Dados são do Disque-100, da Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos. Combate a esse tipo de crime é lembrado nesta quinta-feira (18).

Mato Grosso registrou mais de três mil casos de violência sexual infantil nos últimos seis anos. Os dados são do Disque-100, da Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos. O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes é lembrado nesta quinta-feira (18).

De acordo com o Secretaria Especial de Direitos Humanos (SDH), os dados de violência sexual infantil são divididos nos seguintes tipos: abuso sexual, estupro, exploração sexual, exploração sexual no turismo, pornografia infantil e mensagens de texto sexualmente explícitas ou fotos pelo celular.

Em Mato Grosso, no ano de 2011, o Disque-100 recebeu 202 denúncias de violência sexual infantil no estado. Em 2012, o número total de denúncias chegou a 713 casos. Já em 2013, o SDH recebeu 684 denúncias.

Em 2015 a ouvidoria contabilizou 482 casos de crianças ou adolescentes que foram vítimas de violência sexual. No ano de 2016 o levantamento fechou em 424 casos.

Todos os números, nos últimos seis anos, chegam ao balanço de 3.036 casos em Mato Grosso.

No Brasil, só nos anos de 2015 e 2016, o Disque-100 recebeu mais de 37 mil casos de denúncias de violência sexual na faixa etária de 0 a 18 anos, o que corresponde a 10% das ligações feitas à central telefônica.

Em geral, homens (62,5%) e adultos de 18 a 40 anos (42%) são apontados como o autor da maioria das denúncias. Sobre o perfil das vítimas, a maior parte delas são meninas (67,69%), seguido por meninos (16,52%) e não informados (15,79%).

A maior parte das denúncias é referente aos crimes de abuso sexual (72%) e exploração sexual (20%). Em relação ao perfil das vítimas, a maior parte delas são meninas (67,69%). Os meninos representam 16,52% das vítimas.

Os dados sobre faixa etária mostram que 40% dos casos eram referentes a crianças de 0 a 11 anos. As faixas etárias de 12 a 14 anos e de 15 a 17 anos correspondem, respectivamente, 30,3% e 20,09% das denúncias.

O serviço funciona 24 horas, todos os dias da semana, inclusive domingos e feriados. A ligação é gratuita e atende ligações de todo o território nacional. Após receber as denúncias, o departamento encaminha os casos para as autoridades.

Data
Instituído pela Lei Federal 9.970/00, o dia 18 de maio remete a mesma data no ano de 1973, quando a menina Araceli Crespo, de 8 anos, foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada em Vitória (ES).

Apesar da natureza hedionda do crime, seus agressores nunca foram punidos. Por conta da grande repercussão do caso na época, a data de 18 de maio foi instituída como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. É uma das conquistas do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), com o objetivo de mobilizar toda a sociedade a participar dessa luta.

Por Denise Soares, G1 MT

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here