conecte-se conosco


Mato Grosso

Melhorias das estruturas policiais e nova sede são desafios do próximo ano

Publicado

A conclusão das obras de delegacias no interior do estado, a mudança de sede de unidades da capital e o início da construção da sede própria da Polícia Judiciária Civil estão entre algumas das metas definidas pela instituição para o próximo ano. O balanço das obras entregues, das que estão em andamento e em projeto foram apresentados aos servidores das 15 regionais da instituição durante a última reunião gerencial do ano.

A sede própria é um antigo desejo da instituição, cuja administração funciona em um prédio locado e que não atende mais a necessidade de estrutura. O projeto arquitetônico e o executivo estão prontos e o recurso alocado. A nova sede será erguida em uma área no Centro Politico Administrativo, próxima ao Detran.

Diante dos desafios de garantir melhor estrutura para as unidades da Polícia Civil, que se reflete nos trabalhos prestados à sociedade, o delegado-geral Mário Dermeval Aravéchia de Resende, destacou as parcerias que possibilitaram garantir espaços adequados e dignos para servidores e para o atendimento à população.

“São muitas as parcerias e fundamentais para que chegássemos aqui, para que possamos dar sequência a este projeto que é ter uma sede própria, com estrutura adequada, com espaços que abriguem todas as áreas administrativas da Polícia Civil”, frisou o delegado-geral, falando também das novas delegacias que foram entregues neste ano e das que estão programadas para 2020.

Entre as obras previstas para conclusão no próximo ano, todas com apoio e parcerias de instituições e das comunidades de cada município, estão as delegacias de Sorriso, de Campo Verde, a de Matupá e o anexo da Regional de Juína onde funcionará o Núcleo de Inteligência A diretoria da Polícia Civil também está com projeto em andamento para reforma do antigo prédio da Procuradoria-Geral do Estado que abrigará a Delegacia Especializada de Meio Ambiente e a Gerência de Combate ao Crime Organizado.

Para a nova delegacia de Campo Verde, o terreno foi doado pela Prefeitura Municipal e o prédio será construído com recursos de doações de vários segmentos da sociedade. O projeto arquitetônico foi elaborado pela Diretoria de Execução Estratégica da PJC e contempla um prédio com 719 metros quadrados de edificação térrea, dentro de um terreno de 3 mil m², já pensando em possível ampliação da unidade. O imóvel terá seis salas para cartórios, três gabinetes para delegados, duas salas da mulher, duas salas para os investigadores de polícia, sala para guarda de armamento e materiais, quatro celas e demais dependências administrativas. O recurso destinado a construção será coordenado pelo Conselho Municipal de Segurança Pública.

Leia mais:   Reeducandos de MT alcançam nota e concluem Ensinos Fundamental e Médio

A construção da Delegacia de Sorriso, obra em andamento, é um dos exemplos de parceria firmados pela Polícia Civil para dar melhor estrutura às atividades da instituição. Por meio da celebração de um Termo de Ajustamento de Conduta, celebrado pelo MPE com uma empresa hidrelétrica da região, foi destinado recurso de compensação ambiental, cuja parte no valor de R$ 891 mil foi para a construção da delegacia. A nova delegacia terá um espaço terá 1.150 m² e abrigará serviços ordinários e especializados de investigação policial, garantindo qualidade no atendimento à população e melhores condições de trabalho aos policiais.

Na região médio norte são duas as delegacias construídas por meio de parcerias – Sorriso e Nova Ubiratã. “As tratativas para essa parceria em Sorriso foram iniciadas em 2016. O projeto arquitetônico foi elaborado pela equipe de gerência de obras da Diretoria de Execução Estratégica, com padronização e identidade visual, englobando toda a estrutura física, tendo como um dos objetivos fortalecer a imagem da Instituição”, explicou Mário Dermeval.

Nova delegacia de Matupá

Em Nova Ubiratã, a prefeitura e o Ministério Público Estadual são parceiros na construção da nova unidade – o município fez a doação do terreno e a celebração de um Termo de Ajustamento de Conduta do MPE possibilitou a destinação de recursos de ação penal, no valor de R$ 633 mil para a obra.

O projeto arquitetônico foi elaborado pela equipe de Gerência de Obras da Diretoria de Execução Estratégica da PJC, de acordo com a padronização estrutural e cores adotadas pela instituição. De acordo com a vice-prefeita de Nova Ubiratã, Eliani Ross, a administração Municipal, em conjunto com o Conselho Municipal de Segurança Pública, pretende abrir vagas para estagiários que atuarão na área administrativa da delegacia, possibilitando que os policiais se dediquem à atividade-fim.

Em Matupá, no norte do estado, a nova sede da delegacia municipal está em construção, em uma união de esforços entre Conselho Comunitário de Segurança, Ministério Público Estadual, Poder Judiciário e sociedade civil organizada.

Delegacias inauguradas em 2019

Em 2019, foram inaugurados prédios das Delegacias de Porto Esperidião, de Pontes e Lacerda, Jauru, Vila Rica, Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança e Idoso de Cáceres e Alta Floresta.

Na região oeste do estado, quatro municípios receberam novas sedes e reforma de um prédio das delegacias da Polícia Civil. Com novas estruturas físicas, melhores condições e adequações, a Delegacia de Polícia de Jauru (425 km a Oeste) trocou de prédio e Delegacia Regional de Pontes e Lacerda (448 km a Oeste) foi revitalizada, ambas para melhor prestação do serviço policial nas localidades.

Leia mais:   Seduc realizará curso de Libras e Noções Básicas de Interpretação

Por meio de parceria com o Conselho Municipal de Segurança (Conseg) e demais setores da sociedade civil organizada, mais de R$ 300 mil foram investidos na manutenção e reforma das duas delegacias de polícia.

Já a nova Delegacia de Polícia de Porto Esperidião foi instalada por meio do Termo de Cooperação nº. 0368/2017, firmado entre a Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso, através da Polícia Judiciária Civil e a Prefeitura Municipal de Porto Esperidião.

A unidade funciona desde março deste ano em um imóvel locado pela Prefeitura Municipal, no centro da cidade. A delegacia conta com salas apropriadas e ambientes adaptados para os trabalhos policiais, bem como para servir o cidadão.

Em Cáceres, a Delegacia Especializada de Mulher, Criança e Idoso, uma das seis instaladas no estado destinadas a este público específico, ganhou um novo espaço em agosto passado. A unidade, cuja titular é a delegada Judá Maali Marcondes, desenvolve atividades em parceria com o Alcoólicos Anônimos, com palestras para agressores e com o Ministério Público Estadual, por meio do projeto Luz, em que uma psicóloga faz atendimento com crianças agredidas, com depoimento sem dano, para que ela não precise reviver os momentos de trauma mais de uma vez durante o processo judicial.

A nova sede atua com atendimento mais humanizado à vítima. As crianças vítimas de violência tem uma brinquedoteca para quando forem ouvidas em casos de violência e abuso sexual. “Temos o objetivo de combater a violência doméstica, trabalhando não só a repressão, mas na prevenção dos crimes, fazer um atendimento mais humanizado para mulheres, crianças, adolescentes e idosos”, disse a delegada.

No norte do estado, a delegacia de Alta Floresta ganhou uma sede nova em setembro. A nova unidade tem salas para todos os serviços policiais, como cartórios administrativos, celas, pátio para guarda de veículos, ambiente climatizado e a pintura foi padronizada nas cores da nova identidade visual da Polícia Civil. 

O prédio anterior não comportava mais a estrutura, onde funcionou a delegacia de Alta Floresta por 40 anos. Com aumento das equipes de trabalho, o local anterior tornou-se pequeno, além dos problemas estruturais do prédio. “É um privilégio poder trabalhar com estrutura como essa, pois estou há pouco tempo atuando no município. Temos agora um espaço adequado para todos os servidores”, comemorou o delegado municipal, Vinicius Nazário. 

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook

Mato Grosso

Filhotes de tucano são destinados para soltura branda

Publicado

Cinco filhotes de tucano começam a se preparar para a vida livre. Os animais foram encaminhados pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) para guarda voluntária temporária. Quando os animais estiverem aclimatados à região e em condições ideais para viver na natureza, terá início o processo de soltura branda. Ou seja, aos poucos, as aves irão deixar os recintos para retornarem à vida livre.

Os tucanos foram resgatados ou recebidos voluntariamente em dezembro de 2019. Três deles apresentam sinais de maus-tratos, como o corte das asas. As aves ficaram em observação por quarenta dias no Batalhão da Polícia Militar de Proteção Ambiental (BPMPA) e após avaliação técnica foram declaradas aptas a serem destinadas ao lar temporário.

Guardiã voluntária há cinco anos, a professora Marluce Scaloppe irá cuidar dos tucanos até que estejam aptos para a soltura. Ela conta que a guarda dos animais silvestres traz muitas responsabilidades, especialmente quando os animais são ainda muito jovens e necessitam de cuidados mais intensos e diários, mas que por outro lado é extremamente gratificante ver os animais retornando para a vida livre.

Leia mais:   Warlindo Carneiro Filho: Presidente da Confederação Brasileira de Atletismo vem à Cuiabá para inauguração do COT UFMT

“É indescritível a sensação de saber que estamos fazendo a nossa parte, ainda que pequena, para contribuir com a preservação da fauna e também da flora. Faz bem para os animais e faz bem para nós mesmos”, comemora a professora que, na última quinta-feira (23), recebeu os filhotes de tucanos e, juntamente com a equipe técnica da Sema, realizou a soltura de outros dois tucanos adultos que já estavam sob sua guarda.

De acordo com o coordenador de Fauna e Recursos Pesqueiros da Sema, Christiano Justino, a Sema realiza o acompanhamento dos animais juntamente com o guardião temporário. Quando o animal está apto a ser solto, inicia-se o processo de soltura branda que, no caso das aves, permanecem com os recintos abertos durante o dia e fechados no período noturno, caso voltem ao local, para a segurança do animal. O procedimento é realizado diariamente até que o animal decida passar não retornar ao recinto para permanecer em vida livre.

Durante essa semana, a Sema também encaminhou 21 jabutis para a Reserva de Particular de Patrimônio Natural de uma propriedade rural em Tangará da Serra. Conhecido por seu papel fundamental no processo de dispersão de sementes, os répteis foram destinados à reserva com o apoio da Diretoria de Unidade Desconcentrada da Sema no município a 242km da capital mato-grossense.  O processo de soltura do jabuti é mais rápido, passados os primeiros dias de aclimatação já podem ir para a natureza.

Leia mais:   Reeducandos de MT alcançam nota e concluem Ensinos Fundamental e Médio

Guarda responsável

A guarda de animais silvestres é um instrumento previsto na Resolução CONAMA n° 457/2013, concedida por meio do Termo de Guarda de Animal Silvestre-TGAS. Este termo é de caráter provisório pelo qual o interessado, devidamente cadastrado na Sema, assume voluntariamente o dever de guarda de um animal resgatado, apreendido ou entregue espontaneamente, enquanto não houver destinação nos termos da lei.

O passo a passo, documentos requisitados e condições necessárias para se credenciar, estão disponíveis no site da Sema pelo link: http://www.sema.mt.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=3222&Itemid=843 

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Museu de História Natural Casa Dom Aquino dobrou número de visitantes em 2019

Publicado

Na era digital, ir ao museu até parece ser coisa do passado, mas será que é? O Museu de História Natural Casa Dom Aquino é um patrimônio histórico de 177 anos localizado em Cuiabá, que conta a pré-história de Mato Grosso por meio de fósseis e artefatos arqueológicos e vem mostrar que os museus ainda fazem parte do cotidiano da população. Em 2019, o equipamento cultural recebeu 5.607 visitantes de Mato Grosso, outros estados e países.  O número representa um aumento de 102% em relação ao ano de 2018, em que o Museu recebeu 2.778 visitantes.

Os museus têm um importante papel para a sociedade. Eles são capazes de informar e educar com exposições, oficinas, atividades recreativas e até mesmo usando os meios digitais como vídeos e outras opções interativas. São espaços ideais para despertar a curiosidade, estimular a reflexão e o debate, e criar uma conexão entre passado, presente e futuro.

Para a arqueóloga e presidente do Instituto Ecossistemas e Populações Tradicionais (ECOSS) – que faz o gerenciamento do museu, Suzana Hirooka, o Museu de História Natural Casa Dom Aquino tem conquistado a preferência das pessoas, em especial da comunidade escolar. Isso porque, ela explica, a visita é uma atividade extra classe que contribui muito para a fixação de conteúdos didáticos como dinossauros, evolução, biologia e meio ambiente, e os professores já colocam dentro das suas atividades anuais essa visita, auxiliando para a formação dos alunos.

Leia mais:   Filhotes de tucano são destinados para soltura branda

Em 2019, o Museu de História Natural Casa Dom Aquino recebeu 3.654 estudantes vindos de 94 instituições de Ensino, de várias cidades de Mato Grosso. Entre elas estão Cuiabá, Várzea Grande, Chapada dos Guimarães, Rosário Oeste, Campo Novo dos Parecis, Araputanga, Diamantino e Rondonópolis, além de estudantes de outros estados.

O museu também recebeu a visita de 1.953 turistas de Cuiabá e municípios do interior de Mato Grosso, além de cidades de outros estados, como Maceió (AL), Porto Velho (RO), Recife (PE), Salvador (BA), Dourados (MS), João Pessoa (PB), São Paulo (SP), Goiânia (GO), Brasília (DF). Outro público são os visitantes norte-americanos e canadenses, totalizando 5.607 pessoas durante todo o ano.

Para 2020, o museu está preparando grandes eventos, como o Encontro Indígena, a Primavera dos Museus, oficinas e visitas escolares guiadas que podem ser agendadas pelos telefones (65) 3634-4858 e 3052-8062 ou pelo e-mail casadomaquinomuseu@gmail.com .

Serviço:

O Museu de História Natural Casa Dom Aquino é um equipamento cultural da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel). Está aberto ao público de quarta a domingo, das 8h às 18h, com ingressos a R$ 6,00 (inteira) e R$ 3,00 (meia). Endereço: Avenida Beira Rio, nº 2000, bairro Dom Aquino, Cuiabá.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana