conecte-se conosco


Destaque

Maior obra estrutural de Cáceres, projeto de coleta e tratamento de esgoto terá inicio ainda neste ano

Publicado

A maior obra estrutural de todos os tempos em Cáceres, o projeto de coleta e tratamento do esgoto sanitário, deverá ter início ainda neste ano. Com recursos do governo federal, na ordem de R$ 129,7 milhões, financiados pela Caixa Econômica Federal, o investimento consta de 370 quilômetros de rede coletora, 29 Estações Elevatórias e a Estação Central de Tratamento de Esgoto, que será construída no Distrito Industrial.

Considerado de maior valor para obras de esgotamento sanitário no Estado, o contrato entre a prefeitura de Cáceres e a CEF foi assinado, nesta semana, pelo prefeito Francis Maris Cruz e o gerente da instituição Huilhan Clóvis Neves Souza. Após a assinatura, o projeto foi encaminhado para avaliação do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e, após pareceres técnicos, dará início ao processo de licitação para começo das obras.

“Será sem dúvida, a maior obra estrutural já vista em nossa cidade. E, além de proporcionar melhor qualidade de vida à população, será um marco para a valorização imobiliária no município” prevê o prefeito assinalando que “já passamos por todos os trâmites burocráticos. E, se Deus quiser, nos próximos dias, lançaremos a licitação para o início das obras ainda neste ano”.

Leia mais:   Laboratório São Matheus investe em tecnologia de ponta e um sistema totalmente automatizado

Aprovado pela CEF no mês de junho o projeto tramitou em dois ministérios em Brasília: pelo Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR) que o inseriu no Programa Nacional de Saneamento e, posteriormente, pelo Ministério da Fazenda que, após avaliar a capacidade de pagamento da prefeitura também o aprovou. Destaca-se que, ele também teve a aprovação da maioria dos vereadores na Câmara Municipal.

O investimento de R$ 129,7 milhões será financiado pela CEF com recursos do Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS) a juro de 6% ao ano, mais 2.5% de custo financeiro da caixa. O prazo para pagamento será de 24 anos. Sendo quatro anos de carência para o início do pagamento e mais 20 anos para quitação total do empréstimo. A previsão de conclusão das obras é de quatro a cinco anos.

Ex-diretor da autarquia Águas do Pantanal, o executivo Paulo Donizete da Costa teve participação direta na elaboração e aprovação do projeto tanto na Câmara Municipal, como nos órgãos federais, em Brasília. A execução desse projeto é oportunidade única que a cidade terá para se consolidar como opção de qualidade de vida para se viver.

Leia mais:   Forças de Segurança Nacional virão a MT ajudar a combater incêndios florestais

Sinézio Alcântara – Expressão Notícias

Comentários Facebook

Destaque

Casos de coronavírus passam de 112 mil em MT e mortes pela doença chegam a 3.262

Publicado

Foram notificadas 617 novas confirmações de casos de coronavírus no estado. Dos 112.817 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 15.756 estão em isolamento domiciliar e 93.026 estão recuperados.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste sábado (19), 112.817 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 3.262 óbitos em decorrência do coronavírus no estado. Foram 14 mortes nas últimas 24 horas.

Foram notificadas 617 novas confirmações de casos de coronavírus no estado. Dos 112.817 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 15.756 estão em isolamento domiciliar e 93.026 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 252 internações em UTIs públicas e 272 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 60% para UTIs adulto e em 31% para enfermarias adulto.

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Forças de Segurança Nacional virão a MT ajudar a combater incêndios florestais

Publicado

Ministério da Justiça e Segurança Pública enviará reforços para Mato Grosso

O Ministério de Justiça e Segurança vai enviar agentes das forças de segurança nacional para ajudar o Governo de Mato Grosso no combate aos incêndios florestais, já na próxima semana, a pedido do governador Mauro Mendes.

A informação foi confirmada ao secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, pelo Secretário Especial Adjunto da Secretaria Especial de Assuntos Federativos da Secretaria de Governo da Presidência da República, Júlio Alexandre.

“O governador Mauro Mendes solicitou essa ajuda já na última segunda-feira, para contribuir no combate a esse grande incêndio que está ocorrendo não só na região do pantanal, mas em todo o estado de Mato Grosso”, afirmou Carvalho, durante vistoria realizada por diversas autoridades na região do Pantanal, neste sábado (19.09).

O secretário pontuou que ainda não há informações sobre o número de combatentes e qual a estrutura que será disponibilizada a Mato Grosso.

“É uma ajuda extremamente importante do Governo Federal junto ao Estado, que não tem medido esforços no combate aos incêndios. Estamos solicitando não só ajuda de pessoas, mas de helicópteros, aeronaves e estrutura. Esses detalhes saberemos na semana que vem, assim que o Ministério da Justiça determinar o envio das forças de segurança nacional”, explicou.

Carvalho ressaltou que o Governo do Estado tem atuado forte no combate aos incêndios florestais desde março, quando foi lançado o Plano de Ação contra o Desmatamento Ilegal e Incêndios Florestais em Mato Grosso.

Leia mais:   Grupo Investidor Centro Oeste realiza audiências publicas para implantação do Terminal Paratudal no rio Paraguai

Já foram mais de R$ 22 milhões investidos de recursos próprios, contando com 40 equipes espalhadas por todo o estado para o combate ao fogo, seis aeronaves, três helicópteros e mais de 2500 profissionais envolvidos, desde bombeiros militares, voluntários, integrantes da Defesa Civil e do Exército.

Porém, em virtude das condições climáticas desfavoráveis, como a baixa umidade e falta de chuvas há cerca de 120 dias, o Governo de Mato Grosso tem buscado novas parcerias para minimizar os impactos do fogo para o meio ambiente e qualidade de vida do cidadão. Além do combate, o Governo de Mato Grosso também tem adotado política de Tolerância Zero com os autores dos crimes ambientais, com R$ 189 milhões de multas aplicadas neste ano por uso irregular do fogo.

“O Governo do Estado já destinou R$ 22 milhões para o combate aos incêndios. O Governo Federal, em função do decreto de calamidade do governador, destinou mais R$ 10 milhões via Ministério do Desenvolvimento Regional. Todos esses recursos são 100% investidos no combate aos incêndios. Contratamos mais duas aeronaves e na próxima semana contrataremos mais uma, além de estrutura de caminhão-pipa e contratação de pessoas para contribuir com o combate na região pantaneira. Todos estão unidos: Governo Federal, do Estado e prefeituras”, disse o chefe da Casa Civil.

Leia mais:   Convenções partidárias definem nesta quarta-feira os candidatos que concorrem a sucessão de Francis em novembro em Cáceres

De acordo com a secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, a união de esforços de todas as instituições e da sociedade vai ajudar a “mitigar os impactos” dos incêndios. Ela ainda destacou o esforço para ajudar a resgatar os animais vítimas dos incêndios.

“O que estamos mobilizados é para fazer o controle dessa situação, com toda a comunidade científica, ambiental, testando novas alternativas para mitigar impactos, como o uso de retardantes. Já investimos mais de R$ 500 mil para o Posto de Atendimento a animais silvestres no pantanal. Ali é feito um atendimento emergencial para os animais resgatados, como um pronto-socorro. Fazemos esse primeiro atendimento, internamos se necessário e depois encaminhamos para outras unidades e até reintroduzimos na natureza, se for possível”, destacou.

Também estiveram na vistoria ao Pantanal o senador Wellington Fagundes; os deputados federais Dr. Leonardo, Rosa Neide, Nilton Tatto (SP), Paulo Teixeira (SP), Rodrigo Augustinho (SP) e Prof. Israel (DF); o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho; os deputados estaduais Wilson Santos e Carlos Avalone; os secretários Alexandre Bustamente (Segurança Pública), Cesar Miranda (Desenvolvimento Econômico) e Jefferson Moreno (adjunto de Turismo); e o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Alessandro Borges.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana