conecte-se conosco


Destaque

GTA ELETRÔNICA Sistema Famato/Senar e Indea realizam curso sobre emissão de GTA eletrônica

Publicado

O Sistema Famato/Senar, em parceria com o Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT), realiza, nas próximas semanas, uma rodada de palestras e oficinas práticas sobre emissão eletrônica da Guia de Trânsito Animal (GTA) para abate. O público-alvo são produtores rurais e trabalhadores envolvidos com a cadeia produtiva da pecuária de corte. Este é mais um curso inédito que o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT) inclui em seu portfólio.

O primeiro evento ocorre em Porto Estrela com palestra na segunda-feira (11.07) à noite e oficina prática na terça-feira (12.07), das 8h às 12h.

O objetivo é ampliar o conhecimento dos produtores nesta modalidade de GTA, que pode ser feita via internet, por meio do sistema “Módulo do Produtor” no site do Indea. Para isso, o produtor precisa estar previamente cadastrado.

O analista de Pecuária da Famato, Marcos de Carvalho, explica que a taxa de GTAs feitas por meio do Módulo do Produtor ainda é muito baixa e que muitos produtores ainda não conhecem esta possibilidade. “No ano passado, conforme o Indea, cerca de 30% das GTAs para abate foram emitidas eletronicamente. “Queremos estimular os produtores a utilizar este mecanismo, que é simples e pode facilitar este processo, já que ele não precisa ir até uma unidade do Indea”.

Segundo a analista de Projetos Técnicos do Senar-MT, Mariana Licursi, a ideia é estender as palestras e oficinas sobre a GTA para todas as regiões do Estado. “É um curso inédito e que sabemos que haverá muita demanda. Além disso, ele será disponibilizado no Senar nas Nuvens”.

Os produtores interessados em participar da capacitação devem procurar o Sindicato Rural do seu município para mais informações sobre local, horários e inscrições. São 20 vagas para cada município. Durante o evento, uma equipe do Indea irá cadastrar os produtores no sistema.

A programação conta com uma palestra, sempre no período noturno, em que representantes do Sistema Famato/Senar e do Indea irão abordar o panorama da pecuária de corte no Estado. Já a oficina será realizada sempre no dia seguinte, pela manhã, por um instrutor do Senar, que ensinará na prática a emitir a GTA por meio do sistema do Indea.

Programação

Porto Estrela Palestra: 11/07 (noturno)
Oficina: 12/07 (matutino)

São José dos Quatro Marcos Palestra: 12/07 (noturno)
Oficina: 13/07 (matutino)

Mirassol D’Oeste Palestra: 13/07 (noturno)
Oficina: 14/07 (matutino)

Cáceres Palestra: 14/07 (noturno)
Oficina: 15/07 (matutino)

Comodoro Palestra: 18/07  (noturno)
Oficina: 19/07 (matutino)

Pontes e Lacerda Palestra: 19/07 (noturno)
Oficina: 20/07 (matutino)

Rio Branco Palestra: 20/07 (noturno)
Oficina: 21/07 (matutino)

 Araputanga Palestra: 21/07 (noturno)
Oficina: 22/07 (matutino)

O Senar-MT faz parte de um conjunto de entidades que formam o Sistema Famato. Essas entidades dão suporte para o desenvolvimento sustentável do agronegócio. É formado ainda pela Famato, Imea e pelos 90 sindicatos rurais do Estado. O Senar está no Facebook e no Instagram. Curta a Fan Page www.facebook.com/SenarMt e a conta @senar_mt.

Fonte: GECOM Senar-MT

Comentários Facebook
Leia mais:   Grupo Juba doa mudas de árvores no dia do meio ambiente

Cáceres e Região

Primeiro exame para covid-19 em Adriano Silva dá negativo

Publicado

Assessoria

O primeiro resultado do exame para covid-19 feito nas amostras de Adriano Silva deu negativo. O presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso faleceu na noite desta quarta-feira (3), em Cuiabá, após uma série de paradas cardiorrespiratórias. Adriano apresentava sintomas da covid-19 desde o domingo (1).

Ao GD, um familiar de Adriano informou que esse é apenas o primeiro laudo e que uma contraprova é aguardada. Para este primeiro exame, requisitado pelo Hospital São Luiz, em Cáceres, onde Adriano estava inicialmente internado, as amostras biológicas de Adriano foram coletadas na segunda (2).

O exame foi realizado pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Estado (Lacen) pelo método RT-PCR em tempo real, considerado o teste padrão-ouro para o diagnóstico de infecção por coronavírus, sendo o método de referência no Brasil para confirmar covid-19.

Adriano foi transferido de Cáceres, onde estava internado, para a clínica Femina na capital. Professor do curso de Direito da Unemat e ex-reitor da instituição, ele contou em uma rede social no dia 1º que passou mal e procurou um médico que o recomendou a internação. Na quarta, Adriano teve complicações pulmonares, foi entubado e transferido para Cuiabá.

Leia mais:   Mato Grosso antecipa o período proibitivo do uso do fogo

Por volta das 20h47, o governo de Mato Grosso confirmou a morte do presidente da Fapemat.

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Vacinação contra a febre aftosa segue até quarta-feira (10) em Mato Grosso

Publicado

Sedec-MT

Os pecuaristas mato-grossenses têm até a próxima quarta-feira (10.06) para vacinar o rebanho  estadual de quase 30 milhões de cabeças de gado contra a febre aftosa. De acordo com o Instituto de Defesa Agropecuária do Estado (Indea-MT), até o momento foi comunicada a imunização de 67,21% do gado em 66,93% das propriedades rurais com bovinos. Os pecuaristas devem comunicar a vacinação até 20 de junho, por e-mail ou presencialmente.

Devido à pandemia do novo coronavírus, houve adequação dos procedimentos previamente à realização desta etapa de vacinação, por meio de videoconferência entre serviço público e iniciativa privada. Também houve a descentralização dos atendimentos de forma itinerante nos assentamentos rurais e barreiras sanitárias da fronteira com a Bolívia sem prejuízo ao atendimento aos produtores rurais na unidades locais do Instituto nos municípios.

“Os dados de venda de vacinas e comunicação ao Indea-MT são avaliados diariamente e comparados ao mesmo período dos anos anteriores para entendermos o panorama e direcionar o planejamento das ações. Por exemplo, se em determinado local verificamos que produtores ainda não adquiriram vacina eles são contactados e alertados pelos servidores do Instituto”, explica Renan Tomazele, diretor técnico do Indea-MT.

Leia mais:   Adriano sofre parada cardíaca e será transferido em UTI aérea para Cuiabá

Apesar de quase 90% das doses de vacina já estarem vendidas, o número ainda é baixo se comparado às comunicações feitas ao órgão estadual. Por isso, Tomazele reforça a necessidade de o pecuarista vacinar e comunicar imediatamente à unidade local. Para fazer isto, pode se dirigir pessoalmente, com todas as medidas de segurança, ou enviar um e-mail para a unidade local (clique aqui), anexando a nota fiscal de compra da vacina.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana