conecte-se conosco


Política

Lideranças de São José e Nova Maringá recorrem a deputado por mais segurança na região

Publicado

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

Lideranças de classe, empresários e políticos de São José do Rio Claro, Nova Maringá e Brianorte recorreram ao líder do governo na Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado Dilmar Dal Bosco (DEM), por mais segurança na região e se reuniram, nessa terça-feira (15), com o secretário de Estado de Segurança, Alexandre Bustamante, para cobrar solução em relação ao aumento da criminalidade.

Roubos de defensivos agrícolas, de veículos e até assaltos a mão armada no comércio dos dois municípios e do distrito tornaram-se frequentes nos últimos dias.  No início da noite de segunda-feira (14), um posto de combustível em São José do Rio Claro foi assaltado por um bandido armado e sem capuz, que chegou sozinho e levou todo o dinheiro do caixa. Na última sexta-feira (11) outro posto de combustível do município sofreu o mesmo crime.

“A situação está, realmente, complicada na nossa região. Temos nossas atividades e compromissos em nossos trabalhos, mas quando conseguimos a agenda em Cuiabá largamos tudo e fomos conversar para expor nossos problemas, porque precisamos muito de uma resposta da polícia. Nos unimos, independente de bandeira política, e fomos buscar uma solução”, afirmou o presidente da Associação Agropecuária de São José do Rio Claro, Jean Kerkhoff.

Leia mais:   Comissão de Defesa do Consumidor analisa projetos

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, se comprometeu em dar uma resposta à sociedade no curto prazo e apresentou aos visitantes o projeto de instalação de câmeras de segurança para serem integradas à central que existe na capital. A intenção é instalar as câmeras de vídeo monitoramento nas saídas dos municípios para identificar, pela placa, veículos roubados ou suspeitos de serem usados em crimes.

“Desta forma, cercamos as saídas dos municípios e conseguimos saber para onde os criminosos foram. Se não passar por estas saídas, sabemos que eles estão na cidade. Aí é com a polícia”, explicou Bustamante.

O secretário propôs parceria do Estado com os municípios para aquisição das câmeras, que custam aproximadamente R$ 60 mil. A compra pode ser feita por Prefeituras, Câmara Municipais, Associações e até por empresas. A manutenção e a vigilância são de responsabilidade do Estado.

O presidente da Câmara Municipal de Nova Maringá, Neto Destefani (PSDB), prepara uma audiência pública sobre o tema no município para o dia 31 deste mês e prometeu levar a sugestão de Bustamante para os demais parlamentares. A intenção dele é utilizar as emendas impositivas para implantar o sistema na cidade.

Leia mais:   Max Russi propõe fornecimento de EPIs e testes rápidos à regional de Rondonópolis e municípios de MT

O deputado Dilmar Dal Bosco reforçou o compromisso em atender a região e se colocou à disposição para outras iniciativas. “A grande preocupação é com a onda de insegurança. Tenho certeza de que o governador Mauro Mendes, que o vice-governador Otaviano Pivetta e que o secretário Bustamante estão sensíveis aos problemas e que logo vamos dar uma resposta para restaurar o ar de harmonia na região”, concluiu o parlamentar.

Comentários Facebook

Política

Governo garante estudo de viabilidade de UTI’s em Pontes e Lacerda

Publicado

Governador garantiu estudo de viabilidade para UTI's em Pontes e Lacerda.

Foto: Raul Bradock

Após reunião convocada pelo deputado Valmir Moretto (Republicanos), o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes se comprometeu a fazer um estudo de viabilidade para a construção de leitos de UTI’s na Santa Casa da cidade de Pontes e Lacerda. O estudo será feito por uma equipe técnica a cargo da Secretaria de Estado de Saúde (SES).

Na reunião, que aconteceu na terça-feira (26), ficou acordado que, caso os leitos sejam construídos, precisam ser definitivos, a exemplo do que aconteceu no Hospital Metropolitano de Várzea Grande e no Hospital Regional de Cáceres – daí a necessidade de um estudo detalhado.

O governador Mauro Mendes disse que o estudo é necessário pois existem regras do Ministério da Saúde que precisam serem cumpridas para que a obra se mantenha.

“O governo é sensível a isso, entende essa reivindicação e estamos trabalhando para que isso aconteça. Eu não vou tomar medidas irresponsáveis que não parem de pé em médio e longo prazo. O estudo técnico e consistente será feito, e se provar que realmente tem viabilidade, será feita as UTI’s. Isso trará resultados positivos para região e para Mato Grosso”, afirmou o governador.

Leia mais:   Dr. Eugênio participa de assinatura de convênio para pavimentação em Gaúcha do Norte

O deputado Valmir Morettto disse que ficou feliz com a decisão do governador em querer fazer o estudo e acredita que a cidade, por ser polo da região oeste, atende todas as condições necessárias.

Reunião aconteceu no Palácio Paiaguás à convite do deputado Valmir Moretto.

Foto: Raul Bradock

“Temos que ter esse estudo porque não estamos construindo UTI só para atender os casos de Covid-19, nosso sonho são unidades definitivas. O governo se posicionou favorável, tendo condições, será parceiro e vai por as unidades. Conheço Pontes e Lacerda e sei do potencial da região. Estamos falando de vidas, de pessoas e de muitas responsabilidades. Não tenho dúvidas de que esse estudo será viável”, afirmou Moretto após a reunião.

Pontes e Lacerda é cidade polo da região oeste e ponto de apoio para outros municípios, englobando a quantidade de 115 mil habitantes.  As novas UTI’s seriam implantadas no Hospital Santa Casa Vale do Guaporé. No primeiro momento atenderia a população em relação ao avanço do coronavírus (Covid-19) e depois ficaria em benefício da população.

Leia mais:   Delegado Claudinei atende sete municípios de MT com viaturas cedidas pela Sesp

Além Mauro Mendes e o deputado Valmir Moretto, participaram da reunião os prefeitos Alcino Barcelos, de Pontes e Lacerda e o prefeito Geraldo Martins do Vale de São Domingos. Também estavam presentes representante do deputado dr. Gimenez e o presidente da Santa Casa, José Paulo Adriano.

Comentários Facebook
Continue lendo

Política

Governo de MT mantém cronograma após indicação de João Batista

Publicado

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

O governador Mauro Mendes (DEM), em evento na última segunda-feira (25), divulgou que o Poder Executivo irá manter o cronograma e realizar o primeiro deposito do décimo terceiro salário dos servidores no dia 30 de junho. A informação vai ao encontro da indicação n.° 1156/2020, de autoria do deputado João Batista (PROS), que mostrava a necessidade de antecipar o pagamento do beneficio dos servidores ativos, inativos e pensionistas do Estado.

“Ainda estávamos nos primeiros estágios do coronavírus quando apesentei a indicação. Fico feliz em saber que o nosso Estado irá cumprir o cronograma e honrar os pagamentos. Em tempos de pandemia, este será um auxilio para o sustento da família de muitos servidores”, disse João Batista.

De acordo com o calendário, o 13º salário do servidor efetivo será pago em duas parcelas. A primeira, no dia 30 de junho de 2020, que corresponderá a 40% do valor do 13º. Já a quitação, com a segunda parcela, de 60%, será no dia 18 de dezembro de 2020. Para os servidores comissionados, o pagamento será em parcela única, no dia 18 de dezembro.

Leia mais:   Após Sessões Extraordinárias, Câmara aprova contas de 2018 do Prefeito em dois turnos; veja como votaram os vereadores

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana