conecte-se conosco


Destaque

IFMT Cáceres realiza seminário sobre Carreiras e Empregabilidade do Curso de Tecnologia em Biocombustíveis

Publicado

Com o propósito de orientação sobre os critérios a serem observados para ingresso no mercado e no mundo do trabalho, o Instituto Federal de Mato Grosso, IFMT Campus Cáceres Prof. Olegário Baldo, por meio da coordenação do curso superior de Tecnologia em Biocombustíveis realizou na última semana o I Seminário de Carreiras e Empregabilidade para acadêmicas e acadêmicos do curso.

A palestra de abertura contou com a colaboração da psicóloga Matilde Aristeti da Silva que alertou sobre posturas a serem adotadas em entrevistas de emprego. A partir de abordagens sobre critérios avaliados em Recursos Humanos para seleção de pessoal, a palestra propiciou espaços de reflexões sobre autoestima, autoconhecimento, relações interpessoais, assédio e saúde mental, entre outras temáticas.

De acordo com a coordenadora do curso de Tecnologia em Biocombustíveis, professora Isabel Fraga, mestra em Engenharia Química, o evento foi pensado para atender a demanda apresentada pelo corpo discente do curso com toda a programação “baseada nas angustias e dúvidas dos alunos”.

Em meio as atividades, foram desenvolvidos cursos práticos ofertados por mestres e doutores do quadro docente de Tecnologia em Biocombustíveis do campus com a utilização dos recursos de informática disponíveis no laboratório de Geoprocessamento. Além do contexto de processos imediatos de empregabilidade, com orientações e práticas de uso de plataformas virtuais e a sua relação com mercado de trabalho, o seminário abordou possibilidades de formação de carreiras em nível de mestrado para as pessoas interessadas em aprofundamento na vida acadêmica com apresentação de programas de pós-graduação stricto sensu que estão com seleções abertas para o segundo semestre de 2019. O evento possibilitou também capacitação sobre normas técnicas para produções acadêmicas e de acesso a periódicos internacionais.

No que tange à utilização de plataformas virtuais, o professor Cristian Jacques Bolner de Lima, doutor em Engenharia Química com pós-doutorado em Microbiologia Industrial ofertou o curso prático sobre acesso e preenchimento da plataforma lattes. Na ocasião, as pessoas participantes tiraram dúvidas e exercitaram a elaboração e atualização do currículo lattes, além de aprofundarem as informações sobre essa plataforma virtual do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) que reúne em um único sistema, base de dados de grupos de pesquisa, currículos de estudantes e pesquisadores e instituições de todo o país, na área de ciência, tecnologia e inovação.

Ainda no eixo intitulado “Plataformas Virtuais e o Mercado de Trabalho”, a professora Mônica Elizabeth Craveiro Theodoro, química e mestra em Ensino de Ciências ofertou o curso prático de como se conectar ao mercado de trabalho por meio da plataforma Linkedin e orientou com a realização de exercícios práticos a elaboração do currículo vitae – um importante instrumento de apresentação do perfil profissional na demonstração de habilidades e competências para empresas e outras instituições. A docente ministrou ainda a capacitação sobre acesso à plataformas de periódicos internacionais.

Nas intervenções voltadas à capacitação em normas técnicas, a professora Cláudia Roberta Gonçalves, doutora em Biotecnologia, ofertou o curso prático em escrita de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) com base nas normas técnicas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Em outra atividade, a docente que é integrante de corpo editorial e revisora de periódico da área de ciência e tecnologia e já participou de mais de 60 bancas de avaliação de monografias e dissertações, realizou oficina a partir de avaliações sobre TCCs de egressos do curso de Tecnologia em Biocombustíveis com a identificação de erros e acertos na organização dos trabalhos e na aplicação das normas.

Além das acadêmicas e acadêmicos de Biocombustíveis, participaram do evento, discentes do curso superior de Engenharia Florestal e do Curso Técnico em Agropecuária. A atividade de abertura e recepção da primeira edição do seminário realizada no Centro de Capacitação do IFMT Cáceres, contou com a presença de docentes e coordenação do curso de Tecnologia em Biocombustíveis, do coordenador-geral de ensino do campus, professor Marcos Aparecido Pereira e do coordenador do curso de Técnico em Agropecuária, Juberto Babilônia. 

Edna Pedro  DRT RJ 5056/2001
Assessoria de Comunicação
IFMT/Campus Cáceres – Prof. Olegário Baldo
(65) 3221-2631
Comentários Facebook
Leia mais:   Em Cáceres, homem acha dinheiro no chão de banco e mobiliza internet para encontrar dono

Destaque

Número de homicídios de LGBTs diminui e denúncias aumentam em MT

Publicado

Assessoria

Em Mato Grosso, denúncias de crimes contra a comunidade LGBT dobraram no primeiro semestre de 2020, em relação ao mesmo período do ano passado. Contudo, o número de homicídios dessa mesma comunidade diminuiu, em relação aos anos de 2019 e 2018. Só para se ter uma ideia, 108 denúncias foram registradas nos seis primeiros meses deste ano, enquanto nos dois anos anteriores foram registrados 53 casos.

Apesar da maior parte dos registros serem relacionados a crimes contra a honra – injúria, difamação e calúnia – dois deles, registrados em 2020, referem-se ao crime de homicídio. Em 2019, o número de homicídios foi de sete casos e, em 2018, cinco casos.

Um dos principais motivos para o aumento do número de registros deve-se à criminalização da discriminação por orientação sexual e identidade de gênero, aprovada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em junho de 2019. Na prática, este tipo de crime foi equiparado ao racismo.

Os dados são do Gabinete Estadual de Combate aos Crimes de Homofobia (GECCH), da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), obtidos com base nos boletins de ocorrência. Além da diminuição dos casos de homicídios, o número de suicídios de pessoas LGBT também diminuiu, contando três suicídios neste primeiro semestre, contra quatro do ano passado. Em 2018, não teve registros.

Leia mais:   Ministério Público pede que 12 cidades façam decretos de quarentena obrigatória

Vulnerabilidade

Independentemente de condição financeira, profissão ou grau de escolaridade, a comunidade LGBT é considerada vulnerável em relação ao demais, segundo o secretário do GECCH, tenente-coronel PM Ricardo Bueno. Dois casos recentes, que ocorreram em Mato Grosso, podem ser levados em consideração.

O primeiro ocorreu em Alta Floresta, onde um defensor público foi alvo de piadas homofóbicas durante um programa de televisão. Já o segundo caso ocorreu em Lucas do Rio Verde e teve repercussão nacional. O funcionário de uma empresa de transportes foi agredido durante o trabalho, por sua condição sexual.

“Nesses dois casos, o gabinete estadual entrou em contato com as duas vítimas no intuito de fornecer assistência e dar encaminhamento dos fatos ao Centro de Referência de Direitos Humanos. Mas os casos recentes retratam muito bem essa vulnerabilidade da comunidade LGBT, que independente do cargo ou função que essas pessoas ocupam, não as isentam de sofrerem preconceito”, pontuou o secretário.

O gabinete também foi responsável por 111 capacitações de agentes dos órgãos de segurança do Estado neste primeiro semestre. O trabalho de capacitação é voltado principalmente para a sensibilização desses servidores, para o atendimento humanizado em todas as etapas, desde o registro das ocorrências.

Leia mais:   MPT aponta irregularidades em laboratório que realiza coleta de material para exame de detecção da Covid-19

Canais de denúncia

Além de poder registrar um boletim de ocorrência em qualquer delegacia de Mato Grosso, os casos de LGBTfobia podem ser denunciados pelos Disques 190 ou 197.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Presos em Cáceres traficantes que vendiam drogas até com cartão de débito e crédito: “A pedido da clientela”

Publicado

Assessoria – Cáceres Notícias

A Polícia Militar por meio do GAP “Grupo De Apoio” do 6º BPM prendeu sexta-feira (17), em Cáceres, a 225 quilômetros de Cáceres, quatro traficantes que vendiam entorpecentes até com cartão de crédito e débito.

Eles foram presos após os policiais avistarem o trio em uma esquina da Rua Porto Carreiros com a Rua da Tapagem, que ao tentarem fugir da averiguação tentar se esconder em uma vila, apenas ficou e foi preso.

Com ele foi apreendido 4 papelotes de substância análoga a maconha e uma maquina de cartão.

Ao ser questionado sobre os demais suspeitos disse que estariam no interior da Vila onde ele também morava.

Policiais foram para o endereço indicado, e ao entrarem no imóvel com a devida autorização do suspeito foram encontrados os outros três  indivíduos que haviam evadidos ao perceberam a policia.

Dentro de uma cômoda de madeira foram localizados 16 papelotes de maconha, 2 duas balanças de precisão, um rolo de plástico insulfilm, todos estes materiais para pesar e embalar o entorpecentes comercializados. Também foi encontrada uma grande quantia em dinheiro em notas trocadas, totalizando a quantia de R$ 465,95.

Leia mais:   Homens com cocaína avaliada em 1 mi são mortos em confronto com o Gefron

Os suspeitos confirmaram aos policiais que vendia a droga também no cartão e justificou: “A pedido da clientela”.

Os presos foram conduzidos ao Centro Integrado de Segurança e Cidadania –CISC.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana