Connect with us
O atleta, Rafael Andrade, acadêmico do 3º semestre de Engenharia Florestal conquistou nesta quarta-feira (15.06) a primeira medalha de ouro para o Campus Cáceres – Prof. Olegário Baldo na 3ª edição dos Jogos do Instituto Federal de Mato Grosso, JIFMT. 
 
Realizados durante toda esta semana em Tangará da Serra, os JIFMT é a etapa seletiva estadual para os Jogos do Institutos Federais que reunirá representações de IFs de todos os estados brasileiros.  
 
Rafael concorreu na categoria menos 73 quilos (- 73) e venceu duas lutas consecutivas. Nas vitórias, o atleta aplicou o ippon, o golpe máximo considerado perfeito em artes marciais como o judô. 
 
Com o ouro, o atleta já está classificado para a etapa regional Centro-Oeste dos jogos do Instituto Federal  a ser realizada em setembro em Cuiabá.
Edna Pedro  
Assessoria de Comunicação
Comentários Facebook
Leia mais:   Franco Valério se declara candidato a presidente da Câmara; soma-se 4 na disputa

Cáceres e Região

Em Porto Esperidão, Polícia Federal prende casal de fazendeiros que recebia drogas de ‘mulas’ da Bolívia

Published

on

Por Ulisses Lalio
        A Polícia Federal prendeu um casal de fazendeiros no município de Porto Esperidião (a 326 km de Cuiabá). Ao todo, foram encontrados 47 quilos de cocaína enterrados em um tambor na propriedade. A ação faz parte de investigações da Operação Papiro, que descobriu a atuação de mulas (pessoas que transportam grandes quantidades de droga a pé e escondidas em mochilas).
     O foco da operação foi um sítio localizado na região do Papiro, de onde chegavam e partiam grandes quantidades de drogas, em especial a cocaína e seus derivados. O casal preso já foi anteriormente indiciado pela Policia Civil do Distrito Federal por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Nas buscas dentro da residência foram encontrados uma arma de fogo calibre 32 carregada, uma espingarda, diversos rádios comunicadores. Um veículo também foi apreendido.

De acordo com a Polícia, os presos utilizavam de mulas vindas a pé da Bolívia trazendo a droga em grandes mochilas e recebiam grandes carregamentos de entorpecentes nessa propriedade localizada em uma região estratégica para o tráfico internacional. Também participaram da ação equipes do Grupo Especial de Fronteira (Gefron) e o Batalhão de Operações Especiais (BOPE).

Leia mais:   CONCURSO PÚBLICO: Inscrições abertas para três vagas de provimento efetivo na Câmara de Cáceres
Comentários Facebook
Continue Reading

Cáceres e Região

PF desarticula grupo criminoso que fraudava benefícios do INNS; há mandados de prisão em Cáceres e Mirassol D´Oeste

Published

on

Gazeta/Expressão Notícias

     A Polícia Federal deflagrou, nesta quarta-feira (10), a Operação Opus Ficta II, com o objetivo de desarticular uma associação criminosa suspeita de ter fraudado diversos benefícios previdenciários. Foram expedidos, pela 7ª Vara Federal da Seção Judiciária do Mato Grosso, 17 mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva nas cidades de Cuiabá, Várzea Grande, Chapada dos Guimarães, Cáceres, Mirassol d’Oeste, Primavera do Leste e Goioerê/PR.

      Também foi deferido o sequestro de bens móveis e imóveis. As investigações, iniciadas desde 2017, constataram que suspeitos fraudaram aposentadorias por idade e por tempo de contribuição com a inserção no CNIS (Cadastro Nacional de Informações Sociais), de vínculos empregatícios falsos, com empresas com status de suspensa ou cancelada/inativa desde, no mínimo, 2004, através de GFIPs (guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social).

     As aposentadorias fraudulentas geraram um prejuízo que chega a R$2.238.174,98. A prospectiva de prejuízo para o INSS, caso não fosse realizada a operação na datande hoje, é de R$10.258.647,22 (dez milhões, duzentos e cinquenta e oito mil, seiscentos e quarenta e sete reais e vinte e dois centavos)

Leia mais:   Magistrada autoriza leilão de fazenda supostamente utilizada para o tráfico de drogas

     A operação contou com o apoio Núcleo de Inteligência Previdenciária e Trabalhista no Estado do Mato Grosso (Nuint/MT), integrante da Força Tarefa Previdenciária. O nome da Operação Opus Ficta II – “trabalho fictício” – remete a continuação dos trabalhos realizados no ano de 2018. Os envolvidos responderão crimes de estelionato previdenciário, associação criminosa, falsidade ideológica e inserção de dados falsos em sistemas de informações.

Comentários Facebook
Continue Reading

Mais Lidas da Semana