conecte-se conosco


Mato Grosso

Palácio da Instrução recebe o Instituto Ciranda para aulas de instrumentos musicais e concerto especial

Publicado

Aderindo à programação do Instituto Ciranda – Música e Cidadania, nos próximos dias 21 e 22 de outubro, o Palácio da Instrução, localizado no centro histórico de Cuiabá, vai se transformar em um conservatório musical.

O Ciclo CirandaMundo Master Class vai oferecer oficinas de violino, viola, violoncelo e regência para músicos iniciados, em dois dias intensos de aulas com experientes instrumentistas vindos de diferentes partes do Brasil e do mundo.  

As aulas de violino ficarão a cargo da canadense Verónique Mathieu. Já Shah Sadikov, do Uzbequistão, será o professor de regência e viola. E o paulista William Teixeira será o responsável pelas aulas de violoncelo.

“São professores de muito prestigio internacional. Profissionais com alto nível técnico e artístico que têm muito a contribuir com a formação dos nossos instrumentistas. Uma oportunidade como poucas para quem pretende aperfeiçoar seus conhecimentos na música de orquestra”, adianta Murilo Alves, presidente do Instituto Ciranda e maestro da Orquestra Sinfônica CirandaMundo.

Concerto Especial

Na terça-feira (22.10), a partir das 20h, no Palácio da Instrução, após as aulas, alguns dos jovens instrumentistas que participarem das masterclass vão compor os grupos que farão apresentações em um concerto especial aberto ao público.

No repertório, peças de W. A. Mozart, J. S. Bach, Roberto Victorio e Silvio Ferraz. Para as apresentações, além dos professores convidados, o concerto trará ainda a violinista venezuelana Yndira Villarroel, a clarinetista Jessica Gubert e o compositor Roberto Victorio revezando entre o violoncelo e a regência.

“Será um grande concerto, com várias formações, quintetos, quartetos e orquestra de câmara com a participação dos professores. É um privilégio muito grande poder prestigiar profissionais tão importantes para a música de concerto. Estou muito feliz”, comemora Yndira Villarroel, coordenadora pedagógica do Instituto Ciranda.

Véronique Mathieu, violino

A violinista canadense Véronique Mathieu desfruta de uma reconhecida carreira como solista, musicista de câmara e educadora musical. Compromissos recentes a levaram por toda a Europa e Ásia. Seu CD ARGOT foi recentemente apresentado em uma série da BBC dedicada à música de Lutoslawski. Os destaques recentes incluem a estreia canadense do concerto de violino de Marc-André Dalbavie com a Esprit Orchestra, a apresentação de Chaconne de John Corigliano durante as comemorações dos 80 anos do compositor, além do lançamento de um segundo CD com a pianista Stephanie Chua e vários recitais pela América do Norte.

Véronique atuou como solista e camerista na Ásia, Europa, África do Sul, América do Sul e Estados Unidos. É vencedora do concurso de música contemporânea Eckhardt-Gramatté 2012, do Concurso Internacional de Música Contemporânea de Cracóvia 2010 e três vezes ganhadora do concurso do Conselho de Instrumentos do Canadá. Mathieu ocupa a cadeira de David L. Kaplan em Música na Universidade de Saskatchewan, onde atua como professora associada de violino. Anteriormente, atuou no corpo docente da Universidade do Kansas e da Universidade Estadual de Nova York em Buffalo.

Artista ávida de música contemporânea, Veronique encomendou e estreou muitas obras de compositores americanos e canadenses e gravou para a série de CDs New Music na Indiana University, o selo da Radio-Canada, Centrediscs, PARMA, Naxos e Pheromone.

Leia mais:   Governo vai inaugurar Penitenciária de Várzea Grande no dia 30 de junho

Véronique atuou como solista de orquestras como a National Arts Center Orchestra, Shenyang Symphony Orchestra, Esprit Orchestra, Oakville Symphony Orchestra, Americana Philharmonic, Americana Philharmonic, Kokomo Symphony, Columbus Indiana Philharmonic e Montreal Contemporary Ensemble. Recentemente, ela fez apresentações solo na China, Geórgia, Itália, Vietnã, bem como estreias mundiais de obras de Brian Harman e Adam Scime. Sua recente estréia em CD de obras solo de Boulez, Donatoni e Lutoslawski foi elogiada como uma gravação de “excelente execução de violino” e “impressionante [performance] com uma técnica incrível”.

Além de suas atividades de ensino e execução, Veronique é fundadora e diretora artística da NAVO (www.navoarts.com), uma organização artística sem fins lucrativos dedicada a levar performances de alto nível para o Centro-Oeste Estadunidense.

Véronique ganhou muitos prêmios no Canadá antes de concluir seu Bacharelado em Música no Conservatório de Quebec. Ela obteve um Diploma de Artista com excelente desempenho em violino na McGill University como aluna de Denise Lupien, onde recebeu o Prêmio Ethel J. Ivey e a Bolsa Lloyd Carr Harris. Mathieu concluiu um Diploma de Intérprete e um Mestrado em Música na Universidade de Indiana com a Professora Miriam Fried enquanto trabalhava como Instrutora Associada em violino. Ela também concluiu seu doutorado em música em violino na mesma instituição, sob a orientação de Mark Kaplan, e foi bolsista da Glenn Gould School em Toronto.

Shah Sadikov, viola e regente

Um militante inflexível no poder da música de unir, inspirar e elevar, Shah Sadikov é um dos jovens regentes mais motivados de sua geração. De salas de concerto a salas de aula, centros comunitários e igrejas, Sadikov lidera uma carreira engajada como maestro, violista e educador musical. Anteriormente baseado no Centro-Oeste dos Estados Unidos, seu trabalho com inúmeras organizações, centenas de pessoas e a defesa do acesso às artes para todos é um testemunho de sua crença.

Sadikov apareceu como maestro, solista e principal violista da Orquestra Sinfônica Nacional e da Orquestra de Câmara da Rádio Nacional do Uzbequistão. Ele também conduziu conjuntos como a Filarmônica de Tóquio, a Orquestra do Festival de Aspen, a Sinfonária de Aspen, Berlin Sinfonietta, a Orquestra Cívica de Kansas City, a Orquestra de Câmara Wesleyana de Kansas, a Orquestra Sinfônica de Medomak, a Orquestra Sinfônica de Medomak, a Filarmônica de Taldykorgan e o NewEar Contemporary Ensemble, entre outros.

Como violista, Sadikov se apresentou em festivais que incluem Aspen, Sarasota, Halcyon, Killington, Cottonwood e “Moscow Meets Friends” de Vladimir Spivakov. Ele produziu duas gravações com o rapper Tech 9 da gravadora Strange Music e lançou dois CDs de viola de Brahms, Schumann, Clarke e Ingrid Stölzel. Recentemente, ele apresentou recitais na Alemanha, Uzbequistão e Estados Unidos e fez sua estréia no Carnegie Hall em 2014.

Como membro fundador do Wakarusa Trio, Sadikov é o primeiro vencedor do Concurso de Música de Câmara Coleman, American International Protégé International Competition e MTNA Competition, além de medalhista de bronze no Chamber Music Foundation Competition da Nova Inglaterra. Como solista e maestro, ele é vencedor de várias competições internacionais, como o Concurso de Jovens Artistas da República de 2005 (Uzbequistão), o Concurso Internacional de 2006 em Almaty (Cazaquistão) e o Concurso de Condução de Tolebaev (Cazaquistão) em 2019.

Leia mais:   Parceria entre Estado e produtores levará primeira etapa de pavimentação a Gaúcha do Norte

William Teixeira, violoncelo

William é Bacharel em música com habilitação em violoncelo pela UNESP, Mestre em música pela UNICAMP (com pesquisa na Paul Sacher Stiftung/Suiça) e Doutor em música pela USP (com pesquisa na Akademie der Künste/Berlim). 

Tem desenvolvido trabalho dedicado à interface entre aspectos teóricos e práticos da música contemporânea, tendo estreado dezenas de obras de diversas gerações de compositores brasileiros. Seu trabalho já foi exposto em eventos nas áreas de música, teologia e análise do discurso em diversos estados do Brasil, além de Portugal, Reino Unido e Estados Unidos.

Ao violoncelo, já atuou como solista frente a grupos como Orquestra Sinfônica da UNICAMP, Orquestra Sinfônica de Rio Claro, Orquestra de Câmara da USP, USP-Filarmônica, Fukuda Cello Ensemble e Camerata Madeiras Dedilhadas UFMS.

Foi aluno dos professores Francisco Paes e Eduardo Bello até se tornar discípulo de André Micheletti, tendo prosseguido sua formação por meio de masterclasses com professores como Hans Jensen, Gaetano Nasillo e Xavier Gagnepain. Atualmente é professor Adjunto da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS.

Instituto Ciranda

Há 16 anos ininterruptos, o Instituto Ciranda desenvolve um programa de educação musical dedicado a crianças e adolescentes em idade escolar. Em 2019, serão mais de mil jovens atendidos em nove polos de ensino distribuídos pelo Estado. São eles: Cuiabá (bairros Boa Esperança e Dr. Fábio), Poconé, Várzea Grande (Bairro São Matheus), Rondonópolis e Chapada dos Guimarães, além dos polos de João Carro e Água Fria, zona rural de Chapada.

Parte das primeiras gerações de instrumentistas formada pelo Instituto Ciranda, hoje, ensina para novas gerações de músicos, teoria e técnicas, leitura de partituras e prática em conjunto. “Desde sua criação, em 2003, a instituição vem transformando vidas ao tempo em que forma novas plateias, novos instrumentistas, professores e cidadãos”, comemora o maestro Murilo Alves, presidente do Instituto.

O Instituto Ciranda – Música e Cidadania é um dos 32 Pontos de Cultura apoiados pelo Governo de Mato Grosso via Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer.

Serviço

Assunto: Ciclo CirandaMundo MasterClass

Onde: Palácio da Instrução

Quando: Dias 21 e 22 de outubro (segunda-feira e terça-feira), das 8h às 18h

               O concerto ocorrerá dia 22 de outubro a partir das 20h

Entrada Franca

Outras informações: (65) 3623-1239

Assessoria de Imprensa: WhatsApp (65) 98425-1443

O Palácio da Instrução é um dos equipamentos culturais da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT). Está localizada na Rua Antônio Maria, 151, Centro de Cuiabá. O funcionamento ao público é de segunda a sexta, das 8h às 18h. Mais informações: (65) 3613-9240.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook

Mato Grosso

Drone com celulares é abatido na Penitenciária Feminina de Cuiabá

Publicado

Um drone que transportava celulares foi abatido por policiais penais da Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May, em Cuiabá, nesta quinta-feira (28.05). Por volta das 12h30, o agente em ronda pela passarela da torre avistou o equipamento sobrevoando a unidade e avisou a equipe de plantão.

Foi feita, então, uma vistoria no pátio atrás dos raios, onde os policiais penais encontraram uma linha de pesca com dois aparelhos celulares, um carregador, uma serra e um fone de ouvido. Ao puxar a linha, conseguiram derrubar o drone, que acabou caindo na rua que fica atrás da penitenciária.

Uma equipe já havia se deslocado à área externa com uma viatura e localizou o drone. Eles ainda realizaram buscas no local e no entorno, mas nenhum suspeito foi encontrado. O material apreendido foi encaminhado ao setor de Inteligência do Sistema Penitenciário para as providências que o caso requer.

Atualmente, a Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May possui 192 reeducandas.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Leia mais:   Reunião virtual discute qualidade da água dos córregos de Cuiabá
Continue lendo

Mato Grosso

Premiados têm até segunda-feira para regularizar dados bancários

Publicado

Os sorteados no Programa Nota MT que ainda não receberam seus prêmios por alguma irregularidade têm prazo até segunda-feira (01.06) para fazer os ajustes. De acordo com a lei que criou o programa, o prazo para regularização e entrega dos prêmios expira em 90 dias

Ao todo a coordenação do programa detectou que 77 sorteados estão com dados bancários incorretos. Para que não percam a chance de receber, a Sefaz enviou e-mails e tentou ligar para os contribuintes que estão nessa situação.

Essa prorrogação de prazo foi feita pela Sefaz, juntamente com algumas no decreto 139, do dia 14 de junho de 2019, que instituiu o Programa Nota MT. As alterações estão contidas no decreto Nº 471/20, publicado na edição extra do Diário Oficial do Estado que circulou no dia 05 de maio de 2020.

Uma das alterações é justamente a chance de que os participantes premiados nos sorteios de julho a dezembro de 2019 (já vencidos), possam receber o prêmio.

Segundo José Humberto Holanda, coordenador do Programa Nota MT, as medidas previstas no Decreto 471, que alteram o regulamento do Nota MT, visam melhorias para todos, aprimoram o programa e beneficiam os usuários. “Esses ajustes são necessários e comprovam o nosso compromisso com a lisura e a evolução do Programa Nota MT”, aponta José Humberto Holanda.

Leia mais:   Reunião virtual discute qualidade da água dos córregos de Cuiabá

Ainda de acordo com José Humberto, muitos participantes não informam os dados cadastrais corretamente, e finalizam o cadastro sem informação da conta bancária.  “Quem deixou de colocar a conta bancária ou não apresentou Certidão Negativa de Débito com o Fisco estadual, não terá a oportunidade de receber, conforme prevê o decreto nª139/2019”, explica o coordenador do Nota MT.

Após a primeira tentativa de pagamento, se ocorrer algum erro, o sistema identifica o problema, e notifica o ganhador pelo e-mail cadastrado, pelo aplicativo e também pelo portal do Nota MT.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana