conecte-se conosco


Destaque

Hospital São Luiz reduz mortalidade na UTI e promove capacitação com AMIB

Publicado

Após sete meses de gestão da Pró-Saúde e uma série de ações e investimentos em qualidade e segurança do paciente, o Hospital São Luiz, em Cáceres (MT), se consolida como referência em terapia intensiva

A UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital São Luiz (HSL), em Cáceres (MT), apresentou redução de 10% na taxa de mortalidade nos primeiros cinco meses de 2019, em comparação com o mesmo período do ano passado. Os dados foram obtidos por meio de ferramentas de monitoramento e o indicador coloca o Hospital no mesmo patamar de UTIs de grandes centros do País. O estudo apontou, também, que o HSL atendeu o dobro de pacientes, ampliando a oferta de serviços – mantendo a mesma estrutura – para uma população de 22 municípios da região Oeste do Estado e da vizinha Bolívia.

Os resultados obtidos pelo HSL, unidade da Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, e a busca contínua por melhorias, resultaram em um curso que será ministrado no mês de julho, entre os dias 6 e 7, no próprio HSL, intitulado Construindo uma UTI de Alta Performance”, direcionado aos médicos e equipe multidisciplinar do hospital com envolvimento direto nos cuidados com o paciente.

Segurança, organização e gerenciamento da UTI, além de oficinas práticas, serão os temas trabalhados durante os dois dias. O curso, que terá entre seus palestrantes o ex-presidente da Associação Brasileira de Medicina Intensiva (AMIB), Ederlon Rezende, não terá custo algum para os participantes e fornecerá certificados da AMIB, responsável pela realização do evento, em parceria com o HSL.

De acordo com o diretor Hospitalar do HSL, Bruno Ferreira Rezende, as qualificações são parte de uma série de ações promovidas na administração da Pró-Saúde e já começam a mostrar resultados positivos. O curso irá desenvolver uma série de abordagens para aprimorar o trabalho na unidade.

Leia mais:   Vereadores aprovam, mas falha faz Câmara adiar votação de projeto de coleta e tratamento de esgoto

“É importante porque vamos discutir a rotina e as responsabilidades de cada indivíduo dentro de uma UTI e isso é essencial para uma alta performance, qualidade e segurança assistencial”, explica Rezende.

Metas

 

Entre as ações promovidas pelo HSL, a redução da mortalidade na UTI envolve a implantação de metas diárias, com a participação de todos os setores e a criação de uma linha horizontal e efetiva de cuidados, impulsionando o NIR (Núcleo Interno de Regulação) na busca ativa de pacientes que precisam de UTI, otimizando o fluxo de entradas de pacientes.

Essas mudanças permitiram maior gestão e qualidade no atendimento. A realização de cursos de capacitação também estimula novas habilidade técnicas, como cuidados paliativos, ventilação mecânica, entre outros, e promovem ainda mais segurança ao paciente.

 

Sobre o Hospital São Luiz

Fundado em 1938, quando Cáceres ainda era um povoado, o Hospital São Luiz (HSL) nasceu quando o Frei Ambrósio Dayde, da Missão da Ordem Terceira Regular de São Francisco do Brasil, adquiriu uma casa com terreno para abrigar os enfermos, formando um “dispensário”, onde estava sempre a irmã Antônia Rodrigues, freira pertencente à Congregação do Instituto Imaculada Conceição. No mesmo ano, ocorreu a efetivação de convênio com o Estado de Mato Grosso. Em 1940, o dispensário foi transformado em hospital e, a partir da organização dos padres franciscanos, passou a chamar-se Hospital São Luiz. Em 1993, a Sociedade Educadora Beneficente Providência Azul, então proprietária da instituição, passou o Hospital São Luiz à Associação Congregação de Santa Catarina (ASCS). Em dezembro de 2018, após uma reestruturação, a ASCS transferiu a gestão da unidade para a Pró-Saúde.

Leia mais:   PM lança Operação Final de Ano em todo Estado nesta sexta

O Hospital possui 156 leitos e atua com Clínica Médica, Cirúrgica, Obstetrícia, Ginecologia, Pediatria, UTI Neonatal e UTI Adulto, Pronto Atendimento e Centro Cirúrgico com seis salas cirúrgicas. O HSL é referência para 22 municípios da Região Oeste do Estado e do país vizinho, a Bolívia. Conta com moderno parque tecnológico, com equipamentos e serviços de diagnóstico e de procedimentos médicos, como Ressonância Magnética, Tomógrafo, Densitometria, Ultrassom, Ecocardiograma, Cardiotocógrafo, Laboratório de Análises Clinicas entre outros.

O Hospital São Luiz também promove atuação social por meio de doações de alimentos não-perecíveis, brinquedos e conta com o trabalho voluntário junto aos enfermos.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente, realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de 11 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.

(Comunicação Hospital São Luiz).

Comentários Facebook

Destaque

Governo do Estado consegue prorrogação para obras da ZPE de Cáceres

Publicado

Área onde serão finalizadas as obras da ZPE, em Cáceres (MT)

O Conselho Nacional das Zonas de Processamento de Exportação (ZPE) aprovou nesta quinta-feira (21.11) a prorrogação do prazo para as obras da ZPE de Cáceres (200km de Cuiabá). Com a anuência dos conselheiros, haverá mais 540 dias para que o cronograma seja executado.

“O Governo do Estado está tentando viabilizar a ZPE em Cáceres, que já existe há 30 anos. Com a aprovação da prorrogação do prazo, o Governo, Fiemt e parceiros, como o grupo Itamarati, estará executando o projeto de viabilidade econômica”, explica César Miranda, secretário de Desenvolvimento Econômico.

Para o secretário, a ZPE poderá ser um impulsionador no desenvolvimento da região, com geração de emprego de qualidade e renda ao levar novas indústrias para o local.

A ZPE daria a possibilidade de abertura para o mercado internacional. De acordo com a legislação vigente, 80% do que as indústrias produzirem no local poderá ser exportado e 20% deverá ficar no mercado interno. O novo cronograma físico-financeiro foi aprovado e a ordem de serviço pode ser dada ainda em 2019.

Leia mais:   MT perdeu 1,6 km quadrados de áreas de floresta entre 2018 e 2019, divulga INPE

O Conselho é formado por representantes dos Ministérios da Economia, da Infraestrutura, do Desenvolvimento Regional e da Receita Federal.

O que é

As ZPEs caracterizam-se como áreas de livre comércio com o exterior, destinadas à instalação de empresas voltadas para a produção de bens a serem comercializados no exterior, sendo consideradas zonas primárias para efeito de controle aduaneiro. As empresas que se instalam em ZPE têm acesso a tratamentos tributário, cambiais e administrativos específicos.

Por: Thielli Bairros | Sedec-MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Cáceres é o segundo município mais atingido pelos focos de queimadas nos últimos dias

Publicado

O município de Cáceres é o segundo mais atingido pelos focos de queimadas entre os dias 19 e 20 de novembro.  É o que aponta o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Nesses dois dias, conforme o instituto foram registrados 76 focos de calor na região.

Dados dos satélites do INPE mostram que o município mais atingido foi Vila Bela da Santíssima Trindade (521 km a oeste), com 15 focos em 48 horas, seguido por Cáceres (225 km a oeste), com 9 focos. Nesses dias, Vila Bela foi o terceiro município com mais focos no país.

O resultado do aumento gradativo dos focos, conforme o INPE, foi a redução  da incidência de chuvas das nesse período.

Outros focos de calor têm se verificados na terra indígena Manoki, em Brasnorte (579 km a noroeste). Além da terra indígena, foram registrados focos de incêndio no Parque Estadual Encontro das Águas, que fica na divisa entre Barão de Melgaço (113 km ao sul) e Poconé (104 km ao sul).

Leia mais:   Cáceres é o segundo município mais atingido pelos focos de queimadas nos últimos dias

Na comparação entre os biomas, a maior parte dos focos foi na Amazônia, com 46 registros, seguido pelo Pantanal, com 21 focos de calor, e o Cerrado, com 9 pontos de incêndio.

Editoria – Sinézio Alcântara

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana