conecte-se conosco


Destaque

MT perdeu 1,6 km quadrados de áreas de floresta entre 2018 e 2019, divulga INPE

Publicado

Mato Grosso perdeu 1.685 quilômetros quadrados de áreas de floresta entre agosto de 2018 e julho de 2019. Os números foram divulgados nesta segunda-feira (18) pelo Inpe e têm como base o sistema Prodes, usado para calcular a taxa oficial de desmatamento na Amazônia.

A área desmatada, que é superior à extensão do município de São Paulo, representa um aumento 13% em relação ao levantamento anterior, realizado entre julho de 2017 e agosto de 2018.

Este é o quinto ano seguido que o Estado apresenta uma taxa superior a 1.480 km² – em 2012, o mesmo balanço fechou em 752 km².

O resultado confirma a tendência de aumento indicada pelos alertas do sistema DETER, também do Inpe, e representa o quinto ano consecutivo em que Mato Grosso registra uma taxa maior que 1.480 km².

Atrás apenas do Pará, que concentrou quase 40% das derrubadas no período, Mato Grosso foi responsável por 17% do desmatamento verificado pelo Prodes na Amazônia Legal.

“Este cenário demonstra o enorme desafio que é a salvaguarda das nossas áreas de floresta”, avaliou Alice Thuault, diretora adjunta do Instituto Centro de Vida (ICV).

Leia mais:   Cáceres na Rota do Turismo Equestre.

Em 2018, lembrou ela, cerca de 90% do desmatamento nos biomas Amazônia e Cerrado no Estado foi ilegal.

Ainda que o enfrentamento desse problema exija diferentes ações e políticas públicas, a fiscalização é um componente central e deve ser reforçada, defende a diretora.

Atualmente, a equipe de fiscalização da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) conta com apenas 17 analistas de meio ambiente.

“Esperamos que o novo sistema de monitoramento implementado em MT e o reforço da fiscalização implementado a partir daí possam zerar a ilegalidade”, defendeu.

No âmbito federal, houve redução significativa do número de autos de infração por danos a flora em 2019.

Entre janeiro e agosto, o órgão emitiu 299 autos por crimes contra a flora, o que representa uma redução de 36% em relação ao mesmo período do ano anterior.

“Para um estado que consolidou um posicionamento de vanguarda, com uma série de avanços em termos de transparência, monitoramento e gestão ambiental, é urgente conseguirmos reverter essa situação”, concluiu.

Da assessoria

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Secretaria Municipal de Saúde faz entrega de Ivermectina na Zona Rural de Cáceres

Publicado

A Secretaria Municipal de Saúde através da Equipe de Atendimento Móvel da Zona Rural está com a entrega da medicação Ivermectina nas comunidades rurais.
Para atender a todos da Zona Rural, a Secretaria além de sua equipa, conta a ajuda dos parceiros da Cruz Vermelha, IEC, Agência Fluvial de Cáceres, uma grande equipe para atender toda a demanda necessária.
Para ser atendido, o paciente deve estar com o seu cartão do SUS, para então passar pela triagem e receber sua dosagem correta, que é estipulada a partir do seu peso. Gestantes e crianças menores de 5 anos com menos de 20 kg não podem fazer uso da medicação.
Caso seja necessário, a equipe fará a atualização do cartão SUS para liberar a medicação para o paciente.
A Prefeitura Municipal de Cáceres adotou a medida de profilaxia, por ser uma ação de extrema importância e acessível, onde toda a população pode ser atendida.
Veja os lugares e horários:
CLARINÓPOLIS – 10/08/2020 – 08:00h
CORIXINHA – 11/08/2020 – 08:00h
LIMÃO – 12/08/2020 – 08:00h
SAPIQUA – 13/08/2020 – 08:00h
PAIOL – 14/08/2020 – 08:00h
LIMOEIRO – 17/08/2020 – 08:00h
LARANJEIRA – 18/08/2020 – 08:00h
Da Assessoria
Comentários Facebook
Leia mais:   Governador decreta luto de 3 dias pela morte de Casaldáliga
Continue lendo

Destaque

Cáceres diminui número de mortes e internações após distribuição de kit-covid, diz Francis

Publicado

O ritmo de contágio da covid-19 em Mato Grosso perdeu velocidade e o registro de novos casos caiu cerca de 77%. A incidência continua crescendo, mas abaixo que já foi registrado no Estado. Em meados de julho, 1.502 novos casos foram notificados por dia. No último domingo (9), 334 casos deram positivo.
Em Cáceres, a 220 km de Cuiabá, a covid-19 dá os mesmos sinais. No ranking de municípios com o maior número de casos, a cidade caiu cinco posições e foi de 11º para 16º.
O resultado é avaliado pela prefeitura como positivo e atribuído aos kits com medicamentos distribuídos gratuitamente.

A distribuição teve início no dia 22 de julho. No município, os moradores receberam ivermectina – para tratamento preventivo – e azitromicina e cloroquina quando o teste para a covid-19 fosse positivo.

“Deu certo, deu resultado e vai além do número de infectados. Caiu o nosso número de internação hospitalar, de mortos. A distribuição influenciou positivamente a ‘não infecção’ da população e melhorou os nossos índices”, avalia o prefeito Francis Maris (MDB).

Leia mais:   Governador decreta luto de 3 dias pela morte de Casaldáliga

Atualmente, o município soma 525 casos em monitoramento, 271 pacientes recuperados e 43 óbitos por covid-19.

A prefeitura estima já ter gastado R$ 500 mil com os medicamentos. Todavia, o gasto é visto como investimento.
“Salvamos vidas e tudo que se faz pela vida vale a pena. Agora a população tem que colaborar”, afirma, citando as aglomerações em locais públicos. “Não precisa de lei, de decreto de governador ou prefeito. Os moradores têm que se precaver, usar máscara”, finaliza.

Com o resultado, a prefeitura prevê a continuidade e extensão da distribuição dos medicamentos. Agora, os moradores da zona rural também vão receber os remédios.

Por André Souza/O Livre
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana