conecte-se conosco


Estadual

Cuiabá e Remo empatam na estreia da Série C

Publicado

Com pênalti perdido, o Cuiabá empatou com o Remo por 1 a 1, neste sábado, pela estreia da Série C do Campeonato Brasileiro. A partida foi disputada na Arena Pantanal. O Leão saiu na frente com Fernandinho, após deixar Joilson no chão. O Dourado empatou com Gilson, de cabeça. A penalidade desperdiçada pelo time mato-grossense veio na segunda etapa: Tito chutou por cima.

Na próxima rodada, o Cuiabá enfrenta o Botafogo-PB, sábado, no estádio Almeidão, em João Pessoa, às 19h (de Brasília). O Remo joga na segunda-feira contra o ASA-AL, no Mangueirão, às 20h (de Brasília).

A partida começou truncada com o Cuiabá tentando dominar a posse de bola. Era o Remo, porém, quem chegava com mais perigo. Tanto que abriu o placar aos 14 minutos com Fernandinho, após deixar o Joilson no chão. O Dourado tentou partir pra cima, mas via o Leão ainda com as melhores oportunidades. O empate veio nos acréscimos após cobrança de escanteio em que GIlson, de cabeça, mandou para o fundo da rede.

No segundo tempo, o Cuiabá voltou melhor e teve um pênalti à favor logo aos 6 minutos. Tito chutou por cima e desperdiçou a chance da virada. Depois, os times se alternaram nas chances de gol, mas o jogo acabou mesmo no empate, apesar da pressão do time da casa.

Fonte: GE/MT

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Aneel prorroga proibição de corte de luz por inadimplência por mais 3 meses

Publicado

Assessoria

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu na terça-feira (15) que vai prorrogar por mais três meses a proibição de corte de energia por inadimplência para os consumidores de baixa renda. A informação foi repassada pelo diretor-geral da Aneel, André Pepitone, durante audiência na Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados para tratar da crise hídrica no país.

Em março, a Aneel havia decidido suspender o corte de energia por inadimplência para esta faixa de consumidores até 30 de junho. Com a prorrogação aprovada nesta terça-feira, a proibição vai valer até o fim de setembro.

A medida não isenta os consumidores do pagamento pelo serviço de energia elétrica, mas tem como objetivo garantir a continuidade do fornecimento para os que, em razão da pandemia do novo coronavírus (covid-19), não têm condições de pagar a sua conta.

Decisão beneficiará 12 milhões de famílias

A iniciativa, segundo a Aneel, deve beneficiar aproximadamente 12 milhões de famílias, que estão inscritas no Cadastro Único, com renda mensal menor ou igual a meio salário mínimo por pessoa. Também terão direito ao benefício famílias com portador de doença que precise de aparelho elétrico para o tratamento, com renda de até três salários mínimos, assim como famílias com integrante que receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

“Essas ações vêm permitindo resguardar o consumidor de energia elétrica mais carente, sem que haja o comprometimento econômico e financeiro das concessionárias dos serviços de distribuição”, disse Pepitone.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Liminar suspende realização de festa para 600 pessoas no espaço Mariana Lacerda em Cáceres

Publicado

Assessoria MPE

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso obteve na Justiça decisão liminar favorável à proibição da realização do evento “Kuririn no Castelo dos Namorados”, neste sábado (12), em Cáceres (a 225km de Cuiabá). Conforme a Ação Civil Pública ajuizada pela 1ª Promotoria de Justiça Cível de Defesa do Consumidor e da Cidadania da comarca, a festa seria realizada no clube Espaço Mariana Lacerda para aproximadamente 600 pessoas, com autorização e ingresso de adolescentes, das 23h às 5h do dia seguinte.

Foram acionados o Município, Wilmar Almeida Pedroso e a empresa Espaço Mariana Lacerda Eireli. Ao tomar conhecimento de que o requerido Wilmar Pedroso pleiteou alvará judicial para promover o evento, o MPMT instaurou procedimento administrativo e expediu requisições à Prefeitura Municipal, Secretaria Municipal de Saúde, Procuradoria Municipal, Corpo de Bombeiros e Vigilância Sanitária.

O Corpo de Bombeiros Militar, único a retornar ao MPMT, informou que “o responsável está autorizado a realizar eventos no local, desde que não seja montada nenhuma estrutura provisória que não conste no projeto aprovado e venha a prejudicar a eficiência da medida da segurança instalada”. Além disso, encaminhou o certificado de aprovação de processo de segurança contra incêndio e pânico e alvará de segurança contra incêndio e pânico da festa.

Assim, o promotor de Justiça Washington Eduardo Borrére considerou a situação “extremamente preocupante, exigindo atuação imediata”. Conforme o representante do MPMT, o requerido Wilmar Pedroso “enseja realizar o evento com a concentração e aglomeração de centenas de pessoas, havendo, inclusive, comercialização de bebidas alcoólicas e utilização liberada de narguile para os presentes”.

O promotor de Justiça argumentou que o Decreto Municipal nº 476/2021 proibiu a realização de qualquer atividade que promova aglomeração de pessoas; que existe a iminência da denominada terceira onda da Covid-19; que há escassez de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) no estado, inclusive em Cáceres; que a imunização ainda está em fase embrionária em Mato Grosso, não se podendo admitir qualquer relaxamento no combate ao vírus; e que o município apresenta alto nível de risco de transmissão da doença.

“Assim, diante da emblemática exposta, é de extrema importância que medidas enérgicas e inibitórias sejam tomadas com o intuito de se evitar a aglomeração de pessoas que poderá ocorrer caso não haja a devida prevenção e providências imediatas”, suscitou o MPMT.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana