conecte-se conosco


Destaque

Lambança: Hospital São Luiz é acusado de trocar corpos de mortos na unidade

Publicado

“Chocante” e “absurdo”. Foram com essas palavras que as famílias de uma mulher e de um homem classificaram a troca dos corpos de seus parentes no Hospital São Luiz, em Cáceres (MT), distante a 220 km de Cuiabá. A senhora estava internada com problemas respiratórios e suspeita de covid-19, já o senhor teria dado entrada a unidade hospitalar com problemas cardíacos, e ambos morreram na terça-feira (26).

Por causa da confusão, os familiares de Adélio João de Souza, de 66 anos, que foi enterrado como se fosse por suspeita de covid-19 no lugar de uma senhora idosa da cidade de São José dos Quatro Marcos (MT), no Cemitério Park dos Ipês em Cáceres, procuram a Policia Judiciaria Civil para registrar o Boletim de Ocorrência.

De acordo com o filho do idoso, Roberto Fernandes de Souza, seu pai teria dado entrada ao Hospital São Luiz no dia 20 de maio de 2020, após sofrer um infarto, e que na tarde desta terça-feira (26) teria vindo a óbito em decorrência dos problemas cardíacos.

Ainda de acordo com Roberto, ele foi avisado da morte do seu pai pela unidade hospitalar, em seguida teria ido para realizar a liberação do corpo, e que posteriormente procurou um agente funerário para prestar os serviços póstumos.

Leia mais:   Governo entrega equipamentos e móveis para Hospitais Regionais, entre eles o de Cáceres

Conta ele que após algumas horas o agente teria entrado em contato com ele informando que o hospital não estava querendo liberar o corpo para o serviço funerário.

Ao retornar ao Hospital São Luiz e ficou sabendo que o corpo de seu pai já havia sido sepultado em lugar de uma senhora de nome Alaíde Rosa de Aquino da cidade de São José dos Quatro Marcos (MT) e que o corpo da senhora encontrava-se ainda no Hospital.

Segundo o filho da vítima o hospital teria tratado com descasos a família, e a situação da troca dos corpos.

“Nós que estamos tendo que correr atrás para desfazer essa situação, é um absurdo, o que estão fazendo com nossa família. Nosso pai morreu de infarto e foi enterrado como se fosse de covid-19, e por outra família”, afirmou o filho do idoso.

O filho ainda disse que seu pai foi testado quanto ao covid-19, durante os dias que esteve internado no Hospital São Luiz e que seu exame teria dado negativo, inclusive o exame teria sido mostrado para os familiares, e sendo liberado para que o corpo fosse velado em casa.

Leia mais:   Após duas semanas internado, cabeleireiro vence a covid-19 e emociona internet em Cáceres

Os parentes da idosa e do senhor procuraram o Centro Integrado de Segurança e Cidadania (CISC) em Cáceres para dar queixa da confusão.

Por meio de nota a direção do Hospital São Luiz informa que abriu sindicância para apurar o ocorrido e adotará todas as medidas cabíveis.

NOTA DO HOSPITAL SÃO LUIZ – 26/05/2020

A direção do Hospital São Luiz informa que abriu sindicância para apurar o ocorrido e adotará todas as medidas cabíveis.

A gestão mantém, de forma contínua, a revisão de protocolos de segurança e o caso mencionado não está de acordo com o rigor dos procedimentos do São Luiz.

Os familiares dos pacientes envolvidos foram informados, imediatamente, após identificada a situação, sendo oferecido todo o suporte para a resolução dos trâmites necessários.

Neste momento, o Hospital São Luiz lamenta o ocorrido e reitera seu compromisso com a população, amparado por seus princípios e a busca permanente pela qualidade, humanização e segurança nos serviços oferecidos.

Assessoria de Comunicação – Hospital São Luiz

Por Joner Campos

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Pró-Saúde abre vagas de emprego no Hospital São Luiz

Publicado

Assessoria – Pró-saúde

O Hospital São Luiz (HSL), unidade própria da Pró-Saúde, em Cáceres (MT), está com vagas temporárias abertas para o cargo de técnico em Enfermagem. São 12 vagas e os interessados devem cadastrar o currículo no site da entidade (https://www.prosaude.org.br/trabalhe-conosco).

Para se candidatar ao cargo é necessário ter curso técnico em Enfermagem e registro ativo no Conselho de Classe.

Como se inscrever

No site da Pró-Saúde, os interessados devem acessar o menu “Trabalhe Conosco” e, em seguida, acessar a opção “Conheça nossas oportunidades”. Clique na vaga desejada e realize a inscrição.

Para concluir o processo, os candidatos devem realizar o cadastro no Portal VAGAS, plataforma externa reconhecida no mercado e que proporciona transparência ao processo.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa à promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

Leia mais:   Governo entrega equipamentos e móveis para Hospitais Regionais, entre eles o de Cáceres

Comunicação – Pró-Saúde (11) 2238-5572
(11) 94190-5793 (plantão)
comunicacao@prosaude.org.br www.prosaude.org.br

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Produto desenvolvido por servidor do IFMT Cáceres é primeira patente internacional de MT com ideia protegida em 153 países

Publicado

Assessoria

Uma válvula hidráulica que otimiza o uso do chuveiro, desenvolvida pelo engenheiro civil Luiz Souza Costa Filho do Instituto Federal de Mato Grosso, IFMT Campus  Cáceres – Prof. Olegário Baldo,  é o primeiro produto inovador de instituições de pesquisa e ensino superior pública de Mato Grosso com direitos autorais de criação protegidos em mais de 150 países, por meio de Tratado Internacional de Cooperação em matéria de Patentes.

Fruto de pesquisa de doutorado de Luiz pela Universidade Estadual de Campinas, Unicamp, com orientação do professor José Gilberto Dalfré Filho e coorientação do professor Paulo Vatavuk, o produto, apresenta, entre as inovações, economia para instalação, conforto aos usuários e aspectos ergonômicos que favorece a acessibilidade para pessoas com deficiência.

“Nosso propósito de pesquisa era criar algo que pudesse ter utilidade para as pessoas. A ideia já estava protegida como patente no âmbito nacional com o depósito realizado no final de 2019 no Instituto Nacional da Propriedade Industrial – INPI. Nesse processo de internacionalização, estamos muito felizes por ajudar o IFMT a se tornar a primeira instituição educacional pública de Mato Grosso na abertura desses caminhos”, afirma o engenheiro.

Leia mais:   Mato Grosso aplicou R$ 500 milhões em multas por crimes contra a floresta em 2020

O depósito internacional de patente, realizado pela Agência de Inovação Tecnológica do IFMT, assegura proteção da invenção em países dos cinco continentes que são signatários do tratado de cooperação, a exemplo dos Estados Unidos, Cuba, Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Espanha, França, Itália, Reino Unido, Indonésia, Nova Zelândia, Israel, Angola, Emirados Árabes, Egito, Japão, Índia, República da Coréia, Turquia e China.

“Essa é a primeira patente internacional registrada pelo IFMT e também a primeira patente de Mato Grosso entre instituições públicas de ensino superior. Um processo e um avanço bastante importante para o nosso IFMT por meio da Agência de Inovação Tecnológica que trabalha no sentido de registro e proteção das nossas propriedades intelectuais e de acompanhar e divulgar o trabalho realizado pelos nossos pesquisadores”, comemora a coordenadora da Agência de Inovação Tecnológica do IFMT, Silvana Santos da Cruz.

Com a proposta de produção em larga escala e disponibilidade do produto no mercado, pesquisador e instituições estão em diálogo com uma empresa especializada e uma das líderes do segmento na produção de metais sanitários no Brasil, para licenciamento da patente.

Leia mais:   Sem nenhum, óbito Hospital Regional de Cáceres é requisitado por familiares de pacientes de Covid-19

Educação  Pública

Com 32 anos de profissão, Luiz é egresso da antiga Escola Agrotécnica Federal de Cáceres, hoje campus do IFMT, onde cursou o ensino médio e retornou, em 2010, após aprovação em concurso público para engenheiro civil. Ele é um dos primeiros servidores do quadro técnico-administrativos da instituição com incentivo à qualificação para doutorado.

Para Luiz, a projeção internacional e conquistas no âmbito da inovação tecnológica é um grande desafio que depende sempre de investimento em educação pública de qualidade, com incentivo à pesquisa e ao desenvolvimento da ciência.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana