conecte-se conosco


Cáceres e Região

IFMT Campus Cáceres realiza I Encontro de Agropecuária

Publicado


Com o objetivo de promover integração entre os cursos técnicos em Agropecuária e fomentar discussões sobre temas que tenham relevância para a formação técnica, profissional e cidadã dos estudantes, o Instituto Federal de Mato Grosso, IFMT Campus Cáceres – Prof. Olegário Baldo realiza o I Encontro de Agropecuária do campus. O evento teve abertura na manhã desta quarta-feira (13.03) e estenderá a programação até a sexta- feira (14.03), com conferencias, mesas redondas e espaços culturais.

Na abertura, presidida pelo diretor-geral do campus, professor Salmo César da Silva, foi destacado o protagonismo das alunas e alunos de Agropecuária na iniciativa da realização do evento que, nas palavras de Salmo, “fortalece o ensino e a extensão” ao trazer experiências e contribuições do mundo do trabalho para o cotidiano da formação.

O coordenador-geral do EAGRO, professor Juberto Babilônia Sousa, doutor em geografia e mestre em agronomia com ênfase em Solos e Nutrição de Plantas, apresentou um panorama nacional sobre a importância da Agropecuária para em economia e, de modo particular, para a alimentação das pessoas. ” Se formos pensar a agricultura familiar ela produz 80 % da comida do nosso país e representou nesse último ano, 13 % do PIB ( Produto Interno Bruto). A pecuária brasileira no último ano, cresceu em torno de 13 % e, de acordo com o IMEA (Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária), o agronegócio representou em torno de 21 % do PIB no Brasil”, afirmou o coordenador, ao destacar o papel do Técnico em Agropecuária:

“São números que expressam essa dimensão e essa extensão da agropecuária no nosso país e, é por essa razão que temos que valorizar a formação técnica de vocês”, afirma Sousa.

O professor que é coordenador do curso Técnico Subsequente em Agropecuária enfatiza também a contribuição do campus com a formação para o mundo do trabalho, em seus 39 anos de atuação, e das amplas ofertas de contratações de formandos na área. “nós temos o orgulho, enquanto instituição, de dizer que nossos alunos formados aqui, e eu digo em particular os nossos técnicos em Agropecuária, são altamente requisitados. Temos situação, períodos do ano, que o número de formandos é insuficiente para a demanda de trabalho apresentada pelo mercado, sem falar em outros campos de atuação no mundo do trabalho”, pontua o coordenador.

Leia mais:   Águas de balneários e cachoeira da Piraputanga estão impróprias para consumo e recreação por alto índice de contaminação

Para o aluno Junior Pedrosa, da equipe de organização, o Eagro enriquece a formação com a possibilidade de troca de experiências com profissionais, pesquisadores e com as reflexões sobre as temáticas atuais abordadas. “o nosso sonho é que a cada ano o nosso evento seja maior, com grande abertura para a comunidade. Essa primeira experiência tem sido riquíssima para mim e para todas as pessoas envolvidas. Nós alunos participamos de todas as comissões e estamos realizando o EAGRO juntos com nossos docentes, todos os demais servidores envolvidos e com a gestão. Em 2020 quero está aqui contribuindo já como profissional técnico formado por esse instituto para a realizarmos a segunda edição”, afirma o aluno que conclui o curso técnico subsequente em Agropecuária no próximo semestre.

Entre as autoridades acadêmicas, participaram da abertura a diretora do Departamento de Desenvolvimento Educacional do campus, professora doutora Juçara Tinasi de Oliveira; o Coordenador-geral de Ensino, professor mestre Marcos Aparecido Pereira e o coordenador do Curso Técnico em Agropecuária Integrado ao Ensino Médio, professor Fernando Rodrigues Maciel. A solenidade contou com espaços culturais com a participação da dupla formada pelo aluno Vinícius Miranda e o seu pai, o cantor Cleomir, com música acústica de sertanejo raiz.

Na sequência da solenidade foi realizada a apresentação cultural da Orquestra de Violões do IFMT Campus Cáceres, regida pelo professor doutorando em Ciências e Tecnologia das Artes, Célio Jonas Monteiro.

Mesas-redondas e conferências

Com a temática Agropecuária: desafios e perspectivas, o encontro iniciou a programação a partir do debate sobre Empreendedorismo com a contribuição do servidor técnico do IFMT Cáceres, mestre em Agricultura Tropical, Vagner Aniceto Teixeira em conferência mediada pelo professor mestre Roney Mendes de Arruda. Vagner contextualizou a temática a partir da sua vivência desde a formação como técnico em Agropecuária no IFMT Cáceres, então Escola Agrotécnica Federal de Cáceres, até as experiências no âmbito de empreendimentos inovadores como servidor e gerente local de incubadora de projetos do Núcleo Incubador do IFMT Campus Cáceres.

Leia mais:   Estância Bahia Leilões e Nelore Grendene iniciam preparativos para Leilão 1.000 Touros

Ainda nesta quarta-feira, o campus recebeu o engenheiro Adilson Domingos dos Reis representando o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso, CREA- MT em conferência sobre Trabalho e Registro Profissional. A atividade mediada pelo Professor do IFMT Campus Cáceres, Juberto Babilônia contou com a participação da servidora da Inspetoria do CREA em Cáceres, Joziane Leite da Silva e do fiscal Jonathan José Lima dos Santos.

Na quinta-feira (14.03), as atividades têm inicio com depoimentos de egressos técnicos em Agropecuária da instituição sobre a vivência na escola e vida profissional. A conferência, coordenada pelo professor doutor Reginaldo Antonio Medeiros, contará com a participação dos técnicos Valter Domingues Filho e Wilson Coimbra. Ainda no período matutino, terá mesa redonda sobre sanidade animal e vegetal com os fiscais do Instituto de Defesa de Agropecuária de Mato Grosso, INDEA, Adriano Garcia Araújo, Giovana Gonçalves Souza Muniz e Tiago Felipe de Almeida Gonçalves, com a coordenação do docente do IFMT, professor mestre Fernando Rodrigues Maciel.

No período vespertino serão abordadas as temáticas “Nutrição para piscicultura” e “Panorama da Agropecuária na região de Cáceres”, com os conferencistas convidados Wellington Correa Silva, da empresa VB Alimentos e do pecuarista João Oliveira Gouvêa Neto. As conferências serão mediadas pelos docentes do campus, professor doutor Victor Manuel Aleixo e o professor mestre Paulo Ribeiro de Barros.

O fechamento do ciclo de debates em conferências e mesas-redondas da primeira edição do EAGRO trará as contribuições do pesquisador e professor doutor Wanderley Pignatti da Universidade Federal de Mato Grosso com o tema Agrotóxicos e seus impactos no ambiente e saúde humana. A atividade será mediada pelo professor do IFMT Antonio Nobre da Silva, mestre em Agricultura Tropical.

A programação contará ainda com apresentação, na sexta-feira (15), às 9h40, do documentário ‘Travessia de boiada – pantanal/ cerrado’, do autor e diretor Franco Valério Cebalho da Cunha. O espaço cultural será encerrado com a apresentação da Fanfarra do IFMT Cáceres.


Edna Pedro DRT RJ 5056/2001
Assessoria de Comunicação
IFMT/Campus Cáceres – Prof. Olegário Baldo
(65) 3221-2631

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Concurso Águas do Pantanal: saiu edital com vagas para Médio, Técnico e Superior

Publicado

Foi publicado nesta sexta-feira, 19 de julho, o edital do concurso do Serviço de Saneamento Ambiental Águas do Pantanal de Cáceres (MT). O certame visa ofertar aos candidatos 27 vagas para diversos cargos de nível médio, técnico e superior.

As inscrições devem ser realizadas via internet pelo site da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), entre os dias 05 de agosto a 08 de setembro. A taxa de inscrição varia conforme a formação do candidato, sendo R$ 80,00 para nível médio e técnico e R$ 100,00 para nível superior.

Os candidatos que necessitarem da isenção da taxa devem solicitar no portal da UFMT entre os dias, 05 a 08 de agosto. Vale lembrar que o certame possui uma única prova objetiva para todos os cargos. O exame será realizado no dia 13 de outubro no período da manhã para nível médio/técnico e tarde para nível superior.

Concurso Águas do Pantanal: Principais Datas

Inscrição: 05 de agosto a 08 de setembro

Isenção da taxa: 05 a 08 de agosto

Prova objetiva: 13 de outubro

Concurso Águas do Pantanal: Cargos, Vagas e Remunerações

Leia mais:   Estância Bahia Leilões e Nelore Grendene iniciam preparativos para Leilão 1.000 Touros

Nível Superior

Advogado – (02 vagas) – R$ 4.968,31

Contador – (01 vaga) – R$ 4.968,31

Controlador Interno – (01 vaga) – R$ 4.968,31

Engenheiro Químico – (01 Vaga) – R$ 4.968,31

Engenheiro Sanitarista – (01 Vaga) – R$ 4.968,31

Técnico em Desenvolvimento de Sistemas e Aplicações – (01 Vaga) – R$ 4.968,31

Nível Médio/ Técnico

Assistente Administrativo – (06 Vagas) – 1.377,24

Auxiliar de Encanador – (04 vagas) – R$ 1.626,42

Encanador – (05 vagas) – R$ 1.626,42

Operador de ETA – (04 vagas) – R$ 1.626,42

Técnico Eletromecânico – (01 vaga) – R$ 1.626,42

Etapas do concurso Águas do Pantanal

O concurso do Serviço de Saneamento Ambiental Águas do Pantanal será organizado em uma única etapa, constituída de uma prova objetiva. Os candidatos vão realizar o exame no dia 13 de outubro. Vale ressaltar que a prova objetiva possui caráter eliminatório e classificatório.

A prova objetiva terá duração máxima de 4 horas e será composta por 40 questões de múltipla escolha. Cada questão conterá quatro alternativas (A, B, C e D) e somente uma responderá acertadamente ao comando da questão.

Leia mais:   SEBRAE abre vaga de nível médio, com salário de R$ 1,7 mil em Cáceres

Confira o Edital Completo: Clique Aqui

Confira abaixo as disciplinas cobradas no exame:

Nível Médio/ Técnico

Conhecimentos Específicos (10 questões).

Língua Portuguesa (10 questões).

Matemática (6 questões).

Legislação Básica (7 questões).

Informática Básica (10 questões).

Nível superior 

Conhecimentos Específicos (20 questões).

Língua Portuguesa (10 questões).

Legislação Básica (5 questões).

Informática básica (5 questões).

Caceres Noticias

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Águas de balneários e cachoeira da Piraputanga estão impróprias para consumo e recreação por alto índice de contaminação

Publicado

As águas dos balneários e da Cachoeira da Piraputanga, a 18 quilômetros do perímetro urbano de Cáceres, um dos pontos turísticos visitados com frequência por moradores e turistas no município, estão impropria para recreação e consumo, devido ao alto índice de contaminação por Escherichia coli – baquitéria causadora de inúmeras doenças, entre elas, infecções intestinais, doenças de pele e pneumonia. É o que aponta, um Boletim de Balneabilidade realizado pela  Sema, realizado no mês de maio.

A situação levou o Ministério Público, através da Promotoria de Justiça Especializada da Bacia Hidrográfica do Alto Paraguai, a sugerir que a prefeitura, por intermédio da Secretaria do Meio Ambiente e Turismo, oriente os moradores e visitantes para não banhar e tampouco consumir água, principalmente, da cachoeira. A ideia, de acordo com a promotora Liane Amélia Chaves, é alertar os frequentadores sobre o risco de contaminação, até que a situação seja contornada. As coletas para exames foram realizadas em 5 dias nos meses de março e abril.

Em alguns pontos da bacia hidrográfica da Piraputanga – formada pela cachoeira e balneários – o índice de contaminação foi tão alto que chegou a 2.419,20 Escherichia coli por 100 mililitros da água. E, apesar da recomendação feita pela Secretaria de Meio Ambiente e Turismo, informando que o local é improprio para banho a reportagem do Jornal Expressão, flagrou um casal tomando banho na cachoeira.

Leia mais:   Equipe de futsal feminina Cáceres/Uirapuru/Faipe é Bicampeã da Copa Centro América

De acordo com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), as águas são consideradas próprias para o consumo ou recreação quando em 80% ou mais de um conjunto de amostras obtidas em cada uma das coletas no mesmo local, houver no máximo 800 Escherichia coli por 100 mililitros. E impróprias quando o valor da amostragem for superior a 2000 Escherichia coli por 100 mililitros de água; ou ainda for constatada presença de resíduos ou despejos, sólidos ou líquidos, esgotos sanitários, óleos, fezes, urinas, ou outras substâncias capazes de oferecer riscos à saúde ou tornar desagradável a recreação.

A partir de agora, o MP irá iniciar um trabalho de coleta para descobrir qual a causa da contaminação do córrego.Outro fator que leva a Promotoria a investigar melhor a origem da contaminação é o fato de o antigo “Lixão” mesmo que desativado possa estar contribuindo para o fator. “ O objetivo é saber o que está provocando a contaminação para que assim possamos ter uma atuação mais eficaz e precisa, com o fim de sanar as irregularidades que causaram a contaminação da bacia”, destacou a promotora.

Leia mais:   Concurso Águas do Pantanal: saiu edital com vagas para Médio, Técnico e Superior

Editoria – Sinézio Alcântara

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana