conecte-se conosco


Mato Grosso

MTI apresenta parceria com a Google para o Conselho Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação

Publicado

A diretoria executiva da Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI) apresentou ao Conselho Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, durante reunião nesta quarta-feira (10.07), a parceria estratégica firmada entre a empresa e a Google Brasil. A intenção é que o conselho conheça vários aspectos da parceria, que prevê o desenvolvimento e a oferta de novas soluções tecnológicas ao Governo do Estado e demais clientes da MTI.

O conselho é composto por 24 órgãos públicos e privados de diferentes setores, que conheceram um pouco do trabalho desenvolvido pela MTI, as fases do processo até se chegar à formalização da parceria, assim como os serviços oferecidos. A parceria entre Google e MTI foi a primeira realizada com base na Lei das Estatais (n° 13.303/2016) em Mato Grosso.

De acordo com o vice-presidente da MTI, Cleberson Gomes, a parceria vai proporcionar novas oportunidades de negócio e ampliar a oferta de mais e melhores serviços de tecnologia aos clientes da empresa, com solução tecnológica em ambiente de computação em nuvem, de plataforma de comunicação, compartilhamento e colaboração, através do produto MTI GSuite.

“A Google é uma das parcerias que a MTI tem. Aliás, foi a primeira parceria concretizada e estamos prospectando uma série de parcerias para resolver os problemas do Governo. Temos necessidade de agregar mais valor às nossas soluções e a MTI é a empresa que está mais à frente no processo de formalização das parcerias”.

Leia mais:   Presidente se reúne com construtora que fará acessibilidade da sede da autarquia

Ainda durante a reunião, o assessor executivo da MTI, Sandro Brandão, explicou que o produto MTI GSuite foi criado pela empresa junto com a Google e já é ofertado em cinco Estados pela MTI.  


Entre os serviços oferecidos estão os integrados de e-mail, calendário, agenda, tarefas, troca de mensagens, voz, vídeo, conferência on-line, compartilhamento e edição online de documentos, formulários, planilhas, apresentações, ferramentas para criação de notas, grupos, sites de intranet, gerenciamento de dispositivos móveis e painel de administração, entre outros.

“Prestamos esse serviço com um valor considerado o menor do mercado. Além disso, toda renovação ou aperfeiçoamento ao serviço será feito sem gerar custos aos nossos clientes. Ou seja, são preços compatíveis com o mercado, sem ônus para a empresa e poderemos ofertar novas tecnologias em tempo real. Queremos ser o provedor de tecnologia do Estado”, afirmou.

O representante da Google Brasil, Roberto Florentino Jr, também explicou ao conselho sobre os benefícios da Lei das Estatais, especialmente à administração pública, uma vez que essa lei não segue a rigidez da Lei das Licitações (n°8.666/1993), em que um processo de contratação leva entre quatro e seis meses.

Leia mais:   Projeto “Seduc vai à Escola” reúne mais de 130 profissionais da educação em Cuiabá

A Lei das Estatais prevê a possibilidade de formalização de parcerias, nos casos em que a escolha do parceiro esteja associada a suas características particulares e vinculada a oportunidades de negócio definidas e específicas, sem a necessidade de procedimento competitivo.

Com isso, a formalização de parcerias estratégicas possibilita que a MTI aumente a capacidade de investimento em Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC), intercâmbio tecnológico, novas frentes de valor, além do fortalecimento da governança corporativa.

Após a apresentação, os membros do conselho se mostraram interessados não somente na parceria, mas especialmente nos produtos oferecidos por meio dela – e o conselho sugeriu à MTI que demonstre como se dá o funcionamento de cada uma das ferramentas ofertadas.

Uma nova reunião será marcada junto ao conselho para que a MTI possa demonstrar as ferramentas e toda a parte comercial dos produtos.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook

Mato Grosso

Aberta visitação aos lotes do 5º leilão do Detran-MT

Publicado

O Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT) abre nesta sexta-feira (18.10) os pátios das Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans) dos municípios de Vila Bela da Santíssima Trindade, Pontes e Lacerda, São José dos Quatro Marcos, Araputanga, Mirassol D’Oeste, Jauru, Rio Branco e Cáceres para a visitação dos veículos incluídos no 5º leilão realizado pela autarquia em 2019.

Os interessados podem comparecer aos pátios, das 8h às 12h, nos dias 18 e 21 de outubro (sexta-feira e segunda-feira), para conferir as condições dos 775 veículos disponíveis.

O certame foi publicado no Diário Oficial do Estado, que circulou no dia 1º de outubro de 2019, e tem encerramento previsto para a próxima terça-feira (22.10), às 8h30 (horário local). Os lances deverão ser ofertados somente pelo portal www.superbid.net.  

A Gerência Especial de Leilões do Detran-MT informa que as fotos divulgadas no site da leiloeira são meramente ilustrativas, não servindo de parâmetro para demonstrar o estado dos veículos.

Os bens serão vendidos e entregues no estado e condições em que se encontram, não cabendo ao leiloeiro e ao Detran-MT a responsabilidade por qualquer modificação ou alteração que venha a ser constatada na constituição, composição ou funcionamento dos bens leiloados.

Leia mais:   Palácio da Instrução recebe o Instituto Ciranda para aulas de instrumentos musicais e concerto especial

O leilão é realizado com os veículos que foram retidos, abandonados e não reclamados por seus respectivos proprietários por mais de 60 dias, conforme Resolução 623/2016 do Contran.

A realização de leilões de veículos é uma das ações prioritárias da atual gestão. Somente este ano, o Detran-MT já realizou quatro leilões em diversos municípios do Estado, somando 2.694 veículos ofertados. A arrecadação estimada deste quinto certame é de R$ 1,2 milhão.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Curso na Itália capacita servidores sobre Economia Verde

Publicado

Uma parceria com cinco agências da Organização das Nações Unidas (ONU) levou servidores do Governo do Estado para Turim, na Itália. Durante cinco dias – de 14 a 18 de outubro, uma delegação está estudando na Academia Global sobre Economia Verde..

Eles participam de palestras, cursos e oficinas voltadas para o assunto. Os servidores apresentam Mato Grosso e absorvem conhecimento. A ONU tem conceitos de empregos verdes e trabalhos decentes, que são gerados nos setores como turismo sustentável, agricultura de mercado sustentável, energias renováveis, entre outros. O Governo de Mato Grosso identificou eixos de trabalho e entre eles está a difusão de conhecimento.

Para a turismóloga Bruna Mendes Fava, coordenadora de Estrutura e Qualificação no Turismo da Secretaria Adjunta de Turismo de Mato Grosso, a oportunidade é única. “É uma troca de informações incrível, estamos absorvendo tudo que é possível sobre economia verde. E também mostrando o potencial do etnoturismo em Mato Grosso e, ainda, das oportunidades de desenvolvimento das comunidades indígenas e quilombolas por meio do turismo sustentável”, contou.

Leia mais:   Politec abre inscrições de processo seletivo para contratação de médicos legistas

Ainda participam da comitiva Bruna Moraes, técnica de Desenvolvimento Econômico e Social da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Marcela Gaiva, assistente de Projetos Senior Page MT (Partnership for Action on Green Economy, na sigla em inglês), e Rogerio Nunes, coordenador do Parque Tecnológico de Mato Grosso.

De acordo com Rita Chiletto, assessora de Relações Internacionais do Governo do Estado, as iniciativas como estas criam um ciclo virtuoso de políticas públicas. Dentro destas políticas, o Governo escolheu agricultura familiar, turismo sustentável, uso de energias renováveis, planejamento e ordenamentos territorial e restauração florestal para trabalhar por meio da Page.

Fazem parte da Page a Organização Internacional do Trabalho (OIT), Programa das Nações Unidas para Desenvolvimento (Pnud), Programa das Nações Unidas para Meio Ambiente (Pnuma), Organização das Nações Unidas para Desenvolvimento Industrial (Onudi) e Instituto das Nações Unidas para Formação e Pesquisa (Unitar). Diversas instituições mato-grossenses fazem parte do Comitê: Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), Instituto Centro Vida (ICV), Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Ministério do Trabalho e Emprego, Academia de Arquitetura e Urbanismo, Sebrae MT, Earth Innovation Institute e as secretarias estaduais de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Ciências, Tecnologia e Inovação, Agricultura Familiar, Assitência Social e Cidadania e Casa Civil.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana