Depois do governador Pedro Taques (PSDB) – durante a solenidade de ordem de serviços para as obras da ZPE – taxar de “fuxiqueiros e mexeriqueiros” os críticos das ações que vem sendo desenvolvidas pelo governo do Estado, em Cáceres, na semana passada foi à vez do prefeito Francis Maris Crus, mesmo partido do governador, reagir aos comentários desfavoráveis. O prefeito lembrou a antiga frase “ame ou deixe-a” bastante usada na década 70.

“Não dá para entender. Uma série de obras vem sendo executadas em Cáceres como a recuperação da Avenida Tancredo Neves, a pavimentação da MT 343, a construção de uma nova Escola Técnica, a recuperação dos bairros e agora a ordem de serviço para a construção da primeira fase da ZPE, na ordem de R$ 15,3 milhões. Mesmo assim, o pessimismo ainda persiste em determinadas pessoas. Ora, ame Cáceres ou deixe-a” sugeriu.

Além do governador e do prefeito, o deputado estadual doutor Leonardo, também reclama do “pessimismo” demonstrado por grupos de oposição nos últimos dias. Recentemente ele afirmou que, infelizmente, existe um grupo de pessoas que torcem contra Cáceres. De acordo com o deputado, são pessoas até influentes, mas que adotaram o modelo do “quanto pior melhor”.

“Apesar das dificuldades financeiras que assola o país e, consequentemente, o Estado, as obras estão acontecendo. O governador Pedro Taques, tem demonstrado muito carinho e atenção por Cáceres e toda região. Mas, infelizmente, muitas pessoas jogam para baixo, parece que torcem contra a cidade” disse acrescentando que “mas isso faz parte. E a resposta vamos dar com trabalho. Quanto mais falam, quanto mais criticam, mais vamos trabalhar”.

A mesma linha de raciocínio é adotada pelo prefeito Francis Maris. “Enquanto esse grupo de pessimista só critica e reclama, as ações aparecem ainda mais. Além de todas essas obras em andamento e, apesar de toda crise, sempre pagamos o servidor dentro do mês trabalhado e ainda nos próximos dias vamos realizar o processo de licitação para construção de mais duas novas escolas no município. Uma no bairro Vila Real e outra no Residencial Dom Máximo. Assim será a nossa resposta”.

Editoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here