conecte-se conosco


Destaque

MP pede condenação de vereador por improbidade administrativa; Torres diz que “minha inocência está comprovada nos autos”

Publicado

O vereador e ex-secretário de Obras, José Eduardo Torres (PSC), pode ser condenado por Improbidade Administrativa. O Ministério Público Estadual – MPE quer a condenação e a suspensão dos direitos políticos, por um período de 5 anos, e o pagamento de multa equivalente a 100 vezes o valor da remuneração do vereador, quando ele foi secretário municipal em 2011, na gestão do ex-prefeito Túlio Fontes. A pena é resultado de uma Ação Civil Pública, proposta pelo MP por suposta apropriação indevida de um trator de pneu MF-275 e uma carreta agrícola, pertencente à Secretaria de Obras.

A defesa de José Torres, Pablo Pizzatto Gameiro e Ricardo Ambrósio Curvo Filho negam as acusações. Mas, advertiram que a inicial sequer foi recebida pela juíza, o que tecnicamente significa que ainda não há processo. O vereador por sua vez afirmou que garante que devolveu o maquinário e que “a minha inocência já está comprovada nos autos”

Na Ação Civil Pública instaurada pelo MP, consta que no mês de janeiro de 2011, o então secretário de Obras, José Eduardo Torres, se valendo de sua autoridade como agente público (secretário de Obras) teria ordenado a um servidor da secretaria para que levasse o trator e a carreta agrícola para sua propriedade (fazenda) na região do Acorizal para extração de madeira que seria utilizada para reformar algumas pontes de madeira na localidade do Facão. E, que a partir de então o maquinário teria permanecido na fazenda.

Conforme o MP, o município só tomou conhecimento do desaparecimento do trator e da carreta, em 2016, quando um servidor que auxiliara no transporte do maquinário procurou o então secretário de Obras, Cleton Silva, para narrar as irregularidades. Consta no processo que, após ser informado o secretário determinou a instauração de uma Sindicância Administrativa para apurar os fatos. A sindicância, segundo o MP, ouviu 5 pessoas, entre elas, ex-servidores que ajudaram a levar o maquinário que a tudo confirmaram.

Os servidores revelaram que, embora, o maquinário tenha sido levado para fazenda para extração de madeira para recuperar pontes na zona rural do município, o material fora retirado, porém, nenhuma ponte foi recuperada.

Entre as oitivas, conforme o MP ressalta-se o do servidor Manoel Círio Gonçalves, quem dirigiu o trator até a fazenda. Ele disse que, realizou o serviço a mando do secretário e que, após deixar o maquinário na sede da fazenda retornou para cidade no carro do secretário e, desde esse dia não viu o trator e nem a carreta na secretaria de Obras.

Leia mais:   Deputados aprovam substitutivo integral ao projeto da Verba Indenizatória

O depoimento do servidor João Belmiro de Abreu, além de confirmar o que disse o colega fez outras revelações: informou que “após concluir a extração da madeira, elas foram deixadas na propriedade juntamente com o trator e a carreta e os serviços de recuperação das pontes não foram realizados” disse acrescentando que após retornar a fazenda, a madeira continuava no local, mas o trator estava desaparecido” e revelou que o abastecimento de combustível para o trator e a carreta foi realizado no dia 25 de janeiro de 2011 no posto Tuiuiú.

Ouvido na 4ª Promotoria de Justiça Civil, o ex-secretário confessou que determinou a realização do serviço a fim de consertar pontes na região. E, que embora tivesse certeza de legalidade de sua conduta ele preferiu suspender os trabalhos de extração e que então determinou o retorno do maquinário a secretaria “onde foi regularmente entregue”. José Eduardo confessou ainda que a ordem de utilização do maquinário e da extração de madeira em sua propriedade foi verbal, não tendo elaborado nenhum despacho ou ofício determinando tais procedimentos.

Promotor diz que depoimentos de servidores

 Confirmam sumiço do maquinário

O promotor, Anderson Yoshinari Ferreira da Cruz, autor da ação, diz que “extrai-se dos depoimentos que o então secretário determinou que o maquinário fosse levado a sua propriedade simplesmente para realizar serviços de cunho particular. Ou seja: é patente que o demandado utilizou-se de seu poder hierárquico em razão do seu cargo público para expedir ordens que nada interessava a administração” diz acrescentando que “cumpre consignar que apesar de a Comissão de Sindicância tentar por várias vezes notificar este não fora encontrado”.

Em outro trecho da ação, o promotor diz que “ademais cinge-se a problemática no fato de que após os equipamentos terem sido levados à propriedade do ex-secretário, estes nunca mais foram localizados pelos demais secretários que ocuparam o cargo posteriormente” e que “em que pese o demandado relatar que tanto o trator quanto a carreta retornaram ao pátio de veículos do município, os depoimentos prestados pelos funcionários que constataram o sumiço, demonstram exatamente o contrário”.

Yoshinari observou que “restou evidente que o demandado, conforme exposto por ele próprio, realizava funções de seu cargo sem fundamentar ou registrar seus atos, demonstrando que, atitudes como essas, de se utilizar de bens e servidores municipais para desempenhar atividades particulares eram normais no período em que ficou na prefeitura”. O promotor diz que embora os fatos tenham ocorrido no ano de 2011 eles só foram levados a conhecimento do MP em 17 de junho de 2016 e que, portanto, o prazo prescricional quinquenal começa a ser contado da data em que a autoridade processante toma conhecimento, não havendo que se falar em eventual prescrição para interposição da demanda.

Leia mais:   ALMT prorroga prazo para recadastramento anual obrigatório dos servidores

Defesa diz que diz que a inicial sequer

 foi recebida pela juiz e não há processo

Procurados, os advogados de Zé Eduardo, Pablo Pizzatto Gameiro e Ricardo Ambrósio Curvo Filho, não comentaram os pormenores do caso, mas advertiram que a inicial sequer foi recebida pela juíza, o que tecnicamente significa que ainda não há processo. Sem maiores detalhes, a defesa afirmou que acredita no senso de justiça da magistrada, que com certeza conduzirá o caso com imparcialidade e adstrita à legalidade e ao devido processo legal.

Zé Eduardo diz que “minha inocência

está comprovada nos auto”

Por sua vez o vereador Zé Eduardo alegou que “tenho a esclarecer é que no ano de 2011, pretendia doar madeira de minha propriedade, para que fosse realizado um serviço de restauração de duas pontes na região do Facão. Porém, em razão de questões ambientais, por precaução, decidi por não iniciar as atividades. Com isso, determinei que o motorista do município senhor Ronildo Gonçalves dos Santos Alves levasse o maquinário de volta para o pátio da Secretaria de Obras, e assim o fez (por mim acompanhado), tendo entregue o maquinário ao servidor falecido de nome Tarcísio Bento de Oliveira (depoimento de Romildo às fls 186/187 do IC n.23/2016)”

Concluiu afirmando que “a minha inocência já está comprovada nos autos. De qualquer forma, informo que o processo é público (e que bom que assim é), e qualquer cidadão pode livremente acessá-lo. E mais: convido toda a população cacerense para conhecer os autos. Meu gabinete está de portas abertas, inclusive, para o esclarecimento da situação, e para a disponibilização de cópia integral do processo para quem tiver interesse”

Editoria – Sinézio Alcântara

Comentários Facebook

Destaque

Grupo Cometa recebe visita de vice-presidente Honda em Cáceres

Publicado

Por: Grupo Cometa

Nessa quarta-feira, 22 de maio o Grupo Cometa recebeu a visita do vice-presidente Honda América Latina, Sr. Shingo Kimata, acompanhado do diretor comercial Honda, senhor Alexandre Cury e outros executivos da empresa. A visita ocorrida teve como destino as instalações da concessionária Cometa Motocenter e o Escritório Central, ambas localizadas em Cáceres/MT. A concessionária Cometa Motocenter pertence ao Grupo Cometa, grupo de empresas que reúne atualmente 19 concessionárias estrategicamente localizado em 05 estados brasileiros, atendendo a mais de 200 cidades.

Ele foi recebido pelo proprietário e prefeito senhor Francis Maris Cruz e diretor presidente do Grupo Cometa senhor Cristinei R. Melo, e diretores da empresa. O objetivo da visita foi conhecer a empresa, do grupo Cometa que é uma das maiores revendedoras de motocicletas do país. O vice-presidente Honda América Latina, senhor Shingo Kimata elogiou muito as instalações, os processos e resultados, e a equipe do Grupo Cometa após sua visita.

Colaborando com a conservação do meio ambiente, o vice-presidente Honda América Latina, Sr. Shingo Kimata, participou do projeto Cometa Frutificar e ajudou com o plantio de uma das mudas que o projeto disponibiliza aos clientes que adquirem veículos, acessórios ou serviços. O projeto Cometa Frutificar tem o objetivo de contribuir para preservação do meio ambiente, a sensibilização e conscientização por meio da educação ambiental.

Leia mais:   ALMT recebe exposição de obras produzidas por alunos de escola pública

SOBRE O GRUPO COMETA

Com mais de 45 anos de história, o Grupo Cometa é um dos maiores revendedores nacionais de motocicletas Honda, a empresa está presente em cinco estados (Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará e Rondônia), com 13 concessionárias de motocicletas, e também atua no segmento de automóveis, com 6 revendas das montadoras Volkswagen e Hyundai.

O Grupo Cometa também está presente no segmento de Agronegócios, no qual desenvolve o manejo de gado da raça Nelore (puro de origem), além de ações específicas, como coleta de embriões, fertilização in vitro e organização de leilões.

Referência no mercado pela qualidade no atendimento, gestão de processos, inovação e gestão de pessoas, o Grupo Cometa acrescenta ao seu histórico de premiações, mais um reconhecimento importante que, com certeza, vai impulsionar ainda mais líderes e equipes pela sua PAIXÃO EM SERVIR.

Presença do Grupo Cometa

Motocicletas

Amazonas – Manaus, Tabatinga e Tefé.

Mato Grosso – Alta Floresta, Cáceres, Colíder e Pontes e Lacerda.

Mato Grosso do Sul – Campo Grande e Paranaíba.

Leia mais:   Deputado Elizeu Nascimento entrega Moções de Aplausos para 6ª companhia independente de Poconé

Rondônia – Ji-Paraná e Ouro Preto.

Pará – Belém e Ananindeua.

Veículos de passeio

Mato Grosso – Cáceres (Volkswagen), Sinop (Hyundai) e Rondonópolis (Hyundai).

Rondônia – Ariquemes (Volkswagen) e Ji-Paraná (Volkswagen e Hyundai).

Grupo Cometa

Atendimento à Imprensa

Marketing do Grupo Cometa: GUILHERME POLLONI – mkt@viacometa.com.br – (65) 2122-1054 THIAGO ABREU – mkt02@viacometa.com.br – (65) 2122-1053

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Grupo Cometa incentiva e participa de eventos esportivos em Cáceres

Publicado

Por: Grupo Cometa

O Grupo Cometa e a Cometa Volkswagen patrocinaram a 1ª CORRIDA DO 2º B FRON realizada no ultimo domingo, dia 19 de maio de 2019 no município de Cáceres. Com o intuito de ser um elo com a sociedade, o Grupo Cometa que nasceu na cidade de Mirassol D’Oeste em 1973, foi um dos patrocinadores máster. Essa parceria junto com o Exercito brasileiro foi de grande sucesso, aproveitando a oportunidade, ainda foi sorteado um monitor cardíaco para os participantes,

O objetivo é apoiar diversos eventos nas cidades onde possui concessionárias do grupo (Honda, Volkswagen e Hyundai) e participar do desenvolvimento esportivo nas regiões para contribuir com a sociedade.

Além de apoiar o Evento, o Grupo Cometa incentivou seus colaboradores para que participassem da corrida. Com o apoio da empresa os colabores montaram a 1ª Equipe de corrida da Cometa e com 20 atletas inscritos.

SOBRE O GRUPO COMETA

Com mais de 45 anos de história, o Grupo Cometa é um dos maiores revendedores nacionais de motocicletas Honda, a empresa está presente em cinco estados (Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará e Rondônia), com 13 concessionárias de motocicletas, e também atua no segmento de automóveis, com 6 revendas das montadoras Volkswagen e Hyundai.

Leia mais:   Retomada do crescimento; empreendimentos de vários setores estão sendo implantados em Cáceres

O Grupo Cometa também está presente no segmento de Agronegócios, no qual desenvolve o manejo de gado da raça Nelore (puro de origem), além de ações específicas, como coleta de embriões, fertilização in vitro e organização de leilões.

Referência no mercado pela qualidade no atendimento, gestão de processos, inovação e gestão de pessoas, o Grupo Cometa acrescenta ao seu histórico de premiações, mais um reconhecimento importante que, com certeza, vai impulsionar ainda mais líderes e equipes pela sua PAIXÃO EM SERVIR.

Presença do Grupo Cometa

Motocicletas

· Amazonas – Manaus, Tabatinga e Tefé.

· Mato Grosso – Alta Floresta, Cáceres, Colíder e Pontes e Lacerda.

· Mato Grosso do Sul – Campo Grande e Paranaíba.

· Rondônia – Ji-Paraná e Ouro Preto.

· Pará – Belém e Ananindeua.

Veículos de passeio

· Mato Grosso – Cáceres (Volkswagen), Sinop (Hyundai) e Rondonópolis (Hyundai).

· Rondônia – Ariquemes (Volkswagen) e Ji-Paraná (Volkswagen e Hyundai).

Grupo Cometa

Atendimento à Imprensa

Marketing do Grupo Cometa:

GUILHERME POLLONI – mkt@viacometa.com.br – (65) 2122-1054

Leia mais:   Deputados aprovam substitutivo integral ao projeto da Verba Indenizatória

THIAGO ABREU – mkt02@viacometa.com.br – (65) 2122-1053

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana