conecte-se conosco


Destaque

Índice de homicídio em Cáceres está abaixo da média nacional

Publicado

A taxa de homicídios registrado em Cáceres, nos primeiros cinco meses de 2019, sinaliza para uma redução nessa modalidade de crime. Um levantamento realizado pela Coordenadoria da 1ª Delegacia de Polícia de Cáceres (1ª DPC), solicitado pelo Jornal Expressão e site Expressão Noticias, mostra uma retração do número de mortes, em relação ao mesmo período de 2018. De 1 de janeiro a 31 de maio do ano passado foram registrados cinco homicídio consumados, contra três deste ano. Ao todo, em 2018 foram 13 homicídios consumados.

Embora, o índice ainda seja alto, está abaixo da média nacional de 30 mortes por grupo de 100 mil habitantes, levando em conta que Cáceres possui uma população estimada de 94 mil habitantes. O volume, de acordo com a 1ª DPC é equivalente a 13,85 homicídios por 100 mil moradores. Por outro lado, o estudo aponta para o crescimento de homicídios tentados. Nesse mesmo período, ou seja: de janeiro a maio, foram registrados pela 1ª DPC 16 casos dessa natureza em 2018 contra 27 em 2019.

Leia mais:   Carreta tomba, atinge caminhão na pista contrária e 4 pessoas morrem na BR-174

A estatística, de acordo com o titular da 1ª DPC, delegado Wilson Souza Santos, aponta para aumento de 68% do número de homicídios tentados, ao passo que em relação aos homicídios consumados verifica-se uma diminuição em 40%. Outro detalhe importante é o índice de crimes solucionados. De acordo com a equipe da 1ª DPC, liderada pelo delegado Wilson Santos, em 2018 foram solucionados 85,71% dos crimes, contra 76,67% nos registrados de janeiro a maio deste ano.

“O ideal seria solucionar todos os assassinatos. Porém, esclarecer e prender os assassinos de 85,71% dos casos consideramos um bom desempenho” afirma o delegado acrescentando que “o êxito no trabalho se deve a determinação de toda a equipe que, apesar dos poucos recursos, se empenha nas investigações até localizar e prender os acusados”.

O estudo revela ainda que, na maioria dos casos, a arma de fogo tem sido o instrumento mais empregado para execução dos crimes, em Cáceres. Em 2018, 71,42% dos 13 homicídios, os autores utilizaram revolveres ou espingardas para a consumação. Já nos três homicídios registrados nos primeiros cinco meses de 2019, a arma de fogo foi usada em 33,33% dos casos, estando em igualdade com o emprego de facas e demais armas brancas.  Veja o gráfico ao lado.

Leia mais:   Politec promove capacitação compartilhada com outros órgãos

Estatística de homicídio

Editoria – Sinézio Alcântara

Comentários Facebook

Destaque

Macedo diz que não é primeira vez que some documentos da Câmara e que virou caso de polícia

Publicado

Sumiços “misteriosos” de documentos importantes na Câmara Municipal de Cáceres não é tão incomum como se parece. Isso já aconteceu mais de uma vez. E, “já virou caso de polícia”. A revelação foi feita pelo próprio presidente do legislativo municipal, vereador Rubens Macedo (PTB), na sessão da última segunda-feira (17)

Ao usar a tribuna para desqualificar a reportagem do Jornal Expressão que divulgou o “desaparecimento misterioso” do requerimento para criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para “investigar a amplitude e responsabilidades sobre perdas de recursos federal e estadual, pela Secretaria de Saúde”, Macedo disse:

Isso não é a primeira vez que isso acontece. “Como já aconteceu no passado. Vocês estão lembrados? Sumiu o projeto de Lei de Reestruturação da Câmara. Ele só apareceu, misteriosamente, depois que decidimos abrir uma Sindicância Administrativa para apurar o fato. Virou caso de polícia” admitiu.

De autoria do vereador Cesare Pastorello (SD), o requerimento que sugere a criação da CPI foi protocolado na Câmara no dia 10 de maio. Na quinta-feira (13/6), depois de um mês, ele informou que o documento ainda não havia entrado na pauta porque havia sumido. E, que havia denunciado o desparecimento à Ouvidoria da Câmara.

Leia mais:   Produtores rurais tiram dúvidas sobre a emissão de Nota Fiscal Eletrônica

No mesmo dia o Jornal Expressão entrou em contato com o vereador Rubens Macedo. A princípio, no corredor da Câmara, ele disse que não havia nenhum sumiço e que, o próprio autor havia retirado o requerimento da pauta. Com a negativa de Pastorello, ao ser novamente indagado, se o requerimento seria colocado na pauta da próxima sessão, Macedo se descontrolou.

Sem saber explicar a lambança retrucou: “você é vereador pra querer saber? Se você quiser informação tem que marcar um horário pra falar comigo”. Na sessão de segunda-feira, mais calmo Macedo explicou, que não colocou o requerimento em pauta porque foi protocolado de forma errônea. E, que não tem nenhum motivo para não pautar o requerimento.

Disse que Pastorello apresentou o requerimento com apenas uma assinatura e as demais (quatro) a dos vereadores José Eduardo Torres (PSC), Valdeniria Dutra Ferreira (PSDB), Gerônimo Gonçalves (PSB) e Creude Castrillon (Podemos) só foram coletadas durante a sessão.

Contudo, manteve o despreparo e arrogância ao afirmar que o jornalista que quiser fazer entrevista com ele tem que marcar audiência com data e hora.

Leia mais:   Filhote de onça melânica é resgatado no município de Paranaíta

Inconformado pela reportagem do Jornal Expressão em divulgar ações que desagradam à presidência da Casa, Macedo disse que o jornalista, destorce as informações. E, que nesse dia a reportagem agiu maldosamente com a intenção de amedrontá-lo. “Ele (repórter) destorce tudo que eu falo. Ele agiu maldosamente, querendo me amedrontar. Mas, eu não tenho medo” disse.

Nota da Redação.

A direção do Jornal Expressão e site Expressão Notícias, através do editor Sinézio Alcântara, rechaça os argumentos usados pelo presidente da Câmara, na tentativa de desqualificar, com inverdades, a reportagem. Afirma que, em momento algum, usou de maldade ou de forma truculenta para intimidar o vereador Rubens Macedo.

E, que sua conduta é pautada, há mais de 30 anos de atuação jornalista em Cáceres e Mato Grosso, na ética e lisura. Sempre procurando levar as informações isentas de quaisquer tendências ou animosidades ao leitor. Criteriosa, a reportagem faz questão de, antes de divulgar quaisquer informações, ouvir com ética e responsabilidade os dois lados da noticia. E que, por isso, mantém o que disse.

Editoria – Sinézio Alcântara

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Favero confirma convite do PSL à Eliene

Publicado

Segundo o deputado, o partido está de portas abertas para vice-prefeita. A política tem sido sondada por pelo menos quatro siglas para as eleições de 2020.

O deputado estadual Sílvio Favero (PSL) confirmou nesta segunda-feira (17) ao Cáceres Notícias o convite que fez à vice-prefeita de Cáceres Eliene Liberato para filiar-se ao Partido Social Liberal. Nos últimos dias Eliene tem recebido convite de vários partidos para compor chapa para as eleições de 2020.

Numa nota pública emitida sem data o diretório municipal do PSL em Cáceres informava que a vice-prefeita não havia sido convidada pelo partido. Por telefone o deputado estadual Sílvio Favero informou que convidou pessoalmente Eliene. “Eu convidei a professora Eliene para que venha para o PSL. O partido está aberto para a vice-prefeita, ela será muito bem vinda se aceitar se filiar”, disse Favero.

Ainda segundo Favero o partido está definindo a estrutura para as eleições municipais. “Ainda estamos pensando nas candidaturas, o mais provável é que tenhamos majoritárias em quase todos os municípios do estado. Sobre Cáceres ainda estamos conversando e avaliando as possibilidades”, afirmou o deputado.

Leia mais:   Favero confirma convite do PSL à Eliene

No último sábado (15) Eliene Liberato, que hoje é filiada ao mesmo partido do prefeito Francis Maris Cruz (PSDB), recebeu convite do PSB. Liberato também foi convidada ao PRB pelo deputado estadual Valmir Moretto e ao PSC pelo deputado Xuxu Dal Molin. Todos os convites ainda são avaliados pela política, que prometeu se manifestar no momento oportuno.

Por: Joner Campos

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana