conecte-se conosco


Esportes

Jogadoras da seleção dos EUA processam Federação por discriminação de gênero

Publicado


Seleção feminina dos EUA é a atual campeã mundial e recebe tratamento inadequado da Federação de futebol norte-americano
Getty Images

Seleção feminina dos EUA é a atual campeã mundial e recebe tratamento inadequado da Federação de futebol norte-americano

Neste 08 de março, Dia das Mulheres, todas as 28 jogadoras da seleção feminina dos Estados Unidos entraram com um processo contra a Federação nacional de futebol do país, a USSF.

Leia também:  No Dia das Mulheres, relembre as esportistas que fizeram história pelo mundo

De acordo com a Reuters, as jogadoras alegam pagamento menor de salários em relação aos jogadores masculinos e dizem que a Federação nega condições iguais de treinamento, viagem e jogo.

Parte do documento apresentado diz “O USSF se envolveu em discriminação salarial sistêmica baseada em gênero contra seus funcionários femininos da WNT. O USSF causou, contribuiu e perpetuou as disparidades de remuneração baseadas no gênero por meio de políticas, práticas e procedimentos comuns”

Carli Lloyd, co-capitã da seleção dos Estados Unidos, falou sobre o processo. “Tendo em vista o sucesso incomparável de nossa equipe em campo, é uma pena que ainda estejamos lutando por um tratamento que reflita nossas realizações e contribuições para o esporte”.

Leia mais:   Equipe de futsal feminina Cáceres/Uirapuru/Faipe é Bicampeã da Copa Centro América

A seleção feminina dos EUA é tricampeã mundial, tendo conquistado o último título na Copa do Mundo de 2015, disputada no Canadá. Nessa ocasião, o jogo da decisão foi o mais visto da história da televisão norte-americana. Aproximadamente 23 milhões de pessoas assistiram as atletas levantarem a taça.

Além dos títulos mundiais, a equipe também possui cinco medalhas nos Jogos Olímpicos, sendo quatro ouros e uma prata.

Leia também:  Coluna – ‘Mulheres e o jornalismo esportivo, há espaços a serem preenchidos’

“Sentimos a responsabilidade não só de defender o que sabemos que merecemos como atletas , mas também o que sabemos que é certo – em nome de nossas companheiras de equipe, futuras colegas de equipe, atletas do sexo feminino e mulheres em todo o mundo’, disse Megan Rapinoe.

O processo movido pela seleção feminina foi aberto num tribunal federal de Los Angeles três anos depois que Rapinoe, Lloyd, Alex Morgan e Becky Sauerbrunn apresentaram uma reclamação parecida na Comissão de Oportunidades Igualitárias no Emprego. Em fevereiro as atletas foram notificadas que o pedido aberto foi  arquivado.

Leia mais:   Equipe de futsal feminina Cáceres/Uirapuru/Faipe é Bicampeã da Copa Centro América

Leia também:  “Ser mulher é se superar”, diz Andressa Alves, jogadora da seleção brasileira

Oficialmente, a seleção de futebol dos Estados Unidos não se pronunciou sobre o levante das jogadoras contra a Federação . O caso deve criar certa instabilidade na seleção já que no mês de junho elas começam a disputar a Copa do Mundo de Futebol Feminino na França.

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Equipe de futsal feminina Cáceres/Uirapuru/Faipe é Bicampeã da Copa Centro América

Publicado

Depois de se classificar de forma invicta na fase grupos, Cáceres/Uirapuru/Faipe chegou a Cuiabá para disputar as semifinais como uma das grandes favoritas da competição. Não por menos, já que as meninas de Cáceres detinham o título de 2018.  As quatro semifinalistas que brigavam pelo título tinham muita tradição no esporte de quadra. Cáceres/Uirapuru/Faipe, Mixto de Cuiabá, ASF de Sorriso e Assif de Sinop.  As previsões se confirmaram na quadra e os jogos foram emocionantes. O Mixto venceu Sinop por 7 a 4 e na outra partida, num jogo eletrizante a equipe cacerense venceu Sorriso na prorrogação por 3 a 2, o placar do tempo normal terminou em 2 a 2, depois que Cáceres cedeu o empate nos últimos minutos.

Na grande final, acontecida na manhã de sábado (20), às 07 horas, com transmissão ao vivo pela TV Centro América, Cáceres/Uirapuru/Faipe, foi com tudo para cima das mixtenses e impuseram seu ritmo de campeãs, vencendo o Mixto da capital mato-grossense por 2 x 0. Agora a galeria de títulos da equipe cacerense só aumenta e as meninas são bicampeãs com méritos.

Para o Doutor Marcus Vinícius Crepaldi, proprietário da Clínica Crepaldi e da Faculdade do Ipe –Faipe, um dos incentivadores e patrocinadores da equipe, desde que foi procurado por Marcelo Santana, diretor do time de Cáceres, sentiu a necessidade e a vontade de apoiar as cacerenses. “Acredito na educação através do esporte e na transformação do indivíduo e da sociedade pela prática esportiva. Estamos fazendo nossa parte e a equipe de Cáceres tem sido uma grande campeã nas quadras e no estudo”, destacou Marcus.  Ele informa que seis jogadoras têm bolsas de estudo integrais na Faipe e cursam o nível superior graças ao esporte. “É isso que devemos incentivar não só o esporte, mas a cidadania através de um curso superior,” observou.

Já Marcelo Santana, diretor da equipe cacerense agradeceu os patrocinadores de Cuiabá e de Cáceres que foram responsáveis, mais uma vez, pelo sucesso das meninas. “O Futsal feminino deu um salto de qualidade, a prova disto é que as quatro equipes que chegaram as semifinais tinham condições de ser campeãs, mas mais uma vez as meninas de Cáceres foram sensacionais. Reconheço a importância dos patrocinadores”, comemorou  Marcelo.

Para ele a importância deste título vem ao encontro do seu sentimento de ver em destaque a cidade onde mora sua família e seus filhos. “é muito bom poder colocar Cáceres em destaque, porém quero aproveitar para pedir um apoio dos órgãos competentes para introduzir um trabalho de base no futsal. O meu maior sonho é um projeto de base em Cáceres, quero propor uma parceria com a prefeitura através da Secretaria de Esportes para desenvolvermos ainda mais o futsal”, avisou Marcelo.

O diretor ainda informou que Cáceres está classificada para a Copa Brasil de Futsal, que acontece em setembro e já tem definido o primeiro adversário, Brasília, jogo de ida e volta.  “Infelizmente esse jogo terá que ser na capital porque nenhuma quadra atende as exigências da Confederação Brasileira de Futsal” lembrou.

Leia mais:   Equipe de futsal feminina Cáceres/Uirapuru/Faipe é Bicampeã da Copa Centro América

As grandes campeãs são Janaina (Tampinha), Kerol, Karolina, Caroline (Carol), Milena, Samantha, Tatiane (Ratinha), Givanilda (Branquinha), Laura (PIqui), Mirian, Suellen, Layane, Anna Flávia, Thayná, Mirelle e Jaqueline. A comissão técnica foi formada pelo técnico Marcos Penna e auxiliares Eric Matos e Mamedes. Diretor Marcelo Santana.

Por: Esdras Crepaldi

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Seleção Brasileira aguarda adversário na grande final da Copa América

Publicado

A primeira edição do programa Bate Bola Nacional desta quarta-feira (3) destacou a vitória da Seleção Brasileira sobre a Argentina e a expectativa pela grande final da Copa América. A apresentação é de Astrid Nick.

Ouça o programa na íntegra:

Com dois gols na vitória desta terça-feira (2), o Brasil agora aguarda para saber quem será o seu adversário no domingo (7): Chile ou Peru.

Confira também notícias sobre futebol de 7 e Libertadores da América.

Agencia Brasil
Comentários Facebook
Leia mais:   Equipe de futsal feminina Cáceres/Uirapuru/Faipe é Bicampeã da Copa Centro América
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana