conecte-se conosco


Brasileirão Série A

Paulão condena protestos e relata estragos em carro: "Não é torcedor"

Publicado

 

O clima turbulento pelo qual passa o Inter em razão da fase atual aponta cada dia para um novo episódio. O mais recente foi a depredação de carros dos jogadores após a derrota por 1 a 0 para o Palmeiras no último domingo.

Virou rotina manifestações contra jogadores e direção nas últimas semanas. Xingamentos, faixas, rojões e pedras já fizeram parte do cenário vivido pelos colorados. Nesta quinta-feira, Paulão comentou sobre o ambiente de pressão enfrentado pelos comandados de Paulo Roberto Falcão. Inconformado, o capitão desaprovou os atos de violência, principalmente por entender que, apesar da sequência negativa de sete partidas sem vitórias – com cinco derrotas consecutivas e apenas um ponto conquistado em 21 possíveis -, nunca se faltou dedicação, seja durante treinamentos ou jogos:

Paulão zagueiro Inter (Foto: Tomás Hammes / GloboEsporte.com)Paulão lamentou atos de parcela da torcida do Inter (Foto: Tomás Hammes / GloboEsporte.com)

– Tenho uma opinião. Se for expor, ela não é favorável, mas sei como ocorre. Violência gera violência. Se você protesta é preciso ter motivos. Se acha que há vagabundo, mercenário, marginal, é preciso estudar a história de cada um. Estamos aqui correndo, faça chuva, sol. Estamos falhando sim, não conseguimos fazer os gols e tomamos. A manifestação será favorável se vier em paz. Não ao arranhar carros, como fizeram com o meu e o de outros. Ninguém tem medo de ninguém aqui. Com educação ouviremos. Ninguém quer ficar nessa situação, não há ninguém de bobeira. A responsabilidade é grande por trabalharmos para milhões de pessoas que precisamos deixar felizes, mas não é com violência. Isso não leva a nada. Se tiver revide, (dirão que) jogador é vagabundo. Isso não é coisa de torcedor. Não acho que seja torcedor quem faça isso.

LEIA MAIS:
> Inter empresta Augusto e Luque
> Nicolás López faz primeiro treino
> Bob aposta em evoluir com Falcão
> Inter freia estreia de Nicolás López
> Inter afunda sem Danilo Fernandes

Após o confronto com o Verdão, a tensão tomou conta do Beira-Rio. Logo após o término, cerca de 100 torcedores se manifestaram em frente ao portão pelo qual os jogadores concedem entrevistas. Além de gritos de ordem, balançavam a mureta e derrubaram uma lixeira. Porém, o ápice do tumulto ocorreu no edifício-garagem. Um contingente menor, de 30 aficionados, aguardava atletas e cúpula para bradar.

Para tentar evitar a confusão, seguranças e até o Batalhão de Operações Especiais (BOE) da Polícia Militar acabaram chamados. Houve confusão, com sangue, cassetetes e gás de pimenta enquanto ocorria as manifestações. No exercício realizado na tarde da última quarta-feira, enquanto Falcão orientava o grupo, rojões e pedras eram arremessadas, além dos cânticos e faixas de contrariedade. O zagueiro voltou a condenar os atos pelo terror que se cria:

 

– O reflexo disso aparece no fim do jogo. Todo mundo vendo se terá  pedrada, foguete. Não levamos para dentro de campo. Eles não são torcedores, mas pessoas que querem aparecer. Mudará o quê? São 10, 15, 20 pessoas. Estamos trabalhando. Em vez de nos apoiarem, estão atrapalhando o trabalho. Alguém acha que, quando estamos em casa, esquecemos tudo? Em casa com minha filha penso no trabalho, na responsabilidade, como o jogo do final de semana. Não será um cuspe, um arranhão, um foguete que nos diminuirá. Só cabe a nós (jogadores) mudar a situação. Não estamos aqui à toa. Precisamos deixar de lado e trabalhar para sair dessa situação complicada.

Atualmente, o Inter está em 11º com 20 pontos, 12 a menos do que  o Palmeiras,  que está  no topo do Brasileirão. O Santos, que fecha o G-4, soma 26, enquanto o Sport, que está em 17º e abre a  zona de rebaixamento, tem 15.

Choque teve que ser acionado para evitar um tumulto no Beira-Rio (Foto: Tomás Hammes / GloboEsporte.com)Choque teve que ser acionado para evitar um tumulto no Beira-Rio (Foto: Tomás Hammes / GloboEsporte.com)

Confira as notícias do esporte gaúcho em www.globoesporte.com/rs 

Comentários Facebook

Brasileirão Série A

Seleção Brasileira encerra preparação para amistoso contra República Tcheca

Publicado

Programa No Mundo da Bola desta segunda-feira (25) também destacou a reta final dos principais campeonatos estaduais do país; ouça na íntegra

O programa No Mundo da Bola desta segunda-feira (25) destacou o amistoso da Seleção Brasileira com a República Tcheca. Waldir Luiz, Márcio Guedes, Bruno Mendes e toda a nossa equipe também analisaram a reta final dos principais campeonatos estaduais do país e as principais notícias do esporte nacional e internacional.

Clique no player e ouça o programa na íntegra:

No Mundo da Bola é transmitido pela Rádio Nacional do Rio de Janeiro, de segunda a sexta-feira, a partir das 17h. Para participar das transmissões, o internauta deve ligar para (21) 2117-6918 ou (21) 2117-6919.

Fale com a equipe de esportes das Rádios EBC pelo e-mail: esporte.radios@ebc.com.br.

Agencia Brasil
Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Palmeiras volta a ter time feminino depois de 9 anos

Publicado

Repórter Lincoln Chaves trouxe todas as informações da preparação do Verdão para o Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino dentro do programa No Mundo da Bola desta quinta-feira (14); ouça na íntegra
Começa neste sábado (16) a sétima edição do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino. E a Rádio Nacional traz uma série de matérias sobre a principal competição do futebol feminino no país. A terceira reportagem fala do Palmeiras e dos seus reforços para disputar a competição além do projeto da diretoria para a modalidade. O repórter Lincoln Chaves trouxe todas as informações do Verdão dentro do programa No Mundo da Bola desta quinta-feira (14).

Ouça no player abaixo:

O Palmeiras retorna ao feminino após nove anos. O time vai jogar em Vinhedo, cidade parceira do versão nesta edição.

A equipe foi apresentada em meados de fevereiro e é comandada pela treinadora Ana Lúcia Gonçalves.

O No Mundo da Bola é transmitido pela Rádio Nacional do Rio de Janeiro, de segunda a sexta-feira, a partir das 17h. Para participar das transmissões, o internauta deve ligar para (21) 2117-6918 ou (21) 2117-6919. Fale com a equipe de esportes das Rádios EBC pelo e-mail: esporte.radios@ebc.com.br.
Tags: Palmeiras Futebol Feminino Brasileirão Feminino

Agência Brasil

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana