conecte-se conosco


Mato Grosso

Medida provisória dá nova esperança para agilizar regularização fundiária, afirma governador

Publicado

O governador Mauro Mendes afirmou que a medida provisória assinada nesta terça-feira (10.12), pelo presidente da República Jair Bolsonaro, dará uma nova esperança para as famílias que aguardam a regularização fundiária de suas propriedades rurais. A MP é uma reivindicação dos estados da Amazônia Legal, aos quais Mato Grosso faz parte.

Com essa MP, ficará mais simples, por exemplo, a análise para concessão de títulos das terras fato que poderá beneficiar, segundo o Governo Federal, cerca de 300 mil famílias que estão em terras da União.

“A regularização fundiária é um dos problemas mais antigos do Brasil e traz grande impacto para as pessoas que vivem no campo, da agricultura familiar e até para muitas atividades de médio e grande porte. É um problema que precisa ter uma abordagem diferente para que gere resultados diferentes para o bem do Brasil e milhares de famílias”, afirmou o governador, que participou do evento, em Brasília, nesta tarde, junto com a primeira-dama Virginia Mendes e do presidente do Intermat, Francisco Serafim.

Leia mais:   Apenas um município em Mato Grosso está com risco alto de contaminação de Covid-19

Ainda de acordo com Mauro Mendes, a medida vai ao encontro do objetivo dos Estados, pois “ela bate de frente com alguns dos velhos problemas que emperram a regularização fundiária”.

“Ela traz uma esperança nova para que tantas e tantas milhares de famílias espalhadas em todo o Brasil possam ter uma nova perspectiva de ter, enfim, o seu título de propriedade garantido pela lei”, destacou.

A regularização fundiária, na avaliação do governador, é fundamental para o desenvolvimento sustentável da região amazônica. Para ele, um dos grandes problemas enfrentados pelo estado, principalmente no que diz respeito ao crime ambiental, é identificar os culpados e autores dos delitos, pois muitas das áreas não estão regularizadas.

Outro aspecto positivo da regularização é a possibilidade de o proprietário poder financiar a própria produção, comprar equipamentos e investir de forma segura na propriedade.

Ainda segundo Mauro Mendes, em Mato Grosso, desde o início da atual gestão, já foram entregues mais de dois mil títulos de regularização fundiária de terras que eram pertencentes ao Estado. Para o primeiro quadrimestre de 2020, a previsão é de mais quatro mil títulos.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook

Estadual

Vídeos mostram animais mortos e destruição em incêndios no Pantanal

Publicado

Moradores de Poconé (104 km ao Sul de Cuiabá) registraram vídeos do incêndio florestal que atinge o Pantanal desde o dia 21 de julho. Filmagens mostram pontos diferentes da queimada e o combate aéreo ao fogo, feito pelo Corpo de Bombeiros.

Leia também – Hotel retira funcionários durante incêndio no Pantanal

Independente da área que se mostra, o cenário é o mesmo: de fogo, fumaça e destruição. A trilha sonora de estalos do mato queimando está por toda parte, assim como o rastro de triste. Animais mortos carbonizados estão por toda a parte.

Os enormes jacarés, encontrados por todo lado no Pantanal, não conseguiram fugir, assim como diversos outros bichos que habitam a área alagada, seca no período.

Reprodução

jacaré queimado no pantanal

Em um dos vídeos feitos na estrada que dá acesso ao Hotel Porto Cercado, o cinegrafista ainda comenta: “fogo brabo aqui. Muito vento (sic)”.

Segundo o último boletim divulgado pelo Corpo de Bombeiros, o incêndio florestal já atinge 77 mil hectares. Mais de 100 militares atuam no combate ao fogo via terrestre e aérea. Empresas privadas e a comunidade também ajudam no trabalho.No decorrer dos dias de incêndio, a estratégia adotada pelos combatentes tem sido alterada devido às mudanças do vento e pontos críticos.

Leia mais:   Ouvidoria-Geral da DPMT amplia em 154% o número de atendimento no primeiro semestre de 2020

Vídeo

GD
Comentários Facebook
Continue lendo

Estadual

Busca por profissionais da área da saúde cresce em meio à crise causada pelo coronavírus

Publicado

Em cinco meses de pandemia, a crise causada pela Covid-19 vem provocando uma fila imensa por trabalhadores na área da saúde, tais como enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, entre outros. Em levantamento feito pela Grandy Desenvolvimento Humano, empresa especializada em recrutamento e seleção de talentos, é notória a procura por recrutamento e seleção de profissionais deste segmento.
“Com o início da pandemia nós percebemos que muitas empresas recuaram em relação às contratações de novos colaboradores, houve bastante suspensão, porém com o passar de poucas semanas, notamos que enquanto alguns segmentos do mercado desacelerava bruscamente, o segmento da saúde acelerava mais ainda. Nunca tivemos tanta demanda quanto estamos tendo agora por esses profissionais”, comenta Cynthia Lemos, sócia da Grandy.
Atualmente, há dez vagas abertas na plataforma da Grandy, com a expectativa de abertura de mais vagas para o mesmo segmento, os locais de trabalho são em Cuiabá e Várzea Grande. Os postos disponíveis são para técnicos de enfermagem – os salários oferecidos são de R$1.550 com vários benefícios.
Ao receber uma grande demanda por posições na linha de frente, Cynthia destaca que para essas vagas é necessária a formação e ter experiência. Embora alguns profissionais estejam resistentes em assumir ingressar no mercado de trabalho devido ao risco, as vagas vêm sendo preenchidas rapidamente.
Diante desse cenário, a Grandy tem notado uma oferta muito maior do que profissionais no mercado. Mas, com a abertura do comércio agora, a situação atual vem obtendo um crescimento, os empresários têm voltado a retomar na procura de vagas que tinham sido suspensas.

Leia mais:   “Quem praticar crime ambiental em Mato Grosso vai pagar caro”, alerta governador

Para mais informações sobre vagas de empregos, acesse: http://grandy.com.br/

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana