conecte-se conosco


Sem categoria

Há quem acredite que a Mercedes trabalha para o campeão ser Rosberg

Publicado

Nem todos creem que as dificuldades de Hamilton são apenas resultado do acaso

Pronto, agora para muitos fãs da F1 a coisa ficou totalmente clara: a substituição do câmbio no carro de Lewis Hamilton no GP da China, levando-o a perder cinco colocações no grid, faz parte de uma conspiração da Mercedes para que este ano o campeão seja o seu companheiro, Nico Rosberg, vice de Hamilton em 2014 e 2015.

Nem todos acreditam que as dificuldades de Hamilton não apenas nas duas etapas do campeonato em curso, Austrália e Bahrein, como nas três seguintes ao título de 2015, México, Brasil e Abu Dabi, todas vencidas por Rosberg, são apenas o resultado do acaso. Seria muita coincidência.

Lewis Hamilton, Nico Rosberg, Lewis Hamilton, GP do Bahrein, Fórmula 1 (Foto: AP)Lewis Hamilton, Nico Rosberg, Lewis Hamilton, GP do Bahrein, Fórmula 1 (Foto: AP)

Quando Hamilton deixar os boxes nesta quinta-feira, às 23 horas, no primeiro treino livre do GP da China, terceiro do calendário, saberá que na melhor das hipóteses vai largar, domingo, na sexta colocação no grid. O grupo de técnicos coordenados por Paddy Lowe, diretor técnico da Mercedes, concluiu, depois da prova de Bahrein, dia 3, que o câmbio do seu Mercedes W07 Hybrid apresentava desgaste não esperado.

Provavelmente a causa foi a maneira como Hamilton teve de pilotar na corrida disputada em Sakhir, ao ser atingido na primeira curva pela Williams de Valtteri Bottas. O choque danificou os defletores laterais, criando assimetrias aerodinâmicas no W07 Hybrid. Como nos 5.451 metros do traçado de 16 curvas do Circuito Internacional de Xangai as ultrapassagens são possíveis, Lowe orientou a troca do câmbio, a fim de reduzir os riscos de um abandono.

O fato é que, ao menos na teoria, Rosberg tem no fim de semana chances de ampliar a diferença para Hamilton na classificação do campeonato. O alemão soma 50 pontos das duas vitórias e Hamilton, 33, do segundo lugar em Melbourne e o terceiro em Bahrein. O terceiro colocado é Daniel Ricciardo, da RBR, com 24.

Acidente Hamilton X Bottas GP do Bahrein 2016 Fórmula 1 (Foto: Getty Images)Acidente Hamilton X Bottas no GP do Bahrein de 2016 (Foto: Getty Images)

Logo depois dos primeiros testes da pré-temporada, em fevereiro, no Circuito da Catalunha, em Barcelona, já havia quem dissesse que 2016 seria o ano de Rosberg na F1. Mais maduro por disputar dois campeonatos ao lado de Hamilton e tendo realizado um trabalho científico na sua evolução como piloto, seria um adversário mais difícil de ser superado.

Leia mais:   Jovem de 18 anos morre durante racha de moto em Poconé

Mas além de Rosberg ter crescido, em todas as áreas, a Mercedes teria mais interesse em vê-lo campeão a Hamilton. Para a escuderia, se Rosberg conquistar o título, a opinião pública entenderia não ser necessário um piloto supertalentoso, como o inglês, para ser campeão com a Mercedes. Mesmo um bom piloto, tenaz, inteligente, seria capaz de ganhar o Mundial, tal a excelência do chassi, da unidade motriz e da eficiência geral de operações do grupo da Mercedes.

Tudo isso não passa de uma reação natural de parte da torcida depois de Hamilton ser campeão duas vezes seguidas e a Mercedes continuar dispondo do melhor equipamento no compromisso potência e confiabilidade. Mas na realidade é difícil imaginar que as lideranças da Mercedes, Toto Wolff e Niki Lauda, ambos ex-pilotos, possam privilegiar um piloto em detrimento do outro. A prudência recomenda, no entanto, não dizer “jamais acontecerá”, apenas ser pouco provável.

Toto Wolff, chefe da Mercedes, e Niki Lauda, diretor não-executivo da equipe, na Malásia (Foto: Getty Images)Toto Wolff, chefe da Mercedes, e Niki Lauda, diretor não-executivo da equipe, na Malásia (Foto: Getty Images)

Desde a introdução da tecnologia híbrida na F1, em 2014, a Mercedes domina a competição. Ganhou os quatro títulos disputados, dois de pilotos com Hamilton e os dois de construtores. O inglês e Rosberg venceram 16 das 19 etapas nas duas temporadas já realizadas.

Este ano, Hamilton não largou bem nos dois GPs. Essa é a maior causa de estar 17 pontos atrás de Rosberg na classificação. É verdade, também, que o alemão não tem contrato para 2017 e está reunindo todas as suas forças para disputar um grande campeonato.

Rosberg deseja um novo contrato e sabe que este ano poderá ser o seu último com elevadas possibilidades de conquistar o primeiro título. Com a mudança radical no regulamento, em 2017, não há nenhuma garantia de que a Mercedes conseguirá se impor sobre Ferrari e RBR, por exemplo, como tem feito desde 2014.

Apesar de o histórico de Wolff e Lauda sugerir não haver teoria da conspiração em favor de Rosberg ser campeão este ano, como explicar que depois do GP dos EUA, em outubro, Hamilton viu o companheiro celebrar a vitória nas cinco corridas disputadas, as três de 2015 e as duas desta temporada?

‘Hamilton foi favorecido’

Os adeptos da hipótese de a Mercedes desejar ver Rosberg ganhar o campeonato se apegam, ainda, a sua suspeita de o time alemão ter, talvez, favorecido Hamilton até 2015. Na prova decisiva de 2014, por exemplo, em Abu Dabi, uma inesperada perda de potência impediu Rosberg, depois de largar na pole position, de lutar com Hamilton pela vitória e o título. Enquanto o inglês venceu, Rosberg recebeu a bandeirada em 14.º, com uma volta a menos do companheiro.

Leia mais:   Jovem de 18 anos morre durante racha de moto em Poconé

No ano passado, no GP da Rússia, 15.º do calendário, Rosberg largou na pole position, liderava e ainda na sétima volta começou a perder potência. Foi ultrapassado por Hamilton e depois abandonou. Isso criou o primeiro match point para o inglês, na prova seguinte, em Austin, nos Estados Unidos. E Hamilton o aproveitou.

Lewis Hamilton passa Nico Rosberg no GP da Rússia (Foto: Getty Images)Lewis Hamilton passa Nico Rosberg no GP da Rússia (Foto: Getty Images)

O que poucos se lembram é que a vitória veio por causa de um erro de Rosberg. Na 48.ª volta, a oito do fim, o alemão, líder, rodou e Hamilton o ultrapassou. A vitória lhe garantiu o bicampeonato, terceiro título da brilhante carreira. Não há nenhum indício de que Rosberg foi prejudicado pela equipe. Ele mesmo reconheceu, mais tarde, “cometi um erro”.

As cinco vitórias seguidas de Rosberg, desde a prova de Austin, podem ser explicadas também, em parte, pelas duas más largadas de Hamilton este ano, como mencionado, e em 2015 à natural perda de foco do inglês em seguida a celebrar o segundo título pela Mercedes no GP dos EUA. Nunca é demais lembrar que se um piloto for alguns milésimos de segundo mais lento do que vinha sendo, algo quase imperceptível, já é suficiente para a diferença no trabalho aparecer.

É tudo muito no limite na F1

Para quem aprecia assistir a uma corrida com ultrapassagens e o vencedor só ser definido próximo da bandeirada, a punição a Hamilton representa quase a garantia de que a prova não deverá ser monótona. O esperado avanço do inglês ao longo das 56 voltas do GP da China já é uma das atrações da competição, somada a grande variedade de estratégias que a disputa vai ter diante da diferença no número de jogos de pneus escolhido pelos pilotos.

A Pirelli levou para o Circuito Internacional de Xangai os pneus médios, macios e supermacios, estes pela primeira vez na pista chinesa. Não devem resistir mais de cinco voltas. A exemplo do que a F1 apresentou em Melboure e Sakhir, na China também as equipes vão adotar estratégias bem distintas, gerando as incertezas que a FIA tanto deseja para a F1.

INFO formula 1 Circuito China (Foto: Editoria de Arte)
Horários - GP da China de Fórmula 1 (Foto: Divulgação)
Comentários Facebook

Cáceres e Região

Jovem de 18 anos morre durante racha de moto em Poconé

Publicado

Da Redação

     Um jovem de 18 anos, identificado como José Flávio Germano dos Santos Lira, morreu durante racha entre motocicletas, na manhã de domingo (28), no distrito de Chumbo, em Poconé (104 km ao sul de Cuiabá).

De acordo com informações do boletim de ocorrência, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgencia (Samu) acionou a Polícia Militar, relatando que havia uma vítima no local.

Conforme testemunhas, o jovem estava disputando racha com uma motocicleta na MT-451, conhecida como rodovia Adalto Leite. Porém, ele perdeu o controle da direção e acabou caindo fora da pista.

Por conta da velocidade, José não resistiu e morreu na hora. Uma enfermeira do Samu constatou o óbito. A Polícia Civil apura o caso.

Comentários Facebook
Leia mais:   Jovem de 18 anos morre durante racha de moto em Poconé
Continue lendo

Cáceres e Região

Com recuo da pandemia grandes festas populares como o FIP, Expoagro e Carnaval estão programados para 2022 em Cáceres

Publicado

 

Sinézio Alcântara – Expressção Notícias

O arrefecimento da pandemia, com a redução de contágios, internações e óbitos, em todo o Estado, faz com que as grandes festas populares de Cáceres, suspensas nos dois últimos anos – 2020 e 2021-, voltem a ser realizadas, a partir de 2022.

Já estão, praticante, confirmadas a realização do Carnaval Popular, do Festival Internacional de Pesca Esportiva de Cáceres (FPE) e a Exposição Agropecuária e Industrial de Cáceres. Além da festa de São Luiz, padroeiro da cidade.

Secretária Municipal de Turismo, Alessandra Castilho Paiva Paulino, diz que já está tudo preparado e só não haverá o Carnaval Popular caso surja um imprevisto, como por exemplo, o aparecimento de uma nova variante do coronavirus.

“Estamos preparados para realizar o carnaval. Só será cancelado se ocorrer algum fato novo, como por exemplo, o surgimento de uma nova variante do coronavirus. Ai não iremos colocar a saúde e a vida das pessoas em risco”, enfatizou.

Assim como o Carnaval Popular, Alessandra Castilho confirma a realização do Festival de Pesca Esportiva de Cáceres. A 40ª edição do FPE, prevista para o mês de setembro de 2020, foi adiada em razão da pandemia do novo coronavirus.

Leia mais:   Jovem de 18 anos morre durante racha de moto em Poconé

De acordo com a secretária, o Festival de Pesca Esportiva de Cáceres está programado para o segundo semestre de 2022. E, assim como o carnaval, está condicionado, ao não surgimento de novas cepas do corona.

“Não vamos passar em branco”. Resume a presidente do Sindicato Rural de Cáceres, Ida Beatriz Machado de Miranda Sá, ao afirmar a intenção da entidade em realizar a feira agropecuária, neste ano, depois de dois anos de interrupção.

De acordo com a líder sindical, a previsão é de que a Expoagro seja realizada no mês de agosto. Apesar da confirmação, conforme o vice-presidente e diretor da feira, Ricardo Castella, o sindicato ainda está acertando detalhes finais para a realização do evento.

“Estamos acertando detalhes essenciais para a realização da feira. A população deseja uma exposição com realização de shows artísticos, ou seja: uma festa popular; por outro lado, os agropecuaristas defendem uma exposição mais tecnológica com agri-show, cursos, seminários, entre outros”.

Além disso, segundo Castella, para a realização de uma exposição agropecuária, a altura, para atender a população e a classe agropecuarista, será necessária a parceria entre sindicato e o poder público.

Leia mais:   Jovem de 18 anos morre durante racha de moto em Poconé

“A realização de uma feira agropecuária a altura, com a realização de shows artísticos e outros atrativos, não fica por menos que R$ 1,2 milhão. Portanto, se o poder público não entender que a exposição e algo importante, principalmente, para a economia da cidade, e não firmar parceria, ela se tornará inviável para o sindicato”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana