conecte-se conosco


Policial

Operação cumpre 10 mandados e fecha pontos de venda de drogas na Capital

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Dez mandados de busca e apreensão domiciliar foram cumpridos em uma operação integrada da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), da Polícia Civil e Polícia Miliar, deflagrada na manhã desta sexta-feira (16.08) em Cuiabá. O trabalho resultou no fechamento de quatro pontos de venda de entorpecentes, com 6 pessoas presas (dois homens e quatro mulheres), além da apreensão de drogas, arma de fogo, veículo e dinheiro.

A operação foi deflagrada com objetivo de reprimir crimes de tráfico de drogas, roubos e furtos e contou com a atuação da Delegacia de Repressão a Entorpecentes, da Polícia Civil e equipes do 1ºBPM, 3ºBPM, 9ºBPM, 10ºBPM e Força Tática da Polícia Militar

As ordens judiciais de busca e apreensão domiciliar foram expedidas pela 13ª Vara Criminal de Cuiabá tendo como alvo 10 endereços, nos bairros Parque Ohara, Lixeira, Itamaraty, Alto Parque II, Araés e Areâo.

Durante as buscas foram apreendidos porções de entorpecentes, entre maconha, cocaína e pasta base de cocaína, caderno com anotações de contabilidade do tráfico, grande quantia em dinheiro e outros apetrechos relacionados a atividade ilícita.

Leia mais:   Polícia Civil promove atividades de qualidade de vida para servidoras

Em um dos alvos, além de porções de entorpecentes foram apreendidos, uma pistola ponto 40, aproximadamente 30 munições, vários objetos possivelmente de origem ilícita, uma caminhonte S-10 e mais de R$ 16 mil em dinheiro. Em outra residência, os policiais apreenderam R$ 1.156 também adquirido com o comércio de entorpecentes.

A operação resultou em quatro flagrantes, com seis pessoas presas por envolvimento com o tráfico. Os suspeitos foram conduzidos a DRE, onde após serem interrogados foram atuados por tráfico.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Policial

Operação Hefesto investiga roubos a veículos e venda de peças na região Metropolitana

Publicado

Assessoria/PJC-MT

A Polícia Civil deflagrou nesta sexta-feira (28) a Operação Hefesto, coordenada pela Delegacia Especializada de Repressão a Roubo e Furto de Veículos Automotores (Derrfva), que visa desmantelar associação criminosa voltada  à prática de furtos e roubos de caminhões, adulteração de sinal identificador de veículos e comercialização de peças roubadas. 

A unidade especializada atua com o objetivo de reduzir índices criminais referentes a roubo, furto, receptação e adulteração de sinal identificador de veículos automotores na região Metropolitana da Capital. 

Conforme as investigações, a organização criminosa é especializada em roubo qualificado de veículos, promovendo a adulteração dos produtos de crime e reinserindo as peças dos automóveis no mercado formal, dando aparência de legalidade. Além disso, nos crimes de roubo a caminhões e cargas, o grupo pratica restrição de liberdade das vítimas, mantendo-as reféns enquanto executam o ato criminoso. 

Na mitologia grega Hefesto é o deus do fogo, dos metais, da metalurgia. 

ATENDIMENTO À IMPRENSA: Os coordenadores da Operação Hefesto atenderão os veículos de comunicação a partir das 9h30, desta sexta-feira, na Derrfva.

Leia mais:   Policiais civis prendem em região do Pantanal homem suspeito de homicídio

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende casal por prática de estelionato

Publicado

Assessoria/PJC-MT

Um casal suspeito de envolvimento em estelionato foi preso pela Polícia Judiciária Civil do município de Sinop (500 km ao norte de Cuiabá), na tarde de quarta-feira (26.02). A mulher foi autuada em flagrante delito e o companheiro foi preso em cumprimento a mandado de prisão.

A suspeita de 27 anos possui cerca de quinze boletins de ocorrências registrados contra ela, sendo a maioria por estelionato, e vinha trabalhando como motorista de aplicativo. Ao fazer uma corrida, a mulher cobrou do cliente o valor bem acima do devido. A corrida era de R$ 20,00 e ao passar o cartão, a motorista cobrou o valor de R$ 4 mil.

Logo que o cliente observou a quantia errônea cobrada, a motorista foi procurada para fazer o ressarcimento, e como forma de devolução a mesma entregou à vítima uma folha de cheque preenchida no valor de R$ 4 mil. Porém, ao fazer a consulta do cheque foi verificado que se tratava de produto de furto ocorrido em outubro de 2019, na cidade de Sorriso.

Na ocasião do furto em Sorriso, a suspeita foi detida em flagrante e ficou presa por mais de 30 dias, em uma unidade prisional feminina de Nortelândia. Segundo apuração, ela possuía vários cheques da vítima moradora de Sorriso e estava utilizando as ordens de pagamento para outras vítimas.

Leia mais:   Sesp divulga balanço da Operação Carnaval 2020 nesta quinta-feira (27)

Já o seu companheiro foi detido ao comparecer na Delegacia de Polícia de Sinop para fazer a retirada do veículo que a esposa conduzia no momento da abordagem. Contra o homem foi constatado um mandado de prisão em aberto, decretado pela Comarca de Sorriso em novembro de 2019, também por estelionato.

A suspeita autuada em flagrante por estelionato. Após as providências cabíveis, ambos foram encaminhados para audiência de custódia do Poder Judiciário.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana