conecte-se conosco


Destaque

MT Hemocentro estima que doação de sangue salva mais de 40 mil vidas por ano em MT

Publicado

SES – MT

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o percentual ideal de doadores para um país esteja entre 3,5% e 5% de sua população. No Brasil, o número preocupa, pois não chega a 2%. Neste dia 25 de novembro, em que é celebrado o Dia Nacional do Doador de Sangue, o MT Hemocentro destaca a nobre e fundamental atitude dos doadores voluntários.

Em Mato Grosso, onde a população é de aproximadamente 3,2 milhões de habitantes, cerca 25 mil pessoas se candidatam à doação a cada ano. O MT Hemocentro registrou 277.241 cadastros de doadores voluntários, no período de janeiro de 2002 a outubro de 2020.

“Contamos com o apoio de novos doadores, mas também de doadores fidelizados, que doam no mínimo duas vezes por ano. São pessoas que garantem o estoque de sangue estratégico para manter a Hemorrede”, explica a Gian Carla Zanela, diretora do banco de sangue estadual.

Mesmo abaixo do percentual ideal, a unidade especializada produz 60 mil hemocomponentes por ano, distribui 30 mil bolsas para os hospitais e prontos-socorros, além de tratar diretamente 1.200 pacientes que fazem uso regular de derivados do sangue em razão de algum tipo de doença.

Leia mais:   Grupo Juba abre vaga para estagiário de RH Organizacional

O MT Hemocentro estima que a doação de sangue salva mais de 40 mil vidas por ano em Mato Grosso. “A ajuda de todos é fundamental, pois o sangue não tem substituto, é único, e somente por meio dele é que é possível salvar a vida de quem sofreu um acidente, de pacientes hematológicos, de quem precisa fazer uma cirurgia de emergência ou necessita de transfusão de forma regular”, conclui Gian Carla.

Quem pode doar

O sangue é um composto de células que cumprem funções essenciais, como levar oxigênio a cada parte do nosso corpo, defender o organismo contra infecções e participar na coagulação. Não existe nada que substitua o sangue, logo, é vital quando uma pessoa precisa de transfusão de sangue.

Os principais requisitos para ser um doador voluntário são

  • Sentir-se bem, com saúde;
  • Apresentar documento com foto válido em todo território nacional;
  • Ter entre 18 e 65 anos de idade;
  • Ter peso acima de 50 Kg.

Quando for doar sangue, observe as seguintes recomendações

  • Nunca vá doar sangue em jejum;
  • Faça o repouso mínimo de 6 horas na noite anterior à doação;
  • Não ingira bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores;
  • Evite fumar por pelo menos 2 horas antes da doação;
  • Evite alimentos gordurosos nas 3 horas antecedentes à doação;
  • Pessoas que exercem atividades como pilotar avião ou helicóptero, conduzir ônibus ou caminhões de grande porte, subir em andaimes e praticar paraquedismo ou mergulho devem interromper as atividades por cerca de 12 horas.
Leia mais:   Eliene Liberato reúne com Secretário de Saúde do estado e viabiliza novos 05 leitos de UTI

Serviço

Devido à pandemia pela Covid-19, o MT Hemocentro está agendando as doações de sangue para evitar aglomerações no local. As doações podem ser agendadas por meio dos telefones (65) 3623-0044 (Ramal 221 e 222) e Whatsapp (65) 98433-0624. Também é possível agendar a doação pela internet, clicando AQUI.

A sede do MT-Hemocentro está localizada na Rua 13 de junho, n° 1.055, Cuiabá, Centro Sul. O funcionamento da unidade especializada ocorre de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h30.

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Vice-presidente do PDT assume coordenação do Procon de Cáceres

Publicado

Assessoria

O advogado Alexandre Quida, 33 anos, filho do ex-procurador do município Ricardo Quida, é novo coordenador do Procon de Cáceres.

Ele é vice-presidente do PDT de Cáceres e atendeu a um convite da prefeita Eliene Liberato Dias (PSB).

‘Agradeço a confiança da prefeita Eliene e do Dr Odenilson pelo convite, para atuarmos à frente deste importante órgão que é o PROCON. Buscaremos sempre equilibrar e harmonizar as relações entre consumidores e fornecedores. Em especial nesse período de pandemia do novo coronavírus, intensificaremos as ações visando fiscalizar eventuais abusos de preços, reforçando esse controle em prol do consumidor, que é a parte mais frágil na relação de consumo. Nosso compromisso é o de fazer um grande trabalho, estaremos sempre à disposição da população’, frisou.

Nascido em Cáceres, Alexandre é advogado e empresário, formado em 2010 pela Unemat, pós-graduado em Direito Processo Civil, Pós-graduando em Direito Eleitoral e Direito Médico e da Saúde, membro da Comissão de Direito Eleitoral da OAB/MT.

Comentários Facebook
Leia mais:   Seduc e SES realizam reunião para discutir modelo de retorno às aulas
Continue lendo

Destaque

Lúdio Cabral entra com ação na Justiça Federal para adiar Enem

Publicado

Assessoria

Lúdio citou que, até o dia 13 de janeiro de 2021, foram notificados 194.113 casos confirmados da covid-19 em Mato Grosso e 4.727 óbitos.

O deputado estadual e médico sanitarista Lúdio Cabral (PT) entrou com ação na Justiça Federal, nesta quinta-feira (14), para adiar a realização do Enem Nacional do Ensino Médio (Enem) em Mato Grosso, “até que haja condições sanitárias adequadas para sua realização, incluindo a estrutura suficiente e necessária na rede de saúde, pública e privada, para atendimentos, de maneira adequada, dos casos de covid-19”. A prova está prevista para os dias 17 e 24 de janeiro.

Lúdio argumenta que, dos 101.719 candidatos que farão o Enem em Mato Grosso, apenas 2.819 farão a prova no formato digital, enquanto os outros 98.900 realizarão o exame na forma impressa, e ficarão aglomerados em salas fechadas por mais de cinco horas, aumentando a exposição e o risco de contágio da covid-19. Para evitar um agravamento ainda maior da pandemia, Lúdio acionou a União e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

“As medidas apresentadas pelo Inep mostram-se insuficientes para garantir a não propagação dos casos, não sendo presumível que serão suficientes para a aplicação do exame. Inclusive, especialistas apontam os problemas relacionados a aglomeração de pessoas na entrada dos locais de prova e no tempo de permanência nas salas de aulas (cerca de 5h30min), destacando o sério e concreto risco de pessoas infectadas comparecem aos locais de prova”, diz trecho da ação.

Leia mais:   Grupo Juba abre vaga para estagiário de RH Organizacional

Lúdio citou que, até o dia 13 de janeiro de 2021, foram notificados 194.113 casos confirmados da covid-19 em Mato Grosso e 4.727 óbitos. O estado atingiu novamente a classificação de risco MUITO ALTO, de acordo com a tabela divulgada pela Secretaria do Estado de Saúde de Mato Grosso, com taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) acima de 60%.

“Insistir na aplicação de provas presenciais em momento tão sensível, em que se deve lidar com perdas de pessoas queridas, além da necessária intensificação das medidas preventivas e combativas, revela-se desumano e, sobretudo, inconstitucional o intento do Ministério da Educação e do Inep, principalmente por potencialmente tolher o pleno acesso dos examinandos ao ensino superior, tendo em vista que muitos irão privar-se de participar do Enem”, diz na ação.

Desde o início da pandemia, Lúdio faz análises semanais e projeções sobre o comportamento da curva epidêmica. Ele já vinha alertando que a rede de saúde em Mato Grosso pode sofrer um novo colapso em fevereiro de 2021, o que foi confirmado pelo secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo, em declarações à imprensa nesta semana.

Leia mais:   Mato Grosso registra queda de 45% nas infrações de trânsito em 2020

Na ação, o advogado Wander Bernardes sustenta que a aplicação do Enem no momento de nova explosão do contágio e ocupação de leitos de UTI causa lesão ao patrimônio público (colapso na rede de saúde) e à moralidade administrativa (desvio de finalidade do Enem), por não atender à Constituição no acesso à educação e por impor aos estudantes e profissionais responsáveis pela aplicação do Enem que se submetam a “potenciais riscos de contaminação pelo covid-19, numa situação na qual o Poder Público não dispõe de estrutura hospitalar-sanitária para dar o socorro médico devido àqueles que eventualmente necessitarem”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana