conecte-se conosco


Cáceres e Região

Netos são detidos depois de matar avô com golpes de facão e disparo de arma de fogo em Cáceres

Publicado

Dois jovens de 16 e 19 anos mataram o próprio avô de 40 anos a facadas e tiros, em Cáceres. O homicídio aconteceu no Distrito do Caramujo, na zona rural.

Segundo a Polícia Militar, o idoso estava desaparecido a dias e os dois netos haviam contado uma versão de que seu avô havia sido sequestrado.

Porém essa versão não teria sido aceita pelos vizinhos da propriedade do senhor, que começaram procuram a vítima, inclusive com a ajuda dos dois netos sendo J. H. B. B (19 anos) e o menor F. B. B (16 anos), e que neste domingo (15) por volta das 15h encontraram o corpo do idoso já em estado de putrefação as margens de córrego Padre Inácio.

Ao encontrar o corpo, uma testemunha em depoimento aos policiais contou que os netos teriam tentado fugir, porém os presentes teriam segurados os dois até a chegada dos policiais.

Os suspeitos confessaram que mataram o avô após uma discussão. O jovem de 19 anos, contou que efetuou um disparo de arma artesanal de calibre 22 no pescoço da vítima que estava agachado, que ao cair ao solo recebeu mais dois golpes de facão na nuca.

Leia mais:   Vara do Trabalho de Cáceres incentiva o uso de Carteira de Trabalho Digital

O suspeito em companhia do primo de 16 anos, que também morava com o avô, arrastaram o corpo por cerca de 60 metros do local do fato, com a intenção de esconde-lo e ainda cobriram o corpo com palhas de babaçu.

Os dois relataram que após executar a vítima jogaram o facão e a arma artesanal dentro do córrego, e após isso retornaram para o Distrito de Caramujo. Para avisar os que a vítima havia sido sequestrada.

Os policiais militares em policiamento sistêmico (pós ocorrência) teriam retornado ao local do fato e em conversa com os dois suspeitos foi possível identificar que os mesmos estavam mentindo sobre o fato.

Os dois jovens foram entregues no Centro Integrado de Segurança e Cidadania em Cáceres.

Por: Joner Campos

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Primeiro exame para covid-19 em Adriano Silva dá negativo

Publicado

Assessoria

O primeiro resultado do exame para covid-19 feito nas amostras de Adriano Silva deu negativo. O presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso faleceu na noite desta quarta-feira (3), em Cuiabá, após uma série de paradas cardiorrespiratórias. Adriano apresentava sintomas da covid-19 desde o domingo (1).

Ao GD, um familiar de Adriano informou que esse é apenas o primeiro laudo e que uma contraprova é aguardada. Para este primeiro exame, requisitado pelo Hospital São Luiz, em Cáceres, onde Adriano estava inicialmente internado, as amostras biológicas de Adriano foram coletadas na segunda (2).

O exame foi realizado pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Estado (Lacen) pelo método RT-PCR em tempo real, considerado o teste padrão-ouro para o diagnóstico de infecção por coronavírus, sendo o método de referência no Brasil para confirmar covid-19.

Adriano foi transferido de Cáceres, onde estava internado, para a clínica Femina na capital. Professor do curso de Direito da Unemat e ex-reitor da instituição, ele contou em uma rede social no dia 1º que passou mal e procurou um médico que o recomendou a internação. Na quarta, Adriano teve complicações pulmonares, foi entubado e transferido para Cuiabá.

Leia mais:   Adriano sofre parada cardíaca e será transferido em UTI aérea para Cuiabá

Por volta das 20h47, o governo de Mato Grosso confirmou a morte do presidente da Fapemat.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Em mensagem de despedida, Marcinho diz que Adriano deixa um legado de idealismo e perseverança

Publicado

A partida prematura do nosso amigo e companheiro Adriano Silva irá proporcionar uma lacuna, não impossível, mas muito difícil de ser preenchida nos meios socais, familiares e políticos, em Cáceres.

Idealista, o professor e ex-reitor da nossa Unemat, Adriano deixa ao povo mato-grossense, um legado de homem público honesto e justo.

A população, as autoridades, mas principalmente, a comunidade acadêmica, certamente, reconhecerá, para sempre, a realização do seu grande sonho de tornar realidade os cursos de Direito e Medicina da instituição.

Mas, não foram só isso, Adriano será lembrado pela sua perseverança, nos meios políticos. O desejo de ajudar no desenvolvimento de sua cidade natal, fez com que ele pleiteasse galgar passos largos no cenário político.

Embora, não tenha obtido sucesso, nos pleitos que disputou, Adriano jamais desistiu em se perseverar. A sua bandeira era estar presente; era somar; era defender os interesses de Cáceres.

O povo mato-grossense, mas, em especial, o cacerense, o terá para sempre no coração e na memória como um grande homem, pai, companheiro, profissional e amigo.

Leia mais:   Meu filho estava na hora errada e no lugar errado, diz mãe de soldado que dirigia o veículo envolvido no acidente

Que Deus conforte a família.

Marcinho Lacerda!

Assessoria

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana