Connect with us

Sinézio Alcântara – Expressão Notícias

     Depois de Corumbá (MS), o município de Cáceres, que também faz fronteira com a Bolívia, entra em estado de alerta, após um boliviano de 26 anos, ser isolado na cidade de Santa Cruz de La Sierra, com sintomas semelhantes ao da varíola de macacos.

     “Estamos recomendando para que os nossos agentes de saúde fiquem atentos. Qualquer cidadão boliviano, em viagem para Cáceres, que apresentar sintomas semelhantes ao da varíola dos macacos, sejam submetidos a avaliação médica” afirmou a secretária Elis Fernanda de Melo Silva.

      Corumbá em Mato Grosso do Sul faz fronteira com as cidades bolivianas de Porto Soares e Puerto Quijarro, Cáceres está na fronteira com a cidade boliviana de San Mathias.

       De acordo com a Secretaria de Saúde de Corumbá, o comunicado da vigilância de fronteira sobre o possível diagnostico de uma doença relacionada a varíola dos macacos, trata-se de um jovem boliviano, que está em Santa Cruz de la Sierra isolado.

Leia mais:   Prefeitura anuncia inscrições para os jogos de praia do 39º FIPE

      Segundo o diretor nacional de Epidemiologia da Bolívia, Freddy Armijo, o paciente teve contato com duas pessoas vindas da Espanha. O homem passa por testes e ainda não foi confirmado diagnóstico.

      Em Cáceres, a secretária Elis Fernanda diz não haver motivos para alardes levando em conta que não há nada e nenhum suspeito. Porém, segundo ela, “a recomendação se faz necessários para que os órgãos de saúde fiquem em estado de alerta”

     Varíola dos macacos, um vírus que infecta animais e raramente os humanos, estão surgindo em vários países e preocupando autoridades de saúde. É uma zoonose silvestre que ocorre geralmente em regiões de floresta da África Central e Ocidental.

     Mas os casos relatados na Europa, nos Estados Unidos, no Canadá e na Austrália parecem não ter relação com as regiões africanas, o que pode indicar uma possível transmissão comunitária do vírus.

     Os sintomas iniciais da varíola dos macacos incluem febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, linfonodos inchados, calafrios e exaustão. Lesões na pele se desenvolvem primeiramente no rosto e depois se espalham para outras partes do corpo, incluindo os genitais. As lesões na pele parecem as da catapora ou da sífilis até formarem uma crosta, que depois cai.

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Prefeitura anuncia inscrições para os jogos de praia do 39º FIPE

Published

on

Por – Esdras Crepaldi

A Praia do Daveron é um lugar especial da Baia de Cáceres. Um dos cartões de visita da cidade, local de lazer muito frequentado pela população cacerense. Banhos, pescarias, atividades físicas e jogos, fazem parte do cotidiano deste maravilhoso complexo.

Todos os anos, os jogos de praia, inseridos na programação oficial do Festival Internacional de Pesca Esportiva, acontecem ali e movimentam ainda mais o FIPE. Com um colorido todo especial, atletas e banhistas se misturam e lotam as areias da praia.

Este ano, mais uma vez, a Secretaria de Esportes, parceira do Festival, preparou uma grande programação esportiva para o espaço.

O Coordenador de Esportes Cristiano Neves, anunciou que a partir desta terça-feira, 28/06, as inscrições para as modalidades de vôlei de praia, hand beach, futebol de areia e beach tênis masculino e feminino, e futevôlei masculino e misto, podem ser feitas na sede da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, na Prefeitura de Cáceres.

“Façam suas inscrições, teremos premiações em dinheiro, troféus e medalhas”, incentivou Cristiano.

Leia mais:   Prefeitura anuncia inscrições para os jogos de praia do 39º FIPE

Já o secretário de Turismo, Cláudio Henrique Donatoni, disse que os jogos de areia dão vida ao FIPE, movimentam a praia do Daveron  e esquentam ainda mais as emoções do Festival de Pesca.

“O FIPE integra todas as secretarias da prefeitura e proporciona diversas atividades esportivas, culturais e ambientais. Os jogos de praia estão inseridos na programação oficial do evento. Agradeço toda equipe da Secretaria de Esportes e Lazer pela parceria e coordenação desses jogos”, reconheceu Cláudio Henrique.

Comentários Facebook
Continue Reading

Cáceres e Região

Brasil já tem 17 casos confirmados de varíola dos macacos e imunologista dá dicas de como se prevenir da doença

Published

on

Da Redação
     Depois da pandemia da COVID-19, o mundo entra em alerta mais uma vez. A Monkeypox, ou varíola dos macacos, já tem casos confirmados em mais de 30 países. Aqui no Brasil, 17 pessoas testaram positivo para a doença.     A varíola dos macacos não é uma doença nova. A transmissão para humanos pode ocorrer por meio do contato com o animal, com humano infectado ou com material corporal humano com o vírus. Portanto, contato pessoal com secreções respiratórias, lesões de pele de pessoas infectadas ou objetos recentemente contaminados ajudam a transmissão.      As lesões se iniciam pelo rosto e depois se espalham para outras partes do corpo e genital, formando erupções cutâneas e bolhas com pus. A transmissão só termina quando a crosta desaparece. Além das lesões, a doença gera sintomas como febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, adenomegalia, calafrios e exaustão.     “Já temos vários casos confirmados no Brasil. É importante ficar atento aos sintomas e às lesões, que começam no rosto. O isolamento deve ser imediato, assim como o mapeamento das pessoas que tiveram contato com o doente. A liberação do paciente só pode acontecer após o desaparecimento das lesões”, explica Luiz Werber-Bandeira, imunologista/alergista e docente do IDOMED.

Patrícia Belarmino

(67) 9 9221-3227
Comentários Facebook
Leia mais:   Aplicativo SOS Mulher completa um ano como ferramenta eficaz atendendo Cáceres e outros municípios
Continue Reading

Mais Lidas da Semana