conecte-se conosco


Cáceres e Região

Hospital de Câncer de MT atenderá Indiavaí, Mirassol e Glória D’Oeste

Publicado

 

O Hospital de Câncer de Mato Grosso (HCanMT) realizará Campanha de Prevenção nos municípios de Indiavaí (02 de junho), Mirassol D’Oeste (03) e Glória D’Oeste (04). A campanha visa realizar exames preventivos de câncer de colo de útero, boca, próstata, mama e pele, tudo gratuitamente.

São esperados 450 atendimentos por município, realizados nos Postos de Saúde de Família (PSF) de cada localidade. A campanha visa o diagnóstico precoce da doença e os casos suspeitos são encaminhados para tratamento no Hospital.

Desde o início do ano, o HCanMT já visitou 20 municípios. Para que este projeto seja realizado, o Hospital conta com inúmeros parceiros. Mais informações com a coordenadora da Campanha de Prevenção Carolina Garcia (65) 8141-7771.

Comentários Facebook
Leia mais:   Cáceres será umas das primeiras cidades de MT a receber a vacina

Cáceres e Região

Baixo volume de água no rio Paraguai não irá influenciar no fim do período da Piracema

Publicado

Sinézio Alcântara – Expressão Notícias

O baixo volume de água no rio Paraguai, em Cáceres, em razão do longo período de estiagem verificado em toda região ano passado, não irá influenciar no fim do período de Defeso da Piracema, em Mato Grosso, previsto para o dia 31 de janeiro. A informação é do diretor da unidade da Sema, no município Luiz Sérgio Garcia.

“Existe um calendário pré-definido pelo Conselho Estadual da Pesca, que determina o fim da Piracema no dia 31 de janeiro. Portanto, até no momento, não há nenhuma definição no sentido de prorrogar esse período, independente da altura do rio Paraguai” assinalou informando que “mesmo com o período de rio seco as espécies já desovaram”.

A decisão sobre o período de defeso de 1º de outubro de 2020 a 31 de janeiro de 2021 foi estabelecida pelo Conselho Estadual de Pesca (Cepesca).

Ainda no ano passado, o Pleno da Cepesca decidiu, por unanimidade, manter a mesma data dos últimos anos nos rios das Bacias Hidrográficas do Paraguai, Amazonas e Tocantins-Araguaia com base nos estudos de Monitoramento Reprodutivo dos Peixes de Interesse Pesqueiro no estado.

Leia mais:   Vice-presidente do PDT assume coordenação do Procon de Cáceres

            Embora não haja nenhuma orientação ou estudo no sentido do prorrogar o período de defeso nos rios de Mato Grosso, a única preocupação, conforme o diretor da unidade da Sema de Cáceres, é em relação a pandemia do coronavirus.

“Há preocupação com relação a pandemia do coronavirus. Não sabemos se haverá o desejo de turistas se deslocarem dos grandes centros, como São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro entre outros virem pescar no Pantanal. Pelo menos, os piloteiros da região, não estão dispostos a trabalhar com pessoas vindas dos locais onde há grande índice de infectados pelo Covid-19”.

O rio Paraguai, assim como os demais da Região Amazônica, está com nível de água inferior que aos anos anteriores. Na manhã desta terça-feira (19/01), o nível de água é de 1.58 metros. Subiu 14 centímetros em relação ao dia anterior, diante das fortes chuvas dos últimos três dias. Mesmo assim, no ano passado, no mesmo dia, media 2.51 metros, 93 centímetros a menos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Fórum de Cáceres fecha as portas; audiências voltam a ser virtuais

Publicado

Assessoria
O Fórum de Cáceres a partir desta segunda-feira (18 de janeiro) estará com o atendimento ao público externo suspenso, inicialmente pelo prazo de 14 dias.
Além da Comarca de Cáceres, também estará suspenso o atendimento ao público externo nas comarcas de Cuiabá, Sinop, Várzea Grande, Barra do Garças,  Nova Mutum, Juara, Sorriso, Lucas do Rio Verde, Tangará da Serra, Alta Floresta, Rondonópolis, Primavera do Leste e Nova Canaã do Norte.
Segundo o juiz diretor do Foro de Cuiabá, Lidio Modesto da Silva Filho, essa medida é importante para garantir a segurança das pessoas que trabalham e frequentam essas unidades. “Evidente que não se descarta a relevância das atividades inerentes a um Poder da República, como é o Poder Judiciário. Tratamos de liberdade, de vidas, conflitos de interesses entre os cidadãos, mas não obstante esse relevo de importância que temos, o direito incondicional à vida se sobrepõe”, enfatizou.
Conforme o magistrado, a decisão da presidente do Tribunal de Justiça, desembargadora Maria Helena Póvoas, em conjunto com a Vice-Presidência e Corregedoria-Geral da Justiça, após ouvir os juízes diretores das comarcas da Entrância Especial, foi muito salutar.
“Ela entendeu que deveríamos voltar à etapa um do Plano de Retorno, em razão do aumento no número de casos de Covid-19 em todo o Estado, sobretudo na Comarca de Paranaíta, que está num nível muito alto. Precisamos preservar não só a vida de quem trabalha no Poder Judiciário, mas daqueles que nos visitam, os nossos clientes internos e externos. Portanto, advogados, partes, promotores e defensores estarão vedados de ingressar dentro dos fóruns, exatamente para que possamos garantir a segurança sanitária dos indivíduos que trabalham e frequentam os fóruns, complementou.
A Portaria Conjunta n. 89/2021, assinada na sexta-feira (15) pela presidente do Tribunal de Justiça, desembargadora Maria Helena Gargaglione Póvoas, pela vice-presidente, desembargadora Maria Aparecida Ribeiro, e pelo corregedor-geral da Justiça, desembargador José Zuquim Nogueira, levou em consideração o Painel Epidemiológico n. 312 (Coronavírus/Covid-19), divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde na quinta-feira (14).
Segundo o documento, houve alteração do risco epidemiológico de 14 comarcas do Estado, de baixo para moderado. Por isso, o Comitê de Monitoramento da Situação da Covid-19 no âmbito do Poder Judiciário de Mato Grosso decidiu pelo retorno dessas comarcas à primeira etapa do Plano de Retorno Programado às Atividades Presenciais (PRPAP), a partir da próxima segunda-feira (18 de janeiro).
Nesse período, não haverá suspensão dos prazos em relação aos processos eletrônicos. Durante a primeira fase, ficam suspensos apenas os prazos dos processos físicos e híbridos. Já as audiências poderão ser realizadas de forma online. Será mantido o expediente interno, das 13h às 19h, com percentual máximo de 40% dos servidores na forma presencial. Os demais devem trabalhar de forma remota (teletrabalho).
A segunda etapa do Plano de Retorno será iniciada 14 dias após o início da primeira, com o restabelecimento das atividades presenciais, momento em que será possível o retorno da presença física dos usuários externos, exceto os cidadãos em geral, das 14h às 18h.
Apenas Paranaíta, que configura na classificação com risco “alto” para o novo coronavírus, permanecerá fechada, com a suspensão dos prazos processuais, inclusive dos processos eletrônicos. (com informações Estadão de Mato Grosso)
Comentários Facebook
Leia mais:   Cáceres será umas das primeiras cidades de MT a receber a vacina
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana