conecte-se conosco


Cáceres e Região

Homem é assassinado a golpe de faca na Praça da Feira em Cáceres

Publicado

Um homem foi morto a golpes de faca na madrugada desta quinta-feira (25) na Praça da Feira, no centro de Cáceres (MT). Conforme a Polícia Militar, o crime aconteceu por volta da 1h da madrugada.

Os policiais militares da Força Tática que estava em operação foram acionados para atender uma briga que estaria acontecendo no referido local, ao chegar foram avisados por testemunhas que a vítima Aloisio Neves da Silva (49 anos) teria sido atingida no pescoço por golpe de faca e que os suspeitos haviam fugido, e que porem uma testemunha teria seguido os mesmos.

Após conversarem com as testemunhas e saber o local onde estariam os suspeitos os policiais encontraram o casal, ao avistar a guarnição o suspeito Adriano Luiz da Silva Sacramento (18 anos) teria se defeito da arma do crime, porém a faca foi encontrada ainda com marcas de sangue, assim como o pé do suspeito. Em companhia do autor do esfaqueamento estava suspeita Regiane Barros Penha (23 anos) que também foi presa.

Leia mais:   Gefron apreende quase quatro toneladas de drogas e estima R$ 83 milhões de prejuízo ao crime

Aloisio Neves da Silva (49 anos) ainda foi socorrido pela guarnição do Corpo de Bombeiros, porém não resistiu ao ferimento no pescoço e veio a óbito.

As motivações ainda são desconhecidas, porém populares contaram aos policiais que o casal estaria discutindo com a vítima, quando suspeita Regiane Barros Penha (23 anos) teria incentivado o suspeito Adriano Luiz da Silva Sacramento (18 anos) a desferir o golpe na vítima.

Após ao golpe a vítima teria caminhado e caído na frente de um ponto de taxi e mototaxi, onde teria caído ao solo, e posteriormente sido socorrido pelos bombeiros.

A Polícia Judiciária Civil investiga o caso. O corpo do homem foi levado para o Instituto de Medicina Legal (IML).

Por: Joner Campos I Cáceres Notícias

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Presos em Cáceres traficantes que vendiam drogas até com cartão de débito e crédito: “A pedido da clientela”

Publicado

Assessoria – Cáceres Notícias

A Polícia Militar por meio do GAP “Grupo De Apoio” do 6º BPM prendeu sexta-feira (17), em Cáceres, a 225 quilômetros de Cáceres, quatro traficantes que vendiam entorpecentes até com cartão de crédito e débito.

Eles foram presos após os policiais avistarem o trio em uma esquina da Rua Porto Carreiros com a Rua da Tapagem, que ao tentarem fugir da averiguação tentar se esconder em uma vila, apenas ficou e foi preso.

Com ele foi apreendido 4 papelotes de substância análoga a maconha e uma maquina de cartão.

Ao ser questionado sobre os demais suspeitos disse que estariam no interior da Vila onde ele também morava.

Policiais foram para o endereço indicado, e ao entrarem no imóvel com a devida autorização do suspeito foram encontrados os outros três  indivíduos que haviam evadidos ao perceberam a policia.

Dentro de uma cômoda de madeira foram localizados 16 papelotes de maconha, 2 duas balanças de precisão, um rolo de plástico insulfilm, todos estes materiais para pesar e embalar o entorpecentes comercializados. Também foi encontrada uma grande quantia em dinheiro em notas trocadas, totalizando a quantia de R$ 465,95.

Leia mais:   Câmara deve devolver a prefeitura projeto que proíbe venda e consumo de bebidas alcoólicas

Os suspeitos confirmaram aos policiais que vendia a droga também no cartão e justificou: “A pedido da clientela”.

Os presos foram conduzidos ao Centro Integrado de Segurança e Cidadania –CISC.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Em Cáceres, homem acha dinheiro no chão de banco e mobiliza internet para encontrar dono

Publicado

Assessoria – GD

Um exemplo de honestidade e amor ao próximo mobilizou a internet nesta quarta-feira (8). Após achar dinheiro no chão de uma agência bancária de Cáceres, um barbeiro contou o ocorrido para a esposa, que publicou a situação nas redes sociais.

Em pouco tempo a postagem viralizou e o dono foi encontrado e a grana devolvida, assim como os cartões e senhas que estavam juntos no envelope.

A cabeleireira Karla Cristina trabalha com o esposo, barbeiro, no salão que funciona em sua casa. Na noite de quarta-feira, o marido foi até a agência da Caixa Econômica Federal (CEF) passa sacar dinheiro e pagar contas. Ao sair do local, ele literalmente chutou o envelope de dinheiro.

“Quando ele chutou, o cartão saiu do envelope. Ele pegou e viu que tinha R$ 300, cartões de banco, senha e comprovante de que havia dinheiro na conta. Estava tudo lá. Ele ficou um tempo esperando no banco para devolver, mas ninguém apareceu”, relata.

O homem foi para casa e contou à esposa o que havia acontecido. A mulher decidiu publicar nas redes sociais a fim de tentar achar o dono. Pouco tempo depois, uma pessoa entrou em contado dizendo que era de um parente os cartões.

Leia mais:   Câmara deve devolver a prefeitura projeto que proíbe venda e consumo de bebidas alcoólicas

“O irmão dela é aposentado e ela tinha vinco sacar o dinheiro para pagar contas. Estava desesperada. Eu pedi que ela mandasse foto do documento e da senha para comprovar que era dela mesmo o dinheiro e os cartões. E era. Tudo foi comprovado e a gente devolveu do dinheiro. Ela tremia, passou mal, coitada, de nervoso”, relata Karla.

A irmã do aposentado é cliente de Karla. Ela mora na área rural e tinha ido até o salão, meses atrás, para arrumar o cabelo. Depois, o casal teve que fechar o estabelecimento por conta da pandemia.

Sem renda, a família sobrevive com o auxílio emergencial, atendimentos em domicílio e também com a produção de marmitas e salgados que vende na cidade.

“A gente tem que se virar né. Não é fácil. Ela ficou muito feliz e eu também quando a vi. Perder dinheiro é muito ruim, ainda mais nessa crise. Eu iria ficar muito desesperada se fosse comigo”, relata.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana