conecte-se conosco


Mato Grosso

Instituto possibilita captação de recursos para preservar meio ambiente e aumentar produção

Publicado

O Governo do Estado implantou nesta sexta-feira (15.03) o Instituto PCI (Produzir, Conservar e Incluir), que visa fomentar políticas públicas, implementar projetos e captar recursos, visando o aumento da produção agropecuária aliado a preservação do meio ambiente, além da inclusão da agricultura familiar.

O instituto foi criado por meio do Decreto nº 46/2019, de 27 de fevereiro de 2019, com a colaboração da iniciativa privada, sem fins lucrativos, e formado pelas Secretarias de Meio Ambiente, de Agricultura Familiar, de Desenvolvimento Econômico e de Planejamento e Gestão, junto com entidades privadas, produtores e sociedade civil organizada, coordenadas pela Casa Civil.

De acordo com o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, o objetivo da administração estadual com a implantação do Instituto PCI é manter o crescimento e desenvolvimento do Estado de forma sustentável, através das parcerias com institutos nacionais e internacionais.

“Itens aliados a captação de recursos para a preservação do meio ambiente, envolvendo a agricultura familiar, mas sempre de uma forma sustentável. Temos metas ousadas de captação de recursos, mas antes tratando da implantação de políticas públicas, com foco no meio ambiente”, pontuou Carvalho.

Leia mais:   Seis são presos por porte de arma e tráfico de drogas

O diretor do Instituto PCI, Fernando Sampaio, explicou que a iniciativa é inédita no país e servirá de exemplo para os demais Estados. Segundo ele, com o instituto, Mato Grosso poderá buscar recursos relacionados à agenda de clima, agricultura e florestas para fomentar a regularização ambiental, combate ao desmatamento, boas práticas agrícolas e inclusão da agricultura familiar.

“Tudo isso precisa de investimento e o que estamos criando é um instrumento para que possamos captar recursos para essa agenda com a participação de todos. Hoje, já temos apoio de governos da Alemanha, Reino Unido e da Holanda e nossa expectativa é ampliar essa captação, para atender necessidades que o Estado tem de investimentos, complementando o orçamento público”, afirmou o diretor.

Para Daniela Mariuzzo, diretora-executiva do IDH (Iniciativa para o Comércio Sustentável), instituição holandesa de fomento em apoio ao desenvolvimento sustentável, a implantação do Instituto PCI é uma grande conquista para o desenvolvimento sustentável do Estado.

“Acredito que daqui para frente novas grandes oportunidades vão chegar ao Estado, devido à formalização dessa estrutura. O IDH já investiu na estrutura de governança, envolvendo diversas consultorias, no montante de três milhões de euros, em projetos para o campo, que estão sendo desenvolvidos em regiões de Mato Grosso, conhecidos como pactos PCI”, contou Daniela.

Leia mais:   Governador assina protocolo que prevê ações integradas no setor do agronegócio

De acordo com o decreto, o instituto será dividido em eixos, conforme as estratégias, ficando o de Produzir sob responsabilidade da Sedec, o de Conservar pela Sema, e o de Incluir pela Seaf. O Planejamento ficará sob o comando da Seplag, cabendo a cada pasta apresentar planejamento e detalhamento das ações relacionadas ao respectivo eixo temático. A Casa Civil deverá definir diretrizes de trabalho para promover a integração entre tais planos e ações.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook

Mato Grosso

Estudantes de MT concorrem à premiação na área de Agrárias durante feira nacional

Publicado

Os vencedores da 10ª Mostra Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação de Mato Grosso (MECTI), Marcelo Ribeiro Vilela e Thallisson Alves de Santana dos Santos, da Escola Técnica Estadual de Poxoréu, estão participando da 17ª edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), que está ocorrendo esta semana na Universidade de São Paulo (USP).

Eles desenvolveram o projeto ‘Capim Citronela como Repelente Natural de Moscas causadoras da Miísea’, que fez com que ganhassem em primeiro lugar a MECTI do ano passado.

Para Marcelo, o reconhecimento faz querer fazer mais pesquisa. “Nosso projeto ganhou em todos os requisitos da MECTI, então avançamos ainda mais a nossa pesquisa para ajudar todos àqueles que não conheciam sobre o composto da citronela e com isso, todos nós ganhamos”.

Segundo ele, o simples fato de participar de uma feira de ciências como a Febrace é suficiente para expandir os horizontes do aluno e do professor orientador. “Como orientador, eu fico emocionado de ver que o pouco que eu consegui transferir de conhecimento, eles fizeram crescer de uma maneira incrível. Todo professor tem dentro de si um orientador de trabalho de pesquisa. Às vezes ele ainda não está desperto, mas quando ele desperta, não dorme mais”.

Leia mais:   CGE apresenta ações de controle social e transparência à Rede de Controle

A superintendente de Desenvolvimento Cientifico, Tecnológico e de Inovação, Lecticia Figueiredo, afirma que os projetos apresentados na Febrace são a melhor prova do potencial que os brasileiros têm de inovar e de buscar novas soluções. “As feiras de ciências são um dos melhores mecanismos para descobrir os talentos e incentivar os jovens a buscarem a ciência, a serem cidadãos conscientes do mundo, sempre buscando uma vida melhor”.

O professor destaca que a metodologia científica possibilita que os estudantes despertem competências e habilidades necessárias para cidadãos atentos às transformações do mundo. “Quando se envolve jovens em projetos, estimulamos a leitura, a pesquisa, a comunicação e argumentação. Eles passam a ver sentido no estudo e no que estão fazendo”.

O estudante Thallisson Alves de Santana dos Santos não esconde a realização de poder participar da Febrace, evento em que todos os estudantes só se credenciam se forem premiados em uma das feiras de ciências habilitadas. “Para nós, ter sido selecionado para expor nosso projeto é uma grande conquista. É como se eu estivesse participando de uma Copa do Mundo, representando o nosso país”, compara o estudante.

A participação em eventos científicos tem sido uma oportunidade que Thallisson considera fundamental para seu desenvolvimento educacional. “A gente sabe que para que um trabalho de pesquisa avance, além dos resultados obtidos, é importante divulgá-lo e ter a avaliação de outras pessoas e é esta oportunidade que estamos tendo ao participar de eventos como este, quando ocorre também muita troca de informação”.

Leia mais:   Agentes de Segurança Pública são capacitados para utilização de drones

Lecticia conta que eles ainda estão concorrendo à premiação da Febrace na área de Agrárias. “Estamos torcendo para que a próxima sexta-feira (22) eles voltem vitoriosos para Mato Grosso”.

Febrace

Participam da Febrace estudantes do ensino fundamental, no ensino médio e técnico de instituições públicas e privadas de todo o Brasil. São inscritos projetos individuais ou em grupos de até três pessoas, com a participação de um professor orientador. Os projetos enquadram-se nas áreas das Ciências (Exatas, da Terra, Biológicas, da Saúde, Agrárias, Sociais e Humanas) e Engenharia.

Os critérios utilizados para a seleção são criatividade e inovação; conhecimento científico do problema; maneira como foram levantados os dados e conduzido o projeto; profundidade da pesquisa e clareza de apresentação na documentação do projeto.

Durante a mostra, os estudantes são avaliados por 300 professores mestres e doutores, que identificam os primeiros, segundos e terceiros lugares de cada categoria. Os ganhadores serão contemplados com troféus, medalhas e certificados.

Assessoria

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Polícia Militar troca de comando em Nova Mutum

Publicado

A Polícia Militar fará nesta sexta-feira (22) a passagem de comando do 14ª CR, em Nova Mutum (a 264 quilômetros de Cuiabá). Em lugar do tenente-coronel Claudio Fernando Carneiro Souza, assumirá o coronel Marcos Vieira da Cunha. A cerimônia de troca será às 10 horas, no Auditório do Sindicato Rural do município, região central.

Serviço

Evento: Troca de comando em Nova Mutum

Data: 22/03 (sexta-feira)

Horário: 10h

Local: Sindicato Rural de Nova Mutum, Avenida dos Canários, nº 841, centro.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Leia mais:   Governo orienta sobre riscos provocados pela obesidade infantil
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana