conecte-se conosco


Destaque

Novas regras – Gastos com água, energia, suspensão de concurso e licenças são alvo de decreto

Publicado

Decreto interno Instituído por Mauro Mendes nesta quinta-feira (17) determina durante 180 dias medidas como a redução do consumo de água e energia elétrica nos órgãos e entidades do Poder Executivo. O documento objetiva ainda suspender concursos públicos e vedar licença-prêmio que implique em contratação temporária. A regra interna visa auxiliar um segundo decreto, o de calamidade financeira, que também foi entregue nesta quinta, mas ainda será votado na Casa de Leis.

Leia também – Decreto prevê renegociação até março de todos os contratos

Conforme trecho do decreto obtido pelo , além das reduções de questões básicas, valores de aluguéis, limpeza, horas extras e uso de telefones também são alvo. As normativas que regulamentarão os itens ainda carecem de formulação e serão feitas pelos chefes de cada entidade do Executivo.

O objetivo é cortar gastos. Os administradores também estão proibidos de conceder vantagem, aumento, reajuste ou adequação de remuneração de qualquer título aos servidores.

O pagamento de horas extraordinárias será exceção para policiais e trabalhadores da saúde. Também será suspensa a tramitação de processo que objetive a reestruturação ou qualquer revisão de planos de cargos, carreira e vencimentos, bem como planos de cargos e salários de empresas públicas e sociedades de economia mista.

Leia mais:   Eliene, Valdeníria e Túlio são os mais lembrados em pesquisa interna para sucessão municipal

O decreto busca ainda suspender a concessão de novos afastamentos de servidores públicos para realização de cursos e outras demandas semelhantes.

Situação financeira  

Atualmente, o Estado de Mato Grosso tem em restos a pagar com fornecedores e servidores públicos no valor de R$ 3,9 bilhões. Entre os débitos estão serviços médicos e hospitalares, locação de viaturas e fornecimento de alimentação aos reeducandos.

O Estado, por falta de recurso financeiro parcelou o pagamento dos servidores públicos, do salário de dezembro, com quitação prevista para o dia 31 de janeiro, além de não conseguir adquirir novos produtos e serviços, como a compra de medicamentos.

Decreto

Junto com o decreto interno, com diretrizes visando economizar, o governador enviou um segundo documento, o decreto de calamidade pública, que ainda será votado na Assembleia Legislativa.

Arthur Santos da Silva e Pablo Rodrigo / GD

Comentários Facebook

Destaque

De janeiro a junho, 181 mulheres são vítimas de estupro em MT

Publicado

Dados fazem parte de um levantamento divulgado pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp-MT). São contabilizados os casos em que as vítimas têm idade entre 18 e 59 anos de idade.

De janeiro a junho deste ano, 181 mulheres foram vítimas de estupro em Mato Grosso, segundo um levantamento divulgado pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp-MT), nesta terça-feira (16). São contabilizados na listagem os casos em que as vítimas têm idade entre 18 e 59 anos de idade.

Em comparação do mesmo período do ano passado, quando foram registrados 196 casos, o número de registros diminuiu 8%.

De acordo com o levantamento, o número de vítimas meninas menores de 18 anos de idade diminuiu. Esse ano foram registrados 93 casos. Em contrapartida, 143 registros foram feitos no ano passado.

Essa classificação de faixa etária engloba os sexos feminino e masculino.

No primeiro semestre, Mato Grosso registrou 659 casos. No mesmo período do ano passado, 683 registros foram feitos.

Por G1 MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Cachorros salvam homem atacado por onça

Publicado

Um homem de 58 anos foi salvo por 5 cachorros de estimação ao ser atacado por uma onça-pintada em uma fazenda de Porto Murtinho, a 440 km de Campo Grande.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o ataque foi no último domingo (14) e a vítima precisou de atendimento médico por conta dos ferimentos. Conforme a ocorrência, o homem levou uma mordida e um tapa do animal na região das costas, o que causou vários arranhões.

Segundo a corporação, o homem foi verificar um mau cheiro em uma mata, acompanhado de seus cães. Ao chegar ao local, constatou que tratava-se de um animal morto, e neste momento, foi atacado pela onça. Os cães começaram a latir e partiram para cima da onça, assustando-a, e ela fugiu.

Segundo o coronel Queiroz da Polícia Militar Ambiental (PMA), em duas outras ocasiões, funcionários de fazenda foram verificar mau cheiro e foram atacados por onças também, porque especialmente a onça pintada costuma defender seu alimento.

“Ela mata a presa, depois fica se alimentando e vigiando essa carne. Essa é uma das formas em que ela pode atacar o ser humano. A onça não encara um ser humano adulto como presa, ela tende a se afastar, mas para defender seu alimento ou seus filhotes ela ataca”, explica.

Leia mais:   Cachorros salvam homem atacado por onça

De acordo com os bombeiros, o homem foi levado para o hospital da cidade. Ele foi atendido e liberado no mesmo dia. O G1 tentou contato com a vítima, mas até a publicação desta reportagem as ligações não foram atendidas.

fonte: G1

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana