conecte-se conosco


Tecnologia

iFood, Rappi e Uber Eats: conheça as diferenças entre os aplicativos de delivery

Publicado

Os aplicativos para pedir comida chegaram ao Brasil, vem ganhando força e ampliando suas áreas de atuação, e podem facilitar em muito a sua vida na hora da fome. iFood, Uber Eats e Rappi são os três mais conhecidos do País e possuem grandes arrecadações. Mas você já conhece as diferenças entre os apps? 

Leia também: Perdeu o celular no Carnaval? Confira o que fazer agora e como se prevenir

Ao passo que iFood e Uber Eats são exclusivamente aplicativos para pedir comida
, o Rappi, além de fazer o delivery de alimentos, entrega o que for preciso. É o ‘entrega tudo’. Mas saber qual é mais vantajoso para o consumidor, levando em conta os preços de entrega, levanta algumas questões e pode variar de caso a caso. Confira:

iFood


iFood é um dos principais aplicativos para pedir comida, e se diferencia por possuir mais formas de pagamento e restaurantes
Divulgação/iFood

iFood é um dos principais aplicativos para pedir comida, e se diferencia por possuir mais formas de pagamento e restaurantes

Um dos mais famosos do País, o iFood
já abrange mais de dez estados brasileiros e garante entregas na maior parte das cidades grandes do País, sobretudo na região Sudeste. Possui variada gama de restaurantes por já estar no mercado há mais tempo que os concorrentes aqui citados. Garante variedade nas formas de pagamento, incluindo cartão de crédito, PayPal, cartão de débito, Vale Refeição Alelo, dinheiro e até cheque – a oferta varia de acordo com o restaurante. Um diferencial é poder optar por pagar somente quando o pedido chegar. Caso ocorra algum imprevisto durante a entrega, não será necessário pedir seu dinheiro de volta.

A taxa de entrega varia de acordo com o restaurante, e a empresa oferece cupons que podem até isentar o valor do delivery. O app oferece, inclusive, um filtro para selecionar o valor máximo da taxa, que vai de grátis a R$ 32.

Leia também: Jovem pesa PlayStation como se fosse fruta e é preso após pagar R$ 37 no console

Rappi


Conheça as diferenças entre iFood, Rappi e Uber Eats, aplicativos para pedir comida com grande público no Brasil
Divulgação/Rappi

Conheça as diferenças entre iFood, Rappi e Uber Eats, aplicativos para pedir comida com grande público no Brasil

Mais abrangente dos três citados, o Rappi
foge da exclusividade da entrega de alimentos e garante entrega do que for preciso. A plataforma disponibiliza, além de cardápios de restaurantes, itens de supermercados, de diversos tipos de lojas, farmácias, entre outros, a categoria ‘Qualquer Coisa’, em que a sua criatividade pode ser usada para entregar o que precisar. “Contanto que caiba na mala do nosso entregador, né?”, informa a companhia. Dentro do próprio aplicativo, é possível comprar e receber produtos ou até mesmo solicitar que entreguem no trabalho algum pertence esquecido em casa, por exemplo. Se quiser, você pode até mesmo fazer o delivery de dinheiro em espécie, com a função cash, dentro do próprio app.

O serviço de entregas, apesar de mais diverso, ainda é mais restrito do que o iFood no que diz respeito à área de atuação, e está disponível em algumas capitais brasileiras, além dos municípios de Campinas e Ribeirão Preto, em São Paulo. A taxa do frete pode variar, e sempre vale a pena acompanhar as redes sociais da marca para aproveitar cupons, que podem garantir boas refeições sem custo de delivery. As formas de pagamento são mais limitadas do que as do iFood: cartão de crédito, PayPal e dinheiro.

Uber Eats


Uber Eats é um dos aplicativos para pedir mais comida que concorre com iFood e Rappi no Brasil
Divulgação/Uber

Uber Eats é um dos aplicativos para pedir mais comida que concorre com iFood e Rappi no Brasil

Como o próprio nome deixa claro, é um serviço da Uber, conhecida pelo aplicativo de transporte. O Uber Eats
, do ramo alimentício, tem como diferencial a possibilidade de conseguir comer de graça, pagando somente a taxa de entrega (que custa a partir de R$ 4,90). O recurso é garantido pelo serviço de compartilhamento de códigos de desconto para novos usuários, assim como ocorre no app de transporte. Outra funcionalidade garantida pela integração com o Uber ‘tradicional’ é poder usar os ‘Uber Créditos’ para obter desconto em seu pedido no Eats.

Mais um diferencial do app é permitir o agendamento do horário de uma entrega. Em contrapartida, a gama de restaurantes ainda não é tão abrangente quanto a do iFood. As formas de pagamento também são mais restritas: cartão de crédito  e dinheiro. Os locais atendidos, assim como no Rappi, também são bem menos variados do que os garantidos pelo iFood.

Leia também: Passa sua conta? Netflix perde quase US$ 200 mi por mês com empréstimo de logins

As três opções têm peculiaridades, vantagens e desvantagens, então procure avaliar a sua necessidade para uni-la aos melhores preços e comodidades garantidos pelos aplicativos para pedir comida
.

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Unemat inaugura hoje o Centro de Inovação e Redes Inteligentes

Publicado

Assessoria
A Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) inaugura nesta sexta-feira (27) o Centro de Inovação Redes inteligentes e Soluções Criativas (Risc). O prédio localizado no Câmpus Jane Vanini, no centro de Cáceres, com cerca de 450 metros quadrados de área construída segue um conceito sustentável, todo feito com conteiners, é fruto de parcerias com diversos entidades e empresas.
O coordenador do Risc, professor Robson Gomes de Melo, explica que a construção do espaço físico foi possível graças a aprovação de projetos desenvolvidos por professores ligados ao Centro que acabaram gerando parcerias e convênios com entidades e órgãos públicos como a Prefeitura Municipal de Cáceres  e Caixa Econômica Federal com a intermediação da Fundação de Apoio ao Ensino Superior Público Estadual (Faespe).  “Esse prédio totalmente sustentável, com construção mais rápida e barata já que utiliza materiais reciclados. Além disso, as parcerias permitiu uma construção sem que impactássemos os recursos da universidade”, afirma.
O novo espaço que está sendo inaugurado nesta sexta-feira é um ambiente destinado a promoção da inovação, tecnologia e empreendedorismo . A ideia é que o espaço atenda não só a comunidade acadêmica, mas também a comunidade externa. “Após esse período de pandemia, esperamos que a sociedade possa nos procurar para que possamos dar auxilio, assessoria, e fazermos o trabalho de mentoria,  de incubação  de projetos e fomento ao empreendedorismo e a inovação tecnológica para a comunidade local. Então o foco é promover e desenvolver tecnologia, inovação e soluções  tecnológicas que possam ser utilizadas por empreendedores local e comunidade acadêmica”, diz o professor Robson.

Estrutura física: 

O Risc, tem cerca de 450 metros quadrados área construída, e cerca de 400 metros quadrados de área externa. O espaço conta com um auditório com capacidade para até 100 pessoas; laboratório de desenvolvimento, que vai permitir até 30 pessoas trabalhando;  sala de reunião e vídeo conferência;  sala de uso compartilhado, uma espécie de co-working para atendimento a comunidade que necessita de atendimento e mentoria; sala para orientações e atendimento individualizado, além de uma sacada ou área de descompressão, destinada a atividades mais recreativas. , uma espécie de terraço.

Atendimento: 

O Risc também será o ponto de apoio ao empreendedorismo e Inovação da mesorregião centro-sul de Mato Grosso, que compreende 17 municípios. O local servirá como ambiente físico e virtual de incentivo à inovação e ao empreendedorismo para a promoção, o desenvolvimento e a realização de negócios e empreendimentos inovadores em redes inteligentes e soluções criativas.

“Esse atendimento que se estenderá para além da população de cáceres, mas deve beneficiar moradores de 17 cidades só é possível, graças ao financiamento de um projeto inovador pela Fundação de Amparo a Pesquisa de Mato Grosso, que abriu edital específico para as diferentes regiões de Mato Grosso a fim de apoiar os empreendedores,  principalmente no  almejam no período pós-COVID19”, explica.

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Pornhub agradece Bolsonaro: buscas ao termo “golden shower” cresceram 688%

Publicado


Site de pornografia Pornhub agradeceu o presidente por impulsionar suas buscas em 688%
Mauro PIMENTEL / AFP

Site de pornografia Pornhub agradeceu o presidente por impulsionar suas buscas em 688%


O site Pornhub agradeceu, nesta quinta-feira (7), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) por tornar popular o termo “golden shower” no Brasil. A plataforma, que é uma das maiores do setor ponográfico do mundo, comemorou o fato de suas buscas terem aumentado quase sete vezes após o capitão reformado ter mencionado a expressão em sua rede social.

Leia também: Bolsonaro repercute na web ao perguntar sobre ‘golden shower’; veja respostas

“Graças ao senhor agora todos os brasileiros sabem o que Golden Shower significa!”, escreveu, em português, a conta do portal Pornhub
no Twitter. Ao lado da mensagem, o site anexou um gráfico, indicando que as buscas pelo termo no País subiram 688%.




O site de pornografia 
também apontou que a procura por “golden shower” subiu 98% em todo o mundo.  Na tradução literal, o termo significa “chuveiro dourado”, e é utilizado para fazer referência a um tipo de fetiche
sexual, quando eu parceiro urina na frente ou sobre o outro.

Entenda o caso


Jair Bolsonaro publica vídeo com conteúdo pornográfico no Twitter e Pornhub comemora
Reprodução/Twitter

Jair Bolsonaro publica vídeo com conteúdo pornográfico no Twitter e Pornhub comemora


Na última quarta-feira (6), Bolsonaro
 perguntou, em sua conta oficial no Twitter, “o que é golden shower
?”. O questionamento foi feito pelo presidente após ele ter publicado, no dia anterior, um vídeo com cenas obscenas em que um homem introduzia o dedo no próprio ânus e, depois, pessoas aparecem urinando umas nas outras.

Leia também:Bolsonaro publica vídeo obsceno no Twitter e sugere que cena é comum no Carnaval

O capitão reformado associou as imagens ao Carnaval brasileiro: “Não me sinto confortável em mostrar, mas temos que expor a verdade para a população ter conhecimento e sempre tomar suas prioridades. É isto que tem virado muitos blocos de rua no carnaval brasileiro. Comentem e tirem suas conslusões:”, disse.





A atitude do presidente provocou uma  série de críticas de opositores, jornalistas e pessoas influentes,
além de também alguns eleitores e apoiadores. Nas redes sociais, os internautas comentaram a resposta do Pornhub
à polêmica:






Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana