conecte-se conosco


Destaque

Operação First prende foragidos da Justiça por estupro e homicídio

Publicado

 

Assessoria

A Polícia Civil de Sinop (510 km ao norte de Cuiabá) cumpriu nesta quinta-feira (19) mandados de prisão contra três foragidos da Justiça dos estados de Mato Grosso e Paraná. Os mandados foram cumpridos por equipes da Delegacia Especializada da Mulher, Criança e Idoso de Sinop.

Um dos foragidos, de 62 anos, foi preso em cumprimento a dois mandados de prisão expedidos pela 1a e 2a Vara Criminal de Barra do Garças, por sentença condenatória pelo crime de estupro, ambos cometidos na cidade. Um dos mandados é de processo por estupro de vulnerável pelo qual foi condenado a nove anos e quatro meses. No outro processo ele recebeu sentença de 9 anos.

Outro foragido localizado pela equipe da PJC cometeu um homicídio na capital paranaense e após o crime, se escondeu em Sinop. A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Curitiba solicitou apoio à Delegacia da Mulher, Criança e Idoso de Sinop, que localizou e prendeu o investigado no bairro Bom Jardim.

Leia mais:   Câmara sedia, nesta sexta-feira, nova sabatina com indicada para dirigir a Autarquia Águas do Pantanal; assista ao vivo

De acordo com o delegado regional Carlos Eduardo Muniz, um terceiro investigado, de 43 anos, foi localizado no interior do Pará e responde a processo criminal por estupro cometido em Sinop. Após as investigações em 2018, ele foragiu da cidade e depois de diversas diligências foi localizado na cidade de Capanema, interior do Pará. A Polícia Civil de Sinop fez contato com a Polícia Civil daquela cidade e em um belo trabalho, conseguiu prender o suspeito nesta quinta-feira, que depois será recambiado para Mato Grosso.

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Eliene anuncia decretação de toque de recolher para frear disseminação do coronavírus em Cáceres

Publicado

Sinézio Alcântara – Expressão Notícias

            A prefeita Eliene Liberato Dias anunciou, para os próximos dias, a decretação do “Toque de Recolher”, em Cáceres. A medida, de acordo com a prefeita, será adotada para frear a disseminação do coronavirus no município. Até na quinta-feira (14/1), de acordo com dados da Secretaria de Saúde, o número de infectados já havia ultrapassado a 4.600 casos.

            “Devo reunir com a equipe de saúde, nas próximas horas, para deliberar sobre essa situação (decretação do toque de recolher) ” afirmou a prefeita em entrevista a uma emissora de rádio, na manhã desta sexta-feira.  Por enquanto, conforme a prefeita, medidas mais rigorosas como a decretação de lockdown (fechamento total) não estão sendo cogitadas.

            Os termos da medida ainda não foram definidos. O último toque de recolher foi decretado no dia 7 de setembro do ano passado devido ao acentuado casos de contágio e vários óbitos registrados no município. À época a circulação de pessoas nas ruas da cidade foi proibida das 20h até às 5h do dia seguinte.

Leia mais:   Mato Grosso registra queda de 45% nas infrações de trânsito em 2020

            O anúncio da medida foi feito pela prefeita, na manhã desta quinta-feira, momentos antes de seguir para Cuiabá, em companhia do secretário de Saúde, Sérgio Arruda, para uma reunião com a equipe do secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, no sentido de viabilizar a contratação de, pelo menos, 5 novos leitos de UTI junto ao Hospital São Luiz.

            A situação é preocupante, destacou Eliene, afirmando que informações de órgãos de saúde, indicam que, nos próximos 15 dias, deverá ocorrer uma onda de infecções em todo o país, e Cáceres, não será diferente. “As informações são de que nos próximos 15 dias haverá um crescimento muito alto dos casos. Temos que viabilizar novos leitos de UTIs para socorrer e salvar a vida”

            O número de contaminação em Cáceres, pulou em poucas horas de 4.471 para 4.610. Ao todo, foram registrados desde o início da pandemia, 135 óbitos. A taxa de ocupação dos leitos enfermarias do Hospital Regional, único que está atendendo pacientes do coronavirus no município, é de 90%. As informações são de que, nos últimos dias, vários pacientes foram encaminhados para UTIs na capital do Estado.

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Condutor com CNH vencida em janeiro de 2020 deve renovar o documento este mês

Publicado

Detran – MT

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) alerta aos motoristas que tiveram a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vencida em janeiro de 2020 para que se atentem quanto ao prazo de renovação. Conforme calendário do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), estes motoristas têm até o próximo dia 31 de janeiro para regularizar o documento.

Os prazos para renovação da CNH foram reestabelecidos em dezembro do ano passado pelo Contran, através da resolução n° 805, para a renovação do documento vencido ao longo do ano de 2020.

A renovação da CNH pode ser feita de forma presencial, com agendamento prévio no site do Detran (www.detran.mt.gov.br), ou pelo aplicativo MT Cidadão, que pode ser baixado em aparelhos com sistema Android e IOS.

Abrindo o processo de renovação pelo aplicativo, o motorista precisa se deslocar apenas para realizar o exame médico. A CNH pode ser enviada via Correios, caso seja solicitado no aplicativo.

O diretor de Habilitação do Detran-MT, Alessandro de Andrade, orienta os condutores a não deixarem de regularizar o documento. “Atualmente só é necessário o atendimento presencial se houver necessidade de alteração de dados. Fora isso, o motorista pode renovar o documento de forma online, através do aplicativo MT Cidadão, sem a necessidade de deslocamento”, reforçou.

Leia mais:   Blairo Maggi e familiares são diagnosticados com covid-19

Prazos

A resolução n° 805 do Contran revogou a resolução n° 782 de 2020, que determinava a suspensão e interrupção de alguns prazos relacionados a habilitação e veículos. Portanto, as CNHs que estava com a validade indeterminada em razão da pandemia do novo coronavírus deverão ser regularizadas conforme cronograma abaixo:

A medida inclui também a Permissão Para Dirigir (PPD), documento provisório utilizado no primeiro ano de habilitação do condutor.

Para fins de fiscalização, qualquer documento de habilitação vencido em 2020 deve ser aceito até o último dia do mês correspondente em 2021.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana