ser feita somente de forma presencial
“É ideal sempre colocar a criança para arrotar, e na hora do sono do bebê, sempre deitá-lo com a barriga para cima, ou de lado, nunca de barriga para baixo, porque isso aumenta mais risco da criança vomitar e broncoaspirar esse líquido”, alertou a especialista em cuidado com a criança.

5) Visitas em casa? Melhor evitar.

Após o nascimento, os recém-nascidos não têm todos os tipos de anticorpos, então, as crianças devem evitar sair de casa, e até mesmo receber visitas dos familiares antes do início do esquema vacinal.

“Embora a mãe transfira grande quantidade de anticorpo para a criança, por meio da placenta, é ideal que a criança pequena fique em casa, evitando receber muita visita e saindo para locais com muita circulação de pessoas e ambientes fechados, como shoppings. Essas atitudes fazem com que as infecções transmitidas às crianças sejam minimizadas antes do início das vacinações”, orienta a Dr. Natasha.

6) Hora do médico 

O nosso contato com as rotinas médicas começam muito rápido. A Dra. Natasha orienta que, logo na primeira semana de vida da criança, a mãe procure um pediatra para os acompanhamentos da saúde do recém-nascido.

“As mães devem procurar um pediatra tão logo completem uma semana de vida, pois quando a criança nasce a criança perde de 7 a 10% do seu peso e isso se recupera a partir do décimo dia de nascimento, e isso o pediatra é quem deve acompanhar, além dos exames de rotina que, por ventura, possa necessitar”.

7) Exames importantes 

Alguns exames são obrigatórios para todas as crianças nascidas no território nacional, entre eles o mais conhecido: o exame do pezinho. “O teste do pezinho é uma triagem importante, pois faz um diagnóstico de uma série de doenças como hipotiroidismo, da fenilcetonúria, deficiência de biotinidase, hemoglobinopatias, mucoviscidose. Outros exames importantes são o da orelhinha, onde é feita a examinação da acuidade auditiva; o do coraçãozinho, para avaliação de má formação cardíaca e o teste do olhinho, para avaliar a transparência em todas as câmaras oculares deste recém-nascido”.

Sobre o Plano de Saúde

Para a presidente do Mato Grosso Saúde, Thalita Coutinho, o Plano promove grande encontro da necessidade da mulher com esses momento tão especial.

“Procuramos sempre promover o melhor para as nossas beneficiárias, em especial às nossas gestantes, pois sabemos das necessidades que elas encontram e ampará-las é fundamental. Inclusive ampliamos os nossos prestadores, agora temos um pronto atendimento (PA) 24 horas exclusivo para obstetrícia, no Hospital Santa Helena, o Hospital Complexo Hospitalar de Cuiabá e o Hospital Santa Rita também são capacitados para receber essas gestantes. As gestantes e os seus filhos podem contar com toda a nossa rede especializada, como clínicas, laboratórios e médicos especializados”.

Natasha Slhessarenko é credenciada ao Mato Grosso Saúde e atende os beneficiários do Plano na Clínica Vida Diagnóstico e Saúde, em Várzea Grande. Para conferir esse e os demais especialistas conveniados, acesse o site (www.matogrossosaude.mt.gov.br), ou o Aplicativo MT Cidadão, disponível para Android e iOS. Lá está disponível o documento completo com o Guia Médico.

Da Assessoria

Comentários Facebook

Mato Grosso

Quarta-feira (27): Mato Grosso registra 1.909 casos e 47 óbitos por Covid-19

Publicado

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quarta-feira (27.05), 1.909 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 47 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. As últimas quatro mortes confirmadas envolveram residentes de Cuiabá (o sistema IndicaSUS apontou o óbito como sendo de Cuiabá, no entanto o caso era de Várzea Grande e será corrigido no próximo Boletim), Alto Araguaia, Rondonópolis e Alta Floresta. 

Dentre os 20 municípios com maior número de casos de coronavírus estão: Cuiabá (612), Várzea Grande (192), Rondonópolis (148), Tangará da Serra (84), Primavera do Leste (84), Barra do Garças (67), Lucas do Rio Verde (59), Confresa (49), Sorriso (49), Sinop (43), Rosário Oeste (38), Jaciara (34), Alta Floresta (32), Peixoto de Azevedo (25), Nova Mutum (24), Campo Verde (23), Cáceres (22), Pontes e Lacerda (22), Querência (15) e Mirassol D’Oeste (12). 

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada no Boletim anexado à essa matéria.

Nas últimas 24 horas, surgiram 168 novas confirmações em Acorizal (5), Alta Floresta (13), Alto Araguaia (1), Cáceres (1), Campo Verde (8), Canarana (1), Confresa (2), Cuiabá (49), Denise (1), Guiratinga (1), Ipiranga do Norte (1), Jaciara (4), Jangada (2), Juara (1), Juína (1), Lucas do Rio Verde (11), Mirassol D’Oeste (2), Nova Guarita (3), Nova Mutum (3), Nova Ubiratã (1), Pedra Preta (2), Pontes e Lacerda (3), Primavera do Leste (3), Rondonópolis (12), Rosário Oeste (1), São Pedro da Cipa (1), Sapezal (3), Sinop (7), Sorriso (8), Tangará da Serra (2), Várzea Grande (14) e municípios de outros estados (1).

Leia mais:   Governo de MT vai contratar serviço de hospedagem para profissionais da Saúde

O setor técnico ainda informou que foram corrigidos três casos de duplicação em Cuiabá (1), Campo Verde (1) e Nobres (1).

Dos 1.909 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 1.140 estão em isolamento domiciliar e 601 estão recuperados. Há ainda 121 pacientes hospitalizados, sendo 67 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 54 em enfermaria.

No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 258 leitos de UTI e 864 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no Estado. 

Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 49,9% dos diagnosticados são do sexo feminino e 50,1% masculino; além disso, 557 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 6.407 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 294 amostras em análise laboratorial.

Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h.

Leia mais:   Segunda-feira (25): Mato Grosso registra 1.594 casos e 42 óbitos por Covid-19

Cenário nacional

Nesta quarta-feira (27), o Governo Federal confirmou 411.821 casos da Covid-19 no Brasil e 25.598 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, divulgado pelo Ministério da Saúde, o país contabilizava 24.512 mortes e 391.222 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;
– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Governo assina PPP Sociais e convênio para pavimentar 90 Km de rodovias em MT

Publicado

O governador Mauro Mendes assinou, durante evento na tarde desta quarta-feira (27.05), dois termos de colaboração com associações sem fins lucrativos e um convênio com a prefeitura de Tapurah, para pavimentar quase 90 quilômetros e realizar a manutenção de outros 103 quilômetros de rodovias estaduais não-pavimentadas.

Serão asfaltados 79 quilômetros das rodovias MT-129 e MT-422 nos municípios de Gaúcha do Norte e Santa Carmem, respectivamente, por meio do Programa de Parcerias Socais, chamadas de PPP Sociais. Já em Tapurah serão asfaltados 10,9 quilômetros da Estrada do Capixaba e será realizada a manutenção das rodovias não-pavimentadas MT-010, MT-488 e MT-560.

A assinatura dos termos ocorreu durante evento que reuniu o vice-governador Otaviano Piavetta,  o secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, o prefeito de Tapurah,  Iraldo Ebertz, e os presidentes das  Associação dos Beneficiários da Rodovia João Adão Scheeren e a Associação de Manutenção e Extensão da MT-129 (AMEX), Agenor Pelissa e Ari do Prado, respectivamente, além de parlamentares de Mato Grosso.

De acordo com o governador Mauro Mendes, as parcerias sociais foram normatizadas em sua gestão justamente como uma forma de a administração pública reencontrar o caminho dos investimentos no Estado, com apoio das Organizações da Sociedade Civil (OSC), que agora  passam a dar a sua contrapartida de contribuição para  execução de obras importantes. 

 “As PPPs sociais são modelos que simplificam e trazem redução de custos e aumento de eficiência. Com essas parcerias poderemos fazer muito mais asfalto. Há até pouco tempo, o Governo tinha fama de caloteiro e ninguém queria fazer parceria. Em um ano e cinco meses, conseguimos recuperar a credibilidade”, disse o governador.

Ainda segundo o governador, a assinatura das parcerias com associações e a prefeitura é essencial para que o Estado possa implementar ações de infraestrutura importantes para as regiões, para assegurar o direito de ir e vir do cidadão mato-grossense, contribuir para o desenvolvimento econômico e modificar a realidade de Mato Grosso. 

Assinatura de termos de colaboração e convênios vão trazer desenvolvimento para Mato Grosso

“Tenho certeza de que os prefeitos e associações tocarão muito bem essas obras. Agradeço a todos os nossos parceiros. Estamos mostrando que o trabalho sério muda as realidades, melhorando em todas as áreas do Governo, fazendo o que é certo e colhendo os frutos”, afirmou.

O vice-governador Otaviano Pivetta lembrou que a PPP Social foi uma iniciativa que iniciou há mais de 15 anos e que se perdeu no tempo, sendo retomada por esta gestão, com a premissa de que as organizações da sociedade civil interessadas possam contribuir financeiramente, em apoio ao Governo do Estado. Com isso, as organizações passam a não ser somente a investidora para a execução da obra, mas também a principal fiscalizadora.

Leia mais:   Governo de MT vai contratar serviço de hospedagem para profissionais da Saúde

  “As PPP Sociais são um esforço enorme. Foi uma lei que o governador regulamentou e que temos que aproveitar. O Estado deixou de obedecer a interesses que obedecia até pouco tempo e agora obedece ao interesse da sociedade. Antigamente se faziam os interesses dos grandes exploradores do Estado. Nós quebramos isso. Basta agora fazermos nosso dever de casa e essas parcerias vão fluir”, destacou Pivetta.

O secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, destacou a importância da união de Estado, Município, associações e cidadão para o desenvolvimento de Mato Grosso. Uma união de esforços que já está mudando e vai mudar ainda mais a realidade do Estado.

“O modo como o governador Mauro Mendes está administrando o Estado e como o Pivetta encara essas parcerias, mostra que o Governo está indo no caminho certo. As associações e a Prefeitura nos trouxeram os projetos, com todas as dificuldades, e acreditaram neste novo momento que o Estado está vivendo. Essa parceria que estamos retomando vai beneficiar inúmeras regiões. Uma oportunidade de fazer o melhor para o Estado”, destacou o secretário.

Secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, agradece apoio de prefeituras e associações

Apoio das organizações – Com o apoio da Associação de Manutenção e Extensão da MT-129 (AMEX), em Gaúcha do Norte serão pavimentados outros 39,04 quilômetros da MT-129, no trecho da MT-020 (Rio Alegre) até chegar no município.  Ao todo, os investimentos serão da ordem de R$ 32 milhões. Desse montante, R$ 27 milhões serão repassados pela Sinfra e os outros R$ 4,9 milhões serão a contrapartida da associação.

Para o presidente da AMEX, Ari do Prado, a execução da pavimentação vai ser a realização de um desejo de décadas e vai representar o desenvolvimento da região, que hoje é reconhecida pela produção agrícola, pela pecuária e pelo cultivo de seringueiras para fabricação de borracha.

“Nosso município depende muito dessa ligação asfáltica. Somos um dos poucos municípios de Mato Grosso que ainda não tem ligação asfáltica para chegar na cidade.  Essa obra vai ser um marco. Vai ser a primeira ligação asfáltica, fruto de uma parceria muito importante para o Governo, que acaba economizando, e para nós produtores que investimos hoje, para termos retorno lá na frente, além de todo cidadão de Gaúcha do Norte”, disse.

Já em Santa Carmen, com a colaboração da Associação dos Beneficiários da Rodovia João Adão Scheeren, serão pavimentados 40 quilômetros da MT-422, no trecho que vai do entroncamento da MT-140 até o entroncamento da MT-423, no município. 

Nesta obra serão investidos R$ 34,4 milhões, sendo que R$ 28 milhões serão destinados diretamente pela Sinfra e outros R$ 5,6 milhões serão oriundos de contrapartida da associação.
Segundo Agenor Pelissa, presidente da Associação dos Beneficiários da Rodovia João Adão Scheeren, se não fosse a parceria social seria praticamente impossível conseguir executar a pavimentação, que vai beneficiar toda a região, que espera ansiosa pelo asfalto.

Leia mais:   Segunda-feira (25): Mato Grosso registra 1.594 casos e 42 óbitos por Covid-19

“Essa parceria vem sendo trabalhada há um bom tempo. Nós, produtores, fizemos o projeto e agora estamos sendo privilegiados em ser contemplados. Temos uma grande responsabilidade e estamos confiantes de que vamos fazer um bom trabalho e bem feito, pois sabemos que o Governo do Estado não consegue sozinho atuar em todos os cantos de Mato Grosso”, disse.

Asfalto novo vai fazer alavancar economia dos municípios  

Apoio da Prefeitura – Já com o convênio firmado com a prefeitura de Tapurah serão asfaltados 10,92 quilômetros da Estrada do Capixaba e os serviços de manutenção serão feitos na MT-010, no trecho que vai de Tapurah em direção a São José do Rio Claro e também no Distrito de Novo Eldorado, sentido Ipiranga do Norte. 

Além disso, será realizada a manutenção na MT-560, no Distrito de Novo Eldorado em direção a Sorriso. Já na MT-488, a manutenção será executada no trecho entre Tapurah e Nova Maringá. Para isso, a Sinfra vai repassar R$ 2,9 milhões à prefeitura, que será responsável por executar diretamente os serviços de pavimentação e manutenção das rodovias não-pavimentadas.

Serão repassados R$ 2,7 milhões para que seja feita a pavimentação e mais R$ 245 mil para a aquisição do óleo diesel e materiais de consumo necessários para executar a manutenção das rodovias.

Segundo o prefeito de Tapurah, Iraldo Ebertz, as obras e serviços de infraestrutura serão realizadas no município, mas vão beneficiar ao menos seis cidades vizinhas,  que se utilizam diariamente das rodovias, principalmente, para o escoamento da produção.

“Estamos muito felizes com esse empenho do Governo e com todo esse trabalho que estão fazendo. Uma parceria muito grande entre Governo do Estado, Prefeitura e produtores.  Um convênio que traz um benefício muito grande para o município e toda a região”, encerrou.

Participaram ainda do evento de assinaturas dos termos de colaboração e convênio o prefeito de Gaúcha do Norte, Voney Goiano, e o prefeito de Santa Carmen, Rodrigo Audrey Frantz, beneficiados diretamente com as parcerias.

Também participaram  o senador Carlos Fávaro e os deputados estaduais Dilmar Dal’Bosco, Silvio Favero, Xuxu Dalmolin  e Doutor Eugênio, além dos prefeitos municipais de Querência, Fernando Gorgen, o prefeito de Claúdia, Altamir Kurten, e o prefeito de Novo São Joaquim,  Antônio Augusto Jordão.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana