conecte-se conosco


Estadual

NOVEMBRO AZUL – Se vivermos 100 anos, todo homem terá câncer de próstata

Publicado

Se viver até os 100 anos, o diagnóstico é certo: todo homem terá câncer de próstata. Quem diz é o médico urologista Marcos Antônio Garcia. A doença se torna mais propícia a se desenvolver com o decorrer da idade.

Leia também – Bebê que se afogou em piscina e foi reanimado morre no Pronto-Socorro

“A pessoa, então, vai morrer com o câncer, mas não devido ao câncer. É diferente de quando o indivíduo pega um câncer muito precoce. Neste caso, é um câncer maligno, mas não leva a pessoa a morte. Muito provavelmente ela vai morrer em decorrência de outro fator”, explicou o especialista.

Dentro desta perspectiva, o câncer que se desenvolve em um homem de pouca idade, antes dos seus 50 anos, tende a ser mais drástico. O ideal é que ele seja descoberto precocemente para que seja tratado. A recomendação é que a partir desta idade todo homem faça um exame anual.

Isto, no entanto, não é o que acontece. Segundo pesquisa de 2017, encomendada pela Sociedade Brasileira de Urologia, 35% dos homens entre 50 e 59 nunca fizeram exame de toque. Desses, 26% afirmaram que não considera que ele seja importante ou necessário.

“A importância do diagnóstico precoce é porque a chance de cura é 100%. Se a gente pega a doença desde o início é mais fácil do que se a gente pega uma doença mais avançada que já passou dos limites”, pontuou.

No caso de pessoas negras ou que tenham casos da doença na família, o ideal é que o exame seja feito a partir dos 45 anos, já que a possibilidade de incidência do câncer aumenta. Não existe uma causa comprovada que explique o motivo de seu surgimento. No entanto, segundo Garcia, pode ser um fator de alimentação ou citogenético.

Leia mais:   Greve: Educadores comparecem a inauguração da nova Santa Casa e cobram compromisso do governo com as Políticas Sociais

“Alguns fatores que pesam é a questão de comidas gordurosas, embutidos, comidas industrializadas, quem manipula muito inseticida, agrotóxicos. Parece que o ambiente está envolvendo o homem nesses fatores”.

De acordo com o especialista, quando a doença não está em estado avançado, não existe sintomas. Por isso a necessidade do exame de rotina. Com o decorrer do tempo o paciente começa a desenvolver ardor ao urinar, sangramento e incontinência urinária.

 

Tabu

Otmar de Oliveira

Maria de Lourdes psicanalista

 Maria de Lourdes

Psicanalista Maria de Lourdes explicou que a maioria dos homens deixa de fazer o exame preventivo por medo de ser violado. Em uma cultura patriarcal, em que ele é ensinado a ser viril, se submeter ao toque retal parece transgredir sua masculinidade.

“Nós temos uma cultura, isso é social, onde o homem é considerado o provedor, aquele que vai cuidar da família. Esse homem se sente fraco e passivo diante desse exame”, explicou a especialista.

Para ela, a atenção ao cuidado ao homem é muito recente, enquanto a da mulher sempre foi recorrente. Um dos fatores é justamente a questão cultural e a ideia de que o homem não pode ser frágil.

Leia mais:   PM recuperou e localizou mais de 2.400 veículos em Mato Grosso

Ainda, Maria de Lourdes afirmou que a fase de infância e adolescência deste homem e a forma como ele foi tratado por sua família afetam diretamente sua visão de mundo e a forma como ele se relaciona com sua sexualidade.

“Basicamente o fundo de tudo isso tem muito a ver com a família, como este menino cresceu, como foi a relação desse menino com seu pai. Quanto mais os homens dessa família forem machistas, imputam a esse menino a necessidade de que ele seja forte”.

Por isso, no entendimento da psicanalista, o ideal para se criar uma cultura em que os homens se consultem com a frequência adequada é justamente fazer uma mudança no seio familiar e falar abertamente sobre o cuidado masculino.

“O menino precisa crescer sabendo que ele é homem, que o pai dele é homem e que eles são fortes mas também são frágeis. Que eles têm o direito de cair em algum momento da vida e também a possibilidade de chorar, de serem frágeis”, completou.

 

Novembro Azul

A campanha Novembro Azul busca conscientizar a sociedade em relação às doenças masculinas, com ênfase na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de próstata. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), a doença é o 2º tipo de câncer mais comum entre os homens brasileiros. Estima-se em apenas em 2018 foram registrados mais de 68 mil novos casos.

GD

Comentários Facebook

Estadual

Greve: Educadores comparecem a inauguração da nova Santa Casa e cobram compromisso do governo com as Políticas Sociais

Publicado

Na manhã desta terça-feira (23.07) os profissionais da Educação, em greve há 58 dias, se mostraram ainda mais resistentes a intransigência do governo estadual. Cerca de 300 educadores mobilizados na capital, levaram a cobrança pelo respeito aos direitos da categoria para frente da Santa Casa de Misericórdia, de Cuiabá, onde o governador Mauro Mendes esteve presente para a inauguração da reforma do hospital.

A escolha do local, deliberada em Assembleia Geral, foi simbólica por representar outra área das políticas públicas que sofre com o descaso dos governos. O hospital ficou meses fechado por falta de recursos, deixando os funcionários em estado de penúria, com atraso de salários de até 6 meses. A Santa Casa, que sempre se manteve com a verba pública, teve que fechar as portas na ocasião. “A situação da Santa Casa de Misericórdia era semelhante aos inúmeros hospitais públicos do estado, onde muitas pessoas no interior de Mato Grosso está padecendo aguardando atendimento”, esclareceu o dirigente estadual do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (SIntep-MT), Henrique Lopes.

Leia mais:   Forças de Segurança cumprem 17 buscas em operação de combate ao crime em Cáceres

Os educadores manifestaram a indignação mostrando que a inauguração desse hospital é fundamental para a sociedade. Contudo a educação também passa por necessidades e precisa de reformas estruturais das escolas, condições de trabalho e valorização profissional. “A letargia do governo em apresentar proposta a pauta da educação leva os educadores a protestos como esses e poderá levar a outras radicalizações em relação ao posicionamento do governo do estado”, afirmou o presidente do Sintep/MT, Valdeir Pereira, durante o protesto.

Histórico

A greve na educação estadual teve início em 27 de maio, exigindo: cumprimento da Lei 510/2013, na data base da categoria; convocação dos concursados; direitos a licenças (Prêmio e qualificação); pagamento de 1/3 de férias para contratados; e reforma nas mais de 400 escolas do estado.

Apesar dos encaminhamentos dados em alguns pontos da pauta, e não cumpridos, como é o caso da convocação dos concursados. A pauta determinante que assegura a correção salarial da categoria da educação, a Lei 510/2013, permanece ignorada pelo governo Mauro Mendes com justificativas falaciosas.

Confira fotos no facebook do Sintep/MT

Roseli Riechelmann (65) 99621-9178
Assessoria de Comunicação
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

OPORTUNIDADE: Unemat possibilita reingresso de ex-alunos que perderam o vínculo com a Instituição

Publicado

A Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) publicou edital de processo seletivo de reintegração de ex-alunos aos quadros da Instituição. Os ex-alunos do ensino presencial, em qualquer modalidade, ou a distância que perderam o vínculo, a partir do semestre 2014/2, podem concorrer. O reingresso é possível no mesmo curso que o aluno fazia, tanto no mesmo câmpus quanto em outro que oferte o curso, desde que seja em oferta contínua.

As inscrições são presenciais e iniciam em 29 de julho e encerram dia 02 de agosto. Os interessados devem procurar a Supervisão de Apoio Acadêmico do câmpus onde desejam reingressar. Para inscrição é preciso comprovar vínculo com a Unemat há menos de cinco anos (períodos 2014/2 a 2019/1) e ter cursado 50% ou mais da carga horária prevista para integralização do curso.

O Colegiado de Curso será responsável pela análise favorável de reintegração. Os candidatos que tenham como pendência apenas o Trabalho de Conclusão de Curso e ou o estágio para integralizar a carga horária do Curso serão reintegrados imediatamente, na matriz curricular vigente de quando ocorreu seu desligamento. Já os candidatos que também necessitem cursar disciplinas serão reintegrados somente se houver vaga disponível. Neste caso o candidato será enquadrado na matriz curricular vigente do curso.

Leia mais:   PM recuperou e localizou mais de 2.400 veículos em Mato Grosso

Resultado: 8 de agosto

Matrícula: De 8 a 12 de agosto

Edital 005/2019-Proeg

Cursos de oferta contínua:

Alta Floresta: Agronomia, Ciências Biológicas (B e L), Direito, Engenharia Florestal

Alto Araguaia: Ciência da Computação, Letras (L)

Barra do Bugres: Arquitetura e Urbanismo, Ciência da Computação, Direito, Engenharia de Alimentos, Engenharia de Produção Agroindustrial, Matemática (L)

Cáceres: Agronomia, Ciência da Computação, Ciências Biológicas (B e L), Ciências Contábeis, Direito, Educação Física (L), Enfermagem, Geografia (L), História (L), Letras (L), Matemática (L), Medicina, Pedagogia (L)

Diamantino: Administração, Direito, Educação Física (L), Enfermagem

Juara: Administração, Pedagogia (L)

Nova Mutum: Administração, Agronomia, Ciências Contábeis

Nova Xavantina: Agronomia, Ciências Biológicas (L), Engenharia Civil, Turismo

Pontes e Lacerda: Direito, Letras (L), Zootecnia

Sinop: Administração, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Geografia (L), Letras (L), Matemática (L), Pedagogia (L), Sistemas de Informação

Tangará da Serra: Administração, Agronomia, Ciências Biológicas (B e L), Ciências Contábeis, Enfermagem, Engenharia Civil, Jornalismo, Letras (L)

(L) – Licenciatura | (B e L) – Bacharelado e Licenciatura | Todos os demais – Bacharelado

Qualquer dúvida, basta entrar em contato pelo imprensa@unemat.br. Estamos à disposição.
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana