conecte-se conosco


Cáceres e Região

Marinha do Brasil comemora Centenário de Cáceres

Publicado


Nesta terça-feira (12), a Agencia Fluvial de Cáceres, Organização Militar da Marinha do Brasil, no município de Cáceres completará 100 anos de fundação. Uma solenidade marcada para as 10 horas celebrará a data sob o comando do capitão-tenente Bruno Mendes de Arruda.

Na ocasião alguns cidadãos cacerenses serão agraciados com a comenda “Amigos da Agencia Fluvial”, tal honraria concedida por terem de alguma maneira contribuídos com a Instituição Militar mais antiga do Brasil , bem como mais antiga de Cáceres.

A Agencia foi criada em 12 de março de 1919, naquele período inicio do século passado, a navegação no Rio Paraguai era intensa e o principal meio de transporte entre Cáceres, Corumbá e restante do país. Essa comunicação hidroviária permitia a exportação das matérias primas aqui produzidas e a importação de produtos industrializados que aqui aportavam oriundas de países europeus.

Daí a necessidade da implantação da Marinha do Brasil no município para coordenar essa movimentação das embarcações, tripulações e passageiros.

No período da criação da agencia na cidade, o município vivia um grande impulso econômico com a exportação da raiz da ipecacuanha – poaia – uma planta nativa desta região, da qual os grandes laboratórios da Europa, extraíam a emitina, empregada para a fabricação da morfina. Daqui toneladas dessas raízes eram embarcadas com destino ao Porto de Corumbá e de lá para a Europa.

Além da poaia exportada em larga escala, a produção de caldos de carnes enlatadas no complexo industrial da Fazenda Descalvados também tinha como destino à Europa através do Rio Paraguai, o que reforçou ainda mais a necessidade da instalação da unidade da Marinha do Brasil em Cáceres.

Leia mais:   AGU e deputado federal farão reunião com associações militares de MT contra ação da PGE

Nos anos 80, o então prefeito Ivo Cuiabano Scaff, com apoio da Marinha do Brasil criou em Cáceres o primeiro Festival Internacional de Pesca de Cáceres, desde então o evento foi crescendo até se tornar na maior realização turistica do Estado de Mato Grosso. E, a MB desloca anualmente um numero de militares embarcações, helicópteros para garantir a segurança da competição. Apoio este fundamental para a realização do Festival.

A Marinha do Brasil, através da Agencia de Cáceres, popularmente chamada de “Capitania dos Portos”, foi o caminho para muitos jovens que durante muitos anos se alistavam nessa Organização Militar para prestarem o serviço militar ou mesmo seguirem a carreira na “Gola” ou mesmo como Fuzileiros Navais. * gola são os marinheiros.

Atualmente esse recrutamento não mais ocorre, mas foi através dessa alternativa em Cáceres que o suboficial Gerson Custódio dos Santos, formado pela MB como operador de radar, fez sua carreira, atualmente reformado o “velha guarda” Custódio reside em Cáceres.

O ex-reitor da Unemat Taisir Karin esteve por uma temporada na Marinha do Brasil, onde “bateu ferrugens” no contratorpedeiro Mato Grosso no estado do Rio de Janeiro hoje esse “navio já foi desativado era para onde iam servir após formação os marinheiros nascidos em Mato Grosso em sua maioria. O primo de Taisir, Yasser Abdel Aziz, é outro cacerense que se formou na Escola de Formação de Reservistas Navais em Ladario, hoje Yasser atua como representante comercial nesta cidade. Já entre os fuzileiros navais, brilhou na Marinha o cacerense Manoel Mendes, nascido na Cavalhada conhecido como “Saíco”.

Leia mais:   Após Sessões Extraordinárias, Câmara aprova contas de 2018 do Prefeito em dois turnos; veja como votaram os vereadores

Outras centenas de jovens oriundos de Cáceres compuseram as fileiras da Marinha do Brasil, partindo desde este municípios servindo em terra ou embarcados, e na atualidade compõe o quadro de reservas remuneradas ou sem remunerações.

Como Cáceres enviou seus jovens para cumprirem o serviço militar obrigatório, numa forma inversa à Marinha deslocou oficiais e praças para aqui prestarem seus serviços, e muitos deles após a ida pare a reserva fincaram raízes em definitivo nesta terra de fronteira e de Pantanal, a figura simpática do capitão Renato Thomaz, gaúcho de Torres, é o mais conhecido. No entanto, falecido no último sábado 09, o sargento Gentil Pires Dantas era da reserva da MB, formado em Eletrônica no Cen​tro de Instrução Almirante Wanderllok (Ilha das Enxadas RJ), militou mesmo dentro da caserna contra o Regime Militar, pagou um preço alto mas não cedeu um milímetro das suas convicções até obter seus direitos reconhecidos pela Armada, acabou vindo para Cáceres fixando com sua família a sua moradia para sempre.

Ainda neste mes Bruno Arruda passará o comando ao seu sucessor oriundo do Comando de Promoção de Oficiais do 1º Distrito Naval no Rio de Janeiro, o oficial tem nome pomposo de origem polonesa, Stanislaw, porém aportuguesado capitão-tenente Estanislau Geraldo de Carvalho.

Por João Arruda

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Setor de saneamento e abastecimento de água é um dos mais produtivos da administração

Publicado

O setor de saneamento básico, principalmente, o abastecimento de água em Cáceres, tem sido um dos mais produtivos da atual administração. Uma gama de ações que beneficia, diretamente, a população foi implantada e colocada em operação pela Autarquia Águas do Pantanal.

Com investimentos na ordem de R$ 432.434,44, através de recursos próprios, uma nova adutora possibilitou maior condução de água coletada do Rio Paraguai até a Estação de Tratamento (ETA), tornando assim o serviço mais eficiente.

Construída em 2018, a antiga adutora de 150 milímetros que já não atendia a demanda, foi substituída por outra de 300 milímetros, portando o dobro, de capacidade de adução.

A exemplo da nova adutora, o novo sistema de captação de água bruta, que foi construído com recursos próprios no valor de R$ 1.1 milhão, refletiu diretamente no aumento do volume de água disponibilizada para tratamento e distribuição. A vazão que antes era de 270 litros por segundo passou para 320.

A extensão da rede de abastecimento de água também foi ampliada consideravelmente nos oito anos da atual gestão. Passou de 220.929 metros em 2013, para 282.420 em 2019. Ou seja: a Autarquia Águas do Pantanal realizou 56.279 metros na área urbana e ainda 6.900 metros na zona rural (Assentamentos).

Leia mais:   Corpo do idoso trocado no hospital São Luiz foi exumado na tarde de hoje por determinação judicial

“Conseguimos levar água tratada para todos os bairros. Os problemas frequentes de distribuição nos bairros Jardim Padre Paulo, Vista Alegre, Vila Real, Vitória Régia, Jardim das Oliveiras, entre outros, que antes constituíam como maior desafio para a administração, hoje não existem mais” afirma o diretor da autarquia Paulo Donizete da Costa, assinalando que, apesar da melhoria o sistema continuará sendo inovado para garantir o abastecimento de água com qualidade e eficiência para toda a população.

Todo trabalho, no entanto, só foi possível devido a visão e empreendimento da administração, através do prefeito Francis Maris Cruz, que desde o início de sua primeira gestão, colocou o setor de Saneamento Básico como prioridade, para solucionar de vez o grave problema tanto da falta, como da qualidade da água distribuída nos bairros da cidade.

Assessoria

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Diretório do PSDB lança pré-candidatura de Paulo Donizete a prefeitura de Cáceres

Publicado

Editoria – Sinézio Alcântara

O executivo Paulo Donizete da Costa, diretor da autarquia Águas do Pantanal será o pré-candidato do PSDB à prefeitura de Cáceres. A escolha foi deliberada na reunião do diretório municipal do partido, na noite desta sexta-feira. Vinte dos 24 membros presentes, inclusive, o presidente do diretório, prefeito Francis Maris Cruz, votaram a favor da pré-candidatura.

Com o lançamento da pré-candidatura do diretor da Águas do Pantanal, o grupo de partidos de apoio ao prefeito passa a ter dois pré-candidatos: Paulo Donizete e a vice-prefeita Eliene Liberato Dias que lançou pré-candidatura pelo PSB ainda no na passado. E, com o novo nome amplia-se o leque de opções para escolha do sucessor do prefeito Francis.

Onze nomes já se credenciam para a disputa. Além de Eliene e Paulo Donizete, o empresário e pecuarista Valdeci Rodrigues (Patriota), o ex-vereador Marcinho Lacerda (PMDB); o ex-prefeito Túlio Fontes (PV); os professores James Cabral (PT) Adriano Silva (DEM) e Dimas Santana (PT) o engenheiro Takao Nakamoto (PSL), o médico Sérgio Arruda (PRB) e Renancildo França o “Cotia” (PSD).

Leia mais:   Corpo do idoso trocado no hospital São Luiz foi exumado na tarde de hoje por determinação judicial

Embora, cause estranheza o lançamento de dois pré-candidatos pelo grupo, o prefeito descarta quaisquer possibilidade de racha na base.

“Não haverá desentendimentos. Os dois nomes são bons. Porém, será o escolhido do grupo, o que tiver melhor aceitação popular. Aliás, quem melhor se destacar na opinião pública terá o meu apoio. Podendo também compor uma chapa com um de candidato e outro de vice” explica.

Francis diz que, a honestidade e o trabalho exemplar desempenhado por Paulo Donizete na direção da Águas do Pantanal o credenciam para entrar na disputa em igualdade de condições com os demais pré-candidatos. “O Paulo demonstrou ao longo dos anos a frente da autarquia que, além de honesto tem muita capacidade. E, isso, o credencia para disputar a eleição”.

O engenheiro químico, Paulo Donizete entrou para o serviço público na primeira gestão do prefeito Francis. Ele começou como coordenador de trânsito; posteriormente, em 2013, assumiu a coordenadoria do Serviço de Água e Esgoto de Cáceres (SAEC).

A partir dai devido ao serviço de abastecimentos e distribuição de água, totalmente precário e oneroso para o município, deu início às articulações para transformar o setor em autarquia. Após longo período de entendimentos com a Câmara, em dezembro de 2015 o projeto foi aprovado e, em janeiro de 2016, começou a transformação.

Leia mais:   Proibido o consumo de bebidas nos bares de Cáceres

A perspectiva é de que, apesar das dificuldades, decorrente da pandemia do coronavirus que vem impactando a economia nacional e internacional, a autarquia Águas do Pantanal, feche o ano de 2020 com cerca de R$ 20 milhões de investimentos, em vários setores.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana